Estatísticas: após insistência de Carille, Manoel se destaca no Corinthians

Leia o post original por Perrone

Primeira fase do Campeonato Paulista. O Corinthians oscila. Manoel é um dos mais criticados pela torcida. Sua dificuldade em sair jogando da defesa irrita os torcedores. Seus confrontos no um contra um fazem o coração do corintiano acelerar.

À época, na avaliação de um membro da comissão técnica, a irritação dos torcedores o deixava nervoso. Mas Fábio Carille insistiria com ele como titular por confiar no potencial do zagueiro. O treinador parecia ser um dos poucos a acreditar que Manoel seria importante para o time.

Veio, então, a final do Estadual contra o São Paulo. A segurança de Manoel no jogo decisivo, que deu o título ao alvinegro, chamou atenção. De lá para cá, o zagueiro fez atuações consistentes e passou a justificar a insistência de Carille.

As estatísticas do empate sem gols com o Grêmio, no último sábado (11), mostram a importância de Manoel. Ele foi o corintiano que mais ficou com a bola no jogo. Ela esteve em seus pés em 7.54% do tempo em que a posse foi do Corinthians, de acordo com dados do site “Footstats”. Mesmo participativo, só perdeu a posse de bola uma vez na partida.

Manoel também foi o corintiano que mais acertou passes (65), que mais fez desarmes (6) e que mais acertou lançamentos empatado com Cássio (3). Só que o goleiro errou oito lançamentos contra três do beque.

Também chama atenção o fato de Manoel não ter cometido faltas contra o Grêmio. Em três jogos, no Brasileirão, ele fez apenas uma infração. Normalmente, poucas faltas podem ser associadas a bom posicionamento.

Esses números ajudam a explicar como Manoel começou a desaparecer das críticas dos corintianos mais incomodados com o despenho da equipe na temporada.