Opinião: velocidade é chave para decisão do Paulista

Leia o post original por Perrone

Velocidade é a palavra chave da partida final do Paulista entre Corinthians e São Paulo neste domingo em Itaquera, na opinião deste blogueiro.

Os tricolores precisam de velocidade para tirar proveito dos contra-ataques e tentar entrar na quase sempre bem protegida área corintiana.

Nesse ponto, a equipe de Cuca vai perder muito se Liziero não puder jogar de novo por causa de contusão e Jucilei entrar em seu lugar. O reserva não tem a mesma velocidade do titular e, em tese, prejudicaria a dinâmica de jogo.

A rapidez de Antony, por exemplo, é um trunfo são-paulino em eventuais disputas com Henrique. O beque corintiano tem dificuldade para ganhar dos adversários na corrida.

Do lado alvinegro a falta de velocidade tem sido uma dor de cabeça para Carille. Ralf dá segurança para a defesa, mas é lento na saída de bola. Quando entrou, Richard não resolveu o problema. A rapidez também não é o ponto forte dos meias Jadson e Sornoza.

A lentidão de volantes e meias atrapalha a armação de jogadas e a transição ofensiva.

Quem chega com a bola no ataque costuma demorar para encontrar um companheiro bem colocado e acaba neutralizado.

Não é por acaso que nos últimos jogos um jogador rápido se transformou na principal esperança alvinegra: Clayson. Seus arranques e dribles são armas para jogadas em profundidade.

Nesse cenário, quem conseguir jogar com mais velocidade desde o início deve ficar mais perto do título.