Coelho trabalha para deixar Cássio mais protegido em campo

Leia o post original por Perrone

Enquanto segue como substituto de Tiago Nunes, Coelho trabalha para fazer com que o Corinthians sofra menos finalizações durante as partidas. Se o plano der certo, Cássio ficará mais protegido.

Ídolo da torcida, o goleiro foi um dos mais pressionados no cerco feito pela Gaviões da Fiel no Aeroporto de Cumbica após derrota para o Fluminense no Rio.

Não se ouve queixas da atual comissão técnica ao goleiro. Mas há um consenso de que é difícil manter um nível excelente de atuações sofrendo tantos arremates contra sua meta.

De acordo com o site “WhoScored.com”, o Corinthians é o time que mais sofre finalizações em média por partida no Brasileirão. São 16,7 por jogo, em média.

A defesa da equipe paulista é a terceira mais vazada da competição, ao lado da do Ceará, com 16 gols em dez jogos. Os cearenses têm um jogo a mais.

Para combater o problema, Coelho aumentou a carga de treinos defensivos. Segundo integrante da comissão técnica, o trabalho na era Tiago Nunes era mais voltado para o ataque.

Já no jogo com o Fluminense, a atual comissão detectou falhas graves de posicionamento defensivo.

As entradas dos jovens volantes Xavier e Roni, autor de um gol na vitória por 3 a 2 sobre o Bahia, também têm a ver com a intenção de proteger mais a defesa. Os dois são vistos como atletas com mais vigor para marcar os adversários.

Contra o Sport, nesta quarta, em Recife, será possível conferir se Cássio estará mais protegido.