Dificuldade para rivais também é atrativo de grama sintética para Palmeiras

Leia o post original por Perrone

Além de poder jogar mais vezes em seu estádio, o Palmeiras vê como atrativo da possível implantação de gramado sintético no Allianz Parque a dificuldade técnica que poderia trazer para os adversários.

Alexandre Mattos, em companhia de outros representantes do clube, está na Holanda para conhecer o trabalho de uma empresa credenciada pela Fifa para implantar a grama artificial em arenas.

O bom desempenho do Athletico, atual campeão da Copa do Brasil, em seu estádio com gramado sintético faz a direção palmeirense projetar uma vantagem técnica sobre os adversários a partir do momento em que os jogadores do alviverde se adaptarem ao novo piso, se houver a troca. Neste domingo (13), no entanto, a equipe paranaense perdeu em casa para o Flamengo por 2 a 0. O CT do Palmeiras também ganharia grama sintética para facilitar a adaptação dos jogadores. A ideia é viabilizar a instalação do novo piso antes do início da próxima temporada, se a mudança for feita.

A troca passa também pela análise da WTorre. Procurada, por meio de seu departamento de comunicação, a empresa afirmou que todas as possibilidades existentes são analisadas, mas que no momento segue a grama natural.

Por contrato com a WTorre, o clube tem que ceder estádio para a realização de shows e outros eventos. O entendimento da diretoria palmeirense é de que o campo sintético sofreria menos com essas atividades, por isso seria possível atuar mais vezes no Allianz Parque.

A  delegação alviverde deve ficar até a próxima quinta na Holanda. A viagem já estava marcada antes de o blog revelar que Mattos aluga apartamentos para membros da comissão técnica que têm pedidos de aumento de auxílio-moradia solicitados pelo diretor de futebol. A informação aumentou a cobrança de conselheiros contra o dirigente.