Lixo eleitoral do lado de fora da arena ofusca ação corintiana por limpeza

Leia o post original por Perrone

Sujeira eleitoral em volta da arena Foto: Ricardo Perrone/UOL

Com a ajuda de uma empresa parceira, o Corinthians planejou ação de limpeza e demonstração de educação em sua arena na última sexta (5), durante derrota para o Flamengo por 3 a 0. A louvável iniciativa, porém, foi ofuscada pelo lixo eleitoral que empesteou o entorno do estádio.

Do lado de dentro, a ideia era de que o torcedor, após receber saquinhos de lixo, recolhesse sua própria sujeira ao final da partida, como costumam fazer torcedores japoneses. Pelo menos no setor sul, muitos corintianos não aderiram a campanha. Não só largaram seus copos e caixas de pizza pelo caminho como os próprios saquinhos. Compreensível, já que uma mudança significativa de comportamento costuma levar tempo.

O que chamou mesmo a atenção foi o caos promovido pela campanha política do lado de fora. Candidatos, cabos eleitorais e torcedores demonstraram desrespeito com a cidade emporcalhando o entorno da Arena Corinthians.

Enquanto um divulgador pedia voto para uma candidata “corintiana e com ficha limpa”, outro promovia uma chuva de santinhos. Em movimentos ritmados, apoiadores de candidatos entregavam os papéis para os torcedores que, na maioria das vezes, jogavam a propaganda no chão.

Santinhos de um mesmo político amontoados no chão indicavam que alguns cabos eleitorais tentaram se livrar do serviço mais cedo simplesmente fazendo sujeira com as próprias mãos.

Claro que o Corinthians não tem culpa nessa bagunça. A via pública em volta de seu estádio é que foi vítima da falta de educação que começa com os candidatos, passa por sua militância ou seus prestadores de serviço e termina no eleitor. Foi a repetição de um péssimo velho hábito numa noite que deveria servir de inspiração para sua extinção.  Uma melancólica prévia do que deveremos ver hoje pelas ruas do país. E tomara que não chova para esse desrespeito não se materializar em forma de enchente.