Demora para decisão de adiar Jogos Olímpicos arranha mais imagem do COI

Leia o post original por Perrone

Demorou demais, mas, felizmente, o governo japonês anunciou o adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio para 2021.

A demora para o anúncio da óbvia decisão arranha ainda mais a já amassada imagem do COI (Comitê Olímpico Internacional).

Como se sabe, o comitê organizador e o COI só decretaram o adiamento depois de muita pressão de comitês nacionais.

Um anúncio mais ágil teria sido ótimo para ajudar na conscientização da população mundial em relação à gravidade do avanço do novo coronavírus.

O cara que ainda não entendeu direito o tamanho do problema, em alguns casos até por culpa de governantes que tratam a pandemia como uma gripezinha, teria sofrido esse impacto antes. Pensaria ele: “putz, se adiaram até a Olimpíada, o negócio é pior do que eu imaginava. É melhor eu me cuidar”.

Isso sem falar na falta de respeito com atletas que deveriam estar focados em suas saúdes e perderam tempo na dúvida sobre se a competição iria ou não ocorrer. A preparação de um competidor para disputar uma Olimpíada é algo extremamente complexo e estressante. Imagine juntar a isso a tensão de uma pandemia e a incerteza em relação à participação no evento que é o sonho de sua vida.

Certamente, o COI e o comitê organizador, incluindo o governo do Japão, perderam grande chance de mostrar ao mundo o quanto a vida é mais importante do que dinheiro. Grana, sim, porque só ela explica a demora para anunciar a única solução possível.