O gênio do jogo

Leia o post original por Mauro Beting

Maurício Noriega acabou de postar algo que este ignaro que vos Instagra não sabia. João Carlos Marinho nos deixou. E como eu não sabia? GÊNIO DO CRIME, como escreveu o Cabeza, era para aprender a gostar de ler. Não só porque misturava ação, suspense e futebol. Mas porque ensinava a ter prazer com a leitura para jovens. Uma aula de simplicidade e identificação. Genial não pro crime. Mas pra impedir o crime que é não gostar de ler. Já são 50 anos desse clássico que tem que ser lido ao lado de Machado. Não pra substituir. Mas pra fazer a gente gostar mais de quem sabe contar história.

Tinha me prometido a escrever sobre ele nestes 50 anos do lançamento da obra que tem mais de um milhão de livros em 62 edições. Não deu. Mas dona lembrança vale como figurinha carimbada. E valeu cada noite que li pros meus filhos o livro inteiro depois de OS MENINOS DA RUA PAULO. Não sei se eles lembram deles. Mas eu jamais esqueço aquelas noites antes de dormir com os meus Luca e Gabriel.

Ou melhor: antes de sonhar com eles.

PS: Leia também CANECO DE PRATA. Bela e engraçada aventura da mesma Turma do Gordo.