Corinthians vê antecipação de verba da venda de Pedrinho adiada de novo

Leia o post original por Perrone

Mais uma vez, o Corinthians adiou seus planos em relação ao recebimento da antecipação do dinheiro referente à venda de Pedrinho. A última projeção era de que a receita chegaria na terça da semana passada, o que não aconteceu. Agora, a direção espera que a verba entre nos cofres do clube entre hoje (22) e amanhã.

O dinheiro é necessário para o pagamento dos salários atrasados de agosto de jogadores e comissão técnica. A quantia também servirá para o clube realizar demissões de funcionários, fora do departamento de futebol profissional, como medida de corte de despesas. Os cortes não foram feitos antes por falta de recursos para pagar verbas rescisórias

De acordo com dirigente ouvido pelo blog, houve novo atraso porque foi trocada a instituição financeira responsável pela operação. Por essa versão, a mudança teria sido feita em busca de melhores taxas.

No entanto, o blog apurou que ocorreu demora do Benfica para assinar documento confirmando que fará o repasse dos valores para a instituição financeira, não para o Corinthians.

A diretoria alvinegra sustenta que tal documento não atrapalharia a antecipação. Isso porque os portugueses se comprometeram em contrato a fazer esse repasse.

Andrés Sanchez, presidente corintiano, viajou para a Europa com Portugal na rota. Porém, o departamento de comunicação alvinegro afirma desconhecer sua agenda.

Pedrinho havia sido vendido por 20 milhões de euros. Mas o Corinthians aceitou reduzir o preço para 18 milhões de euros por não exercer opção de compra de Yony González. O alvinegro também topou mudar o recebimento da primeira parcela relativa à venda do mês passado para agosto do ano que vem.

Por conta da antecipação, o clube não receberá o valor integral já que a instituição responsável pela operação, obviamente, cobra taxas pelo serviço.

Além disso, Will Dantas, agente de Pedrinho, tem direito a 30% do valor. O empresário aceitou receber sua parte só em 2021.