Bar executa dívida de presidente do Santos por festa da vitória

Leia o post original por Perrone

José Carlos Peres começou a enfrentar processo de execução por conta de dívida cobrada pelo bar em que foi comemorada sua vitória na eleição presidencial do Santos em dezembro de 2017. Certidão publicada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo no último dia 13 declara que a sentença transitou em julgado (não cabe mais recurso). Dois dias depois, a Básico Comércio de Alimentos, nome do estabelecimento, entrou com o processo de execução da dívida. Porém, a Justiça entendeu que o pedido precisa ser regularizado para atender aos trâmites processuais antes de dar continuidade à execução.

O cartola foi condenado a pagar R$ 7.750, mais correção monetária. O dono do bar alega que depois da vitória no pleito, Peres e Orlando Rollo, eleito como vice e que pediu afastamento do cargo por divergências com o  mandatário, combinaram de dividir as despesas da festa da vitória no estabelecimento. Porém, só Rollo pagou a sua parte.

A movimentação do processo no Tribunal de Justiça não registra recurso de Peres contra a decisão. Ele havia afirmado ao blog que recorreria. “Não fui eu que contratei a festa. Fui convidado quando já estava indo embora. Fiquei por volta de 40 minutos e fui embora. Os reais contratantes pagaram a metade e deixaram para eu pagar a outra metade. Não sou desonesto”, afirmou o presidente santista quando foi condenado ao pagamento.

O blog enviou mensagem para Peres sobre a sentença ter transitado em julgado, mas não obteve resposta. Também não conseguiu entrar em contato com o dirigente por meio de sua assessoria de imprensa.