Athletico ganha lindo, e Flamengo não pode se perder feio

Leia o post original por Mauro Beting

Não vou escrever pela milésima vez em que o Flamengo é eliminado como favorito com ou sem aspas que mata-mata é assim mesmo. No Maracanã ou no PlayStation 10, no 1 x 1 contra o ótimo Athletico ou no XBOX One.

Torneio eliminatório não se planeja. Não se compara. Não se compra. Não se vende a não ser caríssimo uma derrota e uma dolorida eliminação.

Mas não é brinquedo. Não é Banco Imobiliário. Não é essa análise de balanço financeiro que se papagaia na imprensa que propaga e propaganda abutrismo com ouro dos outros. “Fair-play financeiro” só dos outros que se comenta sem saber o que é financeiro e o que é fair de quem não sabe brincar de jornalismo no playground que viramos.

Antes de tudo, o Athletico é ótimo. E forte. Competitivo. Sabe jogar. Sabe não deixar jogar. Soube aproveitar as chances que teve. E Santos soube impedir no primeiro tempo e nos pênaltis ue o Flamengo perdeu por falta de frieza ou sobra de soberba. Não foi só Diego infeliz no recuo penal.

Porque time a maior torcida do Brasil tem para dar e vender caro como comprou. Camisa tem como poucas. Dinheiro tem como só ele.

Só não pode, mais uma vez, e como urubuzam os torquemadas das finanças de mesas redondas de negociações, achar que está tudo errado. Ou vai dar errado. Ou vai demitir de novo o treinador. A direção. Ou vai comprar mais 6 laterais, 17 volantes, e 171 centroavantes.

O Flamengo perdeu mais uma. Mas não pode se perder mais uma vez.

Precisa olhar pro umbigo e analisar erros ou situações que não deram certo. O que é bem diferente.

E, sobretudo, além de olhar o próprio umbigo, lembrar que existem outros umbigos. Os adversários. Os rivais.

Ninguém disputa campeonato sozinho. Mesmo que a mídia pareça achar um barato e pagar preço caro por isso.

Não é o Flamengo, o Palmeiras, o Corinthians, qualquer outro colosso que ganha, que empata e que perde.

É o Athletico que ganhou do Flamengo depois de empatar no Maracanã. É o Inter que ganhou do Palmeiras no Beira-Rio. É o Flamengo que eliminou o Corinthians quando ganhou o primeiro clássico em Itaquera.

Enquanto os times de mais mídia e receita acima da média se acharem achando que vão ganhar tudo, e se perdendo em tudo quando perdem alguma coisa, mais as derrotas serão piores do que a encomenda que nem sempre chega.

E que se cobra como se devesse sempre.

Por isso a dívida impagável.