Experts em ‘Reds’ temem ataque do Fla, mas miram espaços e Gabigol nervoso

Leia o post original por Perrone

Sites especializados em informações e comentários sobre o Liverpool mergulharam no mundo rubro-negro nesta semana para tentar desvendar o adversário do time inglês na final do Mundial de Clubes, neste sábado (21), para os fãs dos “Reds”. O forte ataque, espaços dados aos rivais, a quantidade de gols tomados e até o temperamento de Gabigol estão entre os pontos destacados. Também não faltam referências à persistência da equipe, lembrada principalmente por causa da virada dramática sobre o River Plate na final da Libertadores. Até a música entoada pelos torcedores reverenciando a vitória sobre os ingleses no Mundial de 1981 é citada, algumas vezes com direito à tradução na íntegra.

Na página “This is Anfield”, James Nalton escreve que o Flamengo fez 22 gols a mais no Brasileiro que o segundo melhor ataque, o do Grêmio. E que teve apenas a sexta melhor defesa da competição com 37 gols sofridos em 38 partidas. A fraqueza do rubro-negro seria expandir demais seus jogadores em busca de profundidade, dando espaços para o time inglês explorar, segundo Matt Wood, do “The Liverpool Offside”.

Nalton opina que o temperamento de Gabigol pode ocasionalmente levá-lo para baixo. Mas ressalta que cutucá-lo pode provocar atos de indisciplina do atacante ou motivá-lo a fazer gols.

No entanto, todos os sites consultados pelo blog exaltam o desempenho atual do artilheiro rubro-negro. A página “Anfield Index” abre sua crônica a respeito do adversário do Liverpool com o seguinte título: “O homem do perigo do Flamengo”. Em seguida, Gabriel Barbosa é descrito como a maior ameaça, de longe. Seu passado de insucessos na Europa é lembrado. Em seguida, porém, o site diz que, atuando pelo rubro-negro, o atacante recolocou a carreira nos trilhos e atingiu a “notável marca de 43 gols em 58 jogos” nesta temporada.

Os especialistas nos “Reds” também destacam os companheiros de Gabigol. Por sua experiência na Europa, Rafinha, Filipe Luís e Diego Ribas são bem lembrados. Nalton diz que o Flamengo tem várias armas na frente e destaca o fato de Bruno Henrique ter dado duas assistências e feito um gol na vitória por 3 a 1 sobre o Al-Hilal na fase semifinal do Mundial.

Entre outras virtudes da equipe brasileira citadas por essas páginas estão a força nas jogadas pelas laterais, cruzamentos, infiltrações, rapidez nos contra-ataques, a marcação sob pressão e velocidade com que os comandados de Jesus tentam recuperar a posse de bola. As viradas na final da Libertadores e partida contra os sauditas foram marcantes para os comentaristas. O “Anfield Index” diz que a mentalidade vencedor do Flamengo faz com que a equipe não sinta quando está perdendo o jogo e prevê uma “partida complicada para os Reds” neste sábado.