São Paulo sustenta que saída de Diego Souza permitiu contratação de Pato

Leia o post original por Perrone

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Conselheiros de diferentes correntes no São Paulo estão preocupados com o impacto financeiro que a contratação de Alexandre Pato pode ter no Morumbi. Procurada, a diretoria tricolor não quis se manifestar. Porém, o blog apurou que o discurso interno é de que a negociação não estrangula o clube financeiramente. Por essa versão, a ida de Diego Souza para o Botafogo permitiu a volta do atacante. Isso porque aliviou suficientemente a folha de pagamento.

Como mostrou o UOL Esporte, os são-paulinos projetam gastar 8 milhões de euros (cerca de R$ 35,4 milhões) diluídos em quatro anos com o retorno de Pato. Inicialmente, seu salário será de aproximadamente R$ 300 mil. Pelos cálculos são-paulinos, essa quantia representa cerca da metade da despesa mensal que era gerada por Diego Souza. O gasto era estipulado em por volta de R$ 600 mil a cada 30 dias.

VEJA TAMBÉM:

Mesmo com os reajustes previstos no contrato de Pato, a direção assegura nos bastidores que não terá que refazer seu planejamento financeiro, sustentando que os ganhos do jogador estão dentro dos padrões da equipe.

Outro receio de conselheiros é de que a chegada de Pato force a venda de um jovem talento para equilibrar as contas. Nesse ponto, o discurso é de que já existia a natural necessidade de aumentar a arrecadação. Mas que atletas só serão vendidos em negociações vantajosas para o clube.

Com José Eduardo Martins, do UOL, em São Paulo