De novo. Corinthians 1 x 0 São Paulo.

Leia o post original por Mauro Beting

Na primeira boa chegada, Pedrinho arriscou de fora da área como gosta. E a bola, como tem feito demais a favor do time de Carille em clássicos, desviou em Arboleda e venceu Volpi.

Naquele momento, se as casas de aposta tricolores e alvinegras pudessem ser consultadas, não haveria viva alma que apostasse até mesmo no empate na casa rival que o São Paulo não sabe como é sair com vitória.

O pesquisador Alexandre Giesbrecht fez o levantamento: nos clássicos como visitante, desde 2015, o Tricolor ganhou apenas um em 30 jogos. Empatou sete. E perdeu 22!

Não por acaso, teve 13 treinadores diferentes em 30 clássicos como visitante.

É só culpa de Cuca?

Foi apenas responsabilidade de (desde 2015) Muricy, Milton, Osorio, Doriva, Bauza, Ricardo Gomes, Ceni, Pintado, Dorival, Aguirre, Jardine, Mancine além do técnico atual?

O problema é que o time de novo murchou animicamente. Pouco produziu. Pouco chegou à frente de Cássio.

Do outro lado, o Corinthians bem posicionado (até demais atrás) foi fazendo o seu e criando poucas – mas melhores –  chances. Conseguindo o resultado justo. Até demais para um time que também pode e deve produzir mais.

Sem encantar já chega ao terceiro lugar. E deve lutar por Libertadores pelo BR-19.

O São Paulo tem como subir. Ou se manter. Mas precisa se definir como modelo de jogo e equipe.

E, no divã, tentar compreender o que dá de tão errado nos clássicos.