Palmeiras identifica sócios envolvidos em atrito com Andrés

Leia o post original por Perrone

O Palmeiras identificou pelo menos dois sócios do clube envolvidos no entrevero com Andrés Sanchez na festa de aniversário do alviverde.

A informação foi confirmada ao blog por Seraphim Del Grande, presidente do Conselho Deliberativo palmeirense. No entanto, ele não soube dizer o nome dos associados.

O caso deve ser analisado pela comissão de sindicância do clube. Eles podem ser punidos com advertência verbal, escrita, suspensão, expulsão ou serem absolvidos.

O estatuto palmeirense diz que os sócios devem respeitar visitantes “evitando discussões ou debates que possam perturbar o convívio social produzindo incompatibilidades”. Ao menos parte dos conselheiros entende que a regra se estende para eventos organizados pelo clube fora de sua sede.

O presidente corintiano, convidado para o evento, foi hostilizado no banheiro da casa em que aconteceu o jantar de aniversário.

Pelo menos um conselheiro presenciou o atrito. Ele nega ter se envolvido na confusão.

Na gravação, um dos palmeirenses chama Andrés de freguês e é chamado pelo corintiano de babaca. Outro homem toma as dores e chega a dar um levo toque no braço do dirigente iniciando uma discussão.

Os presidentes de Palmeiras e Corinthians consideram o caso encerrado depois que Maurício Galiotte telefonou para Sanchez logo após seu convidado deixar repentinamente a comemoração.

Porém, há conselheiros nos dois clubes que querem investigação e punição aos envolvidos, no caso de associados ou conselheiros palmeirenses.