O drama de Airton

Leia o post original por Flavio Prado

AFP
AFP

Foi na Pizza 10 de Juninho Paulista, que notei Airton abatido. O tempo passou e veio um triste diagnóstico.

Airton é um cara que fala pouco. Sempre foi assim. Ele jogou num dos melhores times da história do São Paulo e nunca se importou em ser coadjuvante. Titular absoluto, admirado pela eficiência e respeitado pela torcida, não chegou a seleção brasileira como tantos companheiros de clube, mas jogou com Zico no Flamengo, com Roberto Dinamite no Vasco e com Valdir Peres, Getúlio, Oscar, Dario Pereira e ele. Almir e Heriberto, Paulo Cesar, Renato, Serginho Chulapa e Zé Sérgio. Oito craques de seleção no tricolor.

Quando parou com o futebol abriu sua escolinha em Santa Isabel, perto da Capital e seguiu sua vidinha de forma pacata. Reencontrei Airton nas redes sociais. Voltamos a falar, fiz algumas entrevistas e até eventos beneficentes. E foi num deles, na Pizza Solidária, na Pizza 10 de Juninho Paulista, que notei Airton abatido. O tempo passou e veio um triste diagnóstico.

Airton está com câncer e precisa de tratamento sério para se recuperar. O máximo que conseguiu foi uma consulta na Santa Casa da cidade dele, que reconheceu a necessidade de quimioterapia. Mas na melhor das hipóteses só poderá começar a se tratar em 15 dias, mesmo sabendo-se que cada minuto que passa joga contra a saúde dele. É um drama.

Sei que muitos brasileiros passam por essas dificuldades todos os dias, o que é deplorável com tantos impostos que pagamos e tantas vigarices que sustentamos. Mas conto essa história por estar vivendo de perto. Airton não tem como bancar um tratamento tão caro. Quem teria?

Muita gente está tentando ajudar. Inclusive o São Paulo FC. Espero que Airton possa ser atendido dignamente. Ele é uma pessoa como nós. Um trabalhador que as 59 anos sente-se impotente diante de uma doença terrível e que chegou forte e sem aviso prévio. A capital paulista tem vários hospitais que podem dar esse socorro. As filas são enormes e todo mundo merece um espaço para tentar se salvar. O que fazer?