Ex-presidente do Santos vai recorrer contra sua expulsão do clube

Leia o post original por Perrone

O ex-presidente do Santos Modesto Roma Júnior vai recorrer da decisão do Conselho Deliberativo de expulsá-lo do quadro associativo do clube por supostas irregularidades em sua gestão. Ele enxerga a medida como uma retaliação política e vê falhas no processo que terminou com a punição sendo aprovada em reunião na última terça (5).

Modesto entende que pode recorrer internamente, no próprio conselho, além de levar o caso para Justiça. “Vou recorrer, vou levar até o fim, mas como isso vai ser feito, a estratégia, meus advogados é que vão definir. Primeiro, preciso ser notificado”, afirmou o ex-cartola. Ele declarou que seus defensores vão resolver se já será apresentado um recurso na Justiça ou se primeiro esgotarão a defesa no conselho.

O ex-presidente se apoia no artigo 78 do regimento interno do conselho, que prevê possibilidade de recurso na junta revisora do órgão em caso de penalidades aplicadas a conselheiros alvinegros.

Entre outras queixas, Modesto alega que não teve acesso ao relatório da Comissão de Inquérito e Sindicância, que pediu e teve a expulsão aprovada. O blog enviou mensagem sobre o assunto para o presidente do conselho, mas não obteve resposta até a publicação deste post.

Na lista de motivos para pedir a expulsão estavam a reprovação das contas de 2017 e a contratação da empresa Quantum Solutions Limited para intermediar o recebimento da quantia paga pelo PSG referente ao direito de solidariedade relativa à transferência de Neymar do Barcelona para o clube francês. Modesto nega ter cometido irregularidades. “Claro que houve retaliação política”, disse ele.