Ufa. Ferroviário 2 x 2 Corinthians.

Leia o post original por Mauro Beting

O Corinthians segue jogando o futebolixo do segundo semestre de 2018. Mas, nos últimos dois jogos, com o desempenho de 2017 e do primeiro semestre de 2018. Venceu o Palmeiras mais uma vez por uma bola. Empatou por 2 a 2 com o ajeitado Ferroviário de Marcello Villar jogando praticamente em casa em Londrina, mas jogando ainda pior e marcando ainda menos atrás e à frente.

Quase todas as bolas levantadas na área alvinegra são dos rivais. Manoel e Henrique estão pálidas lembranças dos zagueiros que são. Assim sairiam os gols do Ferroviário. Edson Cariús aproveitou a primeira chance que teve, aos 14, logo depois de Love isolar toque de Gustavo. Artilheiro corintiano que não desperdiçou a bobeada do goleiro Gleibson, aos 19, e empatou.

Enercino e Janeudo seguiram jogando no meio e na frente melhor que o time que Carille mais uma vez mexeu. Foi um 4-3-1-2 no primeiro tempo para acomodar Gustavo e Love, que previsivelmente afunilaram demais. Por mais que Jadson rodasse como ponta-de-lança, não se achou. Porque Ramiro esteve preso, e Sornoza demorou a se encontrar. Nem as mexidas da segunda etapa melhoraram, quando a equipe voltou ainda pior. Só achando o empate redentor com Gustavo em belo voleio de canhota logo depois de mais uma falha defensiva dar no gol de Cariús.

Cássio ainda faria ótima defesa impedindo o Ferroviário de se classificar. Mesmo tendo criando e atuado melhor do que um Corinthians que pode celebrar os resultados recentes e as perspectivas próximas. Mas apenas isso.