Agente cobra R$ 183,6 mil do Corinthians por rescisão do lateral Moisés

Leia o post original por Perrone

Com Pedro Lopes, do UOL, em São Paulo

A empresa que controlava os direitos de imagem do lateral-esquerdo Moisés no Corinthians entrou com ação na Justiça cobrando R$ 183.674,48. A New Ace Sports & Marketing, do empresário Adriano Freire de Sá, alega que o clube deve esse valor pela rescisão do contrato referente à imagem do jogador, vendido para o Bahia.

A New Ace detinha os direitos de imagem do atleta, por isso firmou contrato com o alvinegro. De acordo com a petição inicial, datada da última quinta (28), o empresário alega que, em janeiro, por conta da ida do lateral ao tricolor baiano, a direção corintiana se comprometeu a paga R$ 240 mil pela rescisão do acordo relativo aos direitos de imagem. Ainda conforme os advogados do agente, os pagamentos deveriam ser feitos em quatro parcelas mensais de R$ 60 mil a partir de fevereiro, mas apenas a primeira foi paga.

Em seu pedido à Justiça, a empresa pede a citação do Corinthians para pagar a quantia em três dias com juros, correção monetária, custas e honorários advocatícios. Solicita também que, se a quitação não for feita no prazo estabelecido e se não forem encontrados bens para penhora, o clube seja intimado para, em cinco dias, indicar propriedades penhoráveis sob pena de ser multado em 20% do valor cobrado. Até a conclusão deste post, Fabio Trubilhano, diretor jurídico do Corinthians, não havia respondido à mensagem enviada pelo blog sobre o assunto.

Contratado pelo alvinegro em 2015, Moisés passou por uma série de empréstimos e atuou pelo clube do Parque São Jorge apenas 18 vezes.