Opinião: Gustavo destoa de corintianos. E Cássio sofre com sua zaga no PR

Leia o post original por Perrone

Aos 11 minutos do segundo tempo em Londrina, Gustavo comemorava seu segundo gol, pouco depois de o Ferroviário-CE abrir 2 a 1 no placar. Do outro lado do campo, Cássio gesticulava e dava instruções de maneira apreensiva para sua zaga. A imagem é um fiel retrato do que foi o empate em 2 a 2 com classificação dos paulistas para a próxima fase da Copa do Brasil.

Gustavo carregou o time alvinegro nas costas. Já Henrique e Manoel cansaram de dar espaços para os rivais e enlouqueceram o goleiro corintiano. Marcando duas vezes, Edson Cariús foi quem mais aproveitou as falhas da defesa adversária.

A apresentação corintiana foi um filme de horror repetido à exaustão para sua torcida no início da atual temporada. Além dos erros da zaga, Jadson pouco criou. Ramiro também deixou a desejar. Novamente, o time paulista deu mole nos cruzamentos. Mantendo a rotina, Gustavo destoou de seus companheiros e foi o melhor da equipe. De novidade, a luta de Vágner Love, enquanto o veterano teve fôlego até ser substituído, assim como Gustagol.

O final foi constrangedor para um time com a história do Corinthians. Só deu Ferroviário diante de um adversário encolhido na defesa. Mais uma vez, ficou claro que Fábio Carille terá muito trabalho para arrumar a casa. O problema é que até agora ele não mostrou ter evoluído na missão. Azar de Cássio, que vai envelhecer uns bons anos nos próximos meses se o treinador pelo menos não organizar a defesa.