A bênção, João de Deus do Fluminense

Leia o post original por Mauro Beting

Depois da vinda do Papa João Paulo II ao Brasil, em 1980, a torcida do Fluminense se apoderou da simpática canção que o saudava e virou tema do clube.

“A bênção, João de Deus.”

João Pedro tem nome de santos. E tem sido um diabo. O Footstsats contou 8 finalizações em gol e sete gols marcados para um moleque de 17 anos, com corpo de 16, e cara de 12. Mas frieza de 17 anos de futebol profissional.

Garoto que chega já saindo. Vai pro Watford. Fluminense precisa pagar as contas. Jovens de todas as idades precisam sair do Brasil.

É o que temos.

E o Flu, com Diniz, pode querer mais. Com Daniel cada vez melhor. Caio Henrique muito bem. Bem precisando ainda mais mais preciso Ganso.

E João Pedro abençoado por Deus e goleador por natureza. Mas que beleza.

O Atlético Nacional volta pra Medellin sem Paulo Autuori celebrando ter caído apenas de 4. Teve os três do JP, o que ele passou para Luciano, e ao menos outra jogadaça dele em caneta espetacular.

E só tem 17.

E já tá na Inglaterra.

City? Chelsea? Liverpool?

Watford…

E sai de cima.

É o que temos. Ou nem gostinho pudemos ter.

A bênção, João Pedro. Nosso povo te abraça e te dá adeus.