Casares recebe apoio de outro ex-integrante da oposição são-paulina

Leia o post original por Perrone

Homero Bellintani Filho, conselheiro do São Paulo  Foto: Arquivo pessoal

Júlio Casares, candidato à presidência do São Paulo pelo grupo que se define como coalizão entre diferentes correntes políticas, ganhou o apoio de mais um ex-pré-candidato a presidir o Conselho Deliberativo pela oposição.

Homero Bellintani Filho, o Homerinho, afirmou ao blog que decidiu apoiar Casares e o candidato dele pra o conselho, Olten Ayres de Abreu Júnior.

“Minha decisão não tem a ver com qualquer tipo de mágoa. O projeto do grupo do Júlio é bom, e eu não conheço ainda o projeto da oposição, que ainda não definiu candidato. O pessoal da coalizão do Júlio vai assimilar itens do meu plano para o conselho e projetos para a diretoria executiva, para ajudar a enfrentar essa imensa dívida que está sendo herdada. Vou apoiar o Júlio por esses motivos. E também, porque não tive respaldo na oposição”, declarou Homerinho.

Ele desistiu de participar da convenção oposicionista para definir o candidato à presidência do conselho depois de o filho  do ex-presidente do clube Marcelo Portugal Gouvêa anunciar sua pré-candidatura.

José Roberto Ópice Blum, outro pré-candidato da oposição ao posto no conselho, também retirou seu nome da prévia e passou a apoiar Casares após Marcelinho Portugal Gouvêa entrar no páreo. O filho do ex-presidente passou a ser o único candidato da oposição à presidência do conselho.

Homerinho diz  que devolve para Olten Júnior oito votos que afirma ter tirado dele e que levará pelo menos mais oito, de seus aliados, para o grupo de Casares. Os presidentes do conselho e do clube serão eleitos pelos conselheiros no final do ano. A oposição ainda fará uma convenção para escolher seu candidato entre Marco Aurélio Cunha, Roberto Natel e Sylvio de Barros.

Abaixo, leia na íntegra texto que Homerinho enviou a conselheiros para explicar a decisão de apoiar Casares

“Vão dizer que mudei de lado, porém, meu único lado sempre foi e sempre será o SPFC. Vão dizer que fui para a situação, mas o que é a oposição se não um mesclado de antigos situacionistas e opositores ? O que é a dita situação, se não a mesma coisa?  Interessante esta eleição, os que dirão ao contrário , realmente faltarão com a cristalina verdade! Sempre fui independente , embarco neste sonho de ver um futuro melhor para a instituição, de saber que as pessoas que me aguardam me ouviram e me respeitaram. Levo na minha bagagem inúmeros companheiros, não vou sozinho, vou com aqueles que estavam em meu barco, diversos independentes como eu,  para realizar este sonho de ver o SPFC novamente protagonista e vanguardista, devolvo os 8 votos que tinha da coalizão de Júlio Casares, na minha candidatura.  Vou consciente de que o plano de governo é muito bom e que serão assimilados itens de meu plano, para o conselho e nossos projetos que serão incorporados, para ajudar nossas cores a enfrentar a imensa divida que será herdada! Levo comigo a vontade de muito trabalho, o mesmo trabalho de mais de 55 anos,  de muita luta, o mesmo trabalho que os grandes mestres do passado me ensinaram e que incorporei no meu dia a dia! Uma vida de amor dedicada ao SPFC! 

Minha decisão nada tem a ver com mágoas ou qualquer tipo de outra coisa, para os que dirão ao contrário, não dimensionaram ainda que eu tinha a eleição ganha e desdenharam, minha dignidade é maior que qualquer candidatura, nunca tive vaidades pelo poder efêmero. Minha decisão simplesmente se deve à minha crença e fé em minha bandeira, que ajudei a hastear com 6 anos de idade, ao plantar o Ipê no terreno do Morumbi. Hoje estou plantando outro e que nunca me falte entusiasmo para continuar cumprir o que estabeleci como meta e abracei como missão de vida. Salve sempre e eternamente  o SPFC !”