Lição de gestão ou obra do acaso: como explicar o 5 a 1 do Mengão no Timão?

Leia o post original por Milton Neves

Foto: Flamengo

O Campeonato Brasileiro teve na tarde de ontem uma partida que certamente será lembrada por muitos e muitos anos.

Não que 5 a 1 seja um resultado incomum.

Até que acontece por aí.

Mas, na CASA DO ADVERSÁRIO, é bem raro de acompanharmos, realmente.

Só mesmo o Felipão-7 a 1 conseguiu um feito mais humilhante do que o vivido pela equipe de Parque São Jorge no último domingo.

E, claro, após a partida choveram nas redes sociais teorias sobre os motivos que levaram tal resultado a acontecer.

Vi muita gente dizendo que a goleada escancarava a forma como os dois clubes estão sendo administrados nos últimos tempos.

Para esses “teóricos”, o Flamengo tem sido extremamente responsável com as suas finanças na última década, enquanto o Corinthians tem esbanjado o seu dinheiro com um “desnecessário” estádio e com jogadores que não resolvem.

Mas teve gente também defendendo que a goleada foi mera obra do acaso.

Que se não fosse o VAR ajudando o Mengão (quando do primeiro gol de Gil) e a belíssima atuação do goleiraço Hugo Neneca, o duelo teria terminado talvez em um 5 a 3 e ninguém estaria criando teorias mirabolantes sobre o placar.

E você, amigo internauta, concorda com uma dessas explicações?

Ou tem alguma outra teoria sobre o que aconteceu em Itaquera ontem?

Opine!