Ronaldinho e Assis superam veto a visitas em prisão com telefone emprestado

Leia o post original por Perrone

Presos em Assunção, no Paraguai, Ronaldinho e seu irmão Assis contam com um telefone emprestado pela administração do presídio para contornar a falta de visitas. A entrada de visitantes na “Agrupación Especializada de la Policia Nacional” está proibida como medida de combate ao avanço do novo coronavírus. Os detentos só podem receber seus advogados.

Indagado pelo blog se Ronaldinho tem acesso a um celular no presídio, o administrador do quartel adaptado para funcionar também como casa de detenção disse: “emprestamos um telefone em algumas ocasiões. É Assis quem o usa”, afirmou Blas Vera.

De acordo com o administrador, todos os detentos têm direito ao aparelho emprestado para falar com familiares de uma a duas vezes por semana. A medida visa compensar a proibição de visitas.

Também segundo Vera, para poderem realizar as ligações, por questões de segurança, os detentos precisam registrar os números que serão chamados.

Como mostrou o blog, seguindo orientação da Justiça paraguaia, o quartel e presídio tem incentivado os presos a praticarem atividades de lazer. Futevôlei e futsal são as preferidas do ex-jogador do Barcelona.

Ronaldinho e Assis estão em prisão preventiva por portarem e usarem documentos paraguaios com conteúdo falso para entrarem no país.

A defesa espera pela conclusão de perícia em seus celulares. Os advogados avaliam que eles serão colocados em liberdade depois dos exames nos aparelhos.

 A tese é de que o Ministério Público não encontrará indícios de participação dos dois em outros crimes que não sejam porte e uso de documentos falsificados, considerados de menor potencial. A prisão preventiva pode durar até seis meses.