Como em 2005, o apito tira o título do Inter! O Fla é hepta!

Leia o post original por Milton Neves

Flamengo 2 x 1 Internacional 

O que aconteceu no Pacaembu em 20 de novembro de 2005 jamais sairá da cabeça dos colorados. 

Naquele dia, o polêmico Márcio Rezende de Freitas teve a segunda pior atuação de sua carreira como árbitro (a primeira, claro, aconteceu em Santos x Botafogo, 10 anos antes). 

Afinal, até hoje é difícil de acreditar como ele não viu o claríssimo pênalti do corintiano Fábio Costa em Tinga, no jogo que foi considerado como a “final”do Brasileirão daquele ano.

O pior é que, por simulação, Rezende acabou ainda expulsando o destaque do Inter naquele duelo!

Uma das maiores vergonhas da história!

E não é que, 16 anos depois, a história se repetiu com o clube gaúcho?

Desta vez, o algoz colorado foi Raphael Claus, que, no Maracanã, mostrou absurdo cartão vermelho para o lateral Rodinei, “matando” o Inter, que até então empatava com o Flamengo, na partida. 

Incrível, mas outra imensa barbeiragem da arbitragem impede que a equipe vermelha de Porto Alegre saia do jejum de títulos brasileiros, que se arrasta desde 1979. 

E, curioso, nas duas oportunidades, em 2005 e na atual edição do nacional, o apito acabou entregando a taça para um de seus “queridinhos”.

E é claro que não estou querendo tirar os méritos da maravilhosa equipe de Rogério Ceni.

Aliás, a fila de flamenguistas querendo pedir desculpas para o ótimo treinador rubro-negro já está dando a volta na Baía de Guanabara. 

Mas, convenhamos, o que vimos hoje no Maracanã foi revoltante!

E sabem o que é pior para o Inter?

Depender na última rodada do desanimado São Paulo para ainda ter chances…

Ou seja, já era! 

E, apesar da arbitragem ridícula, meus parabéns ao Fla, heptacampeão brasileiro! 

Sim, hepta, já que 1987 é do Sport!

Corinthians 0 x 0 Vasco da Gama

E, se no Maracanã o jogo foi para lá de emocionante, o mesmo não podemos dizer do duelo da Neo Química Arena, entre o perdido Corinthians e o desesperado Vasco da Gama. 

E é impressionante como o Timão está se especializando em protagonizar partidas sonolentas, não é verdade?

Os médicos poderiam até começar a receitar os VTs dos jogos alvinegros para pacientes com insônia. 

Seria tiro e queda! 

Enfim, mas o mais interessado neste jogo mesmo era o Vasco. 

E o empate pouco ajudou a equipe comandada por Luxemburgo nesta briga inglória. 

Agora, na última rodada, precisará de uma mirabolante combinação de resultados para escapar da degola. 

Honestamente, a vaca cruzmaltina já foi para o brejo…

E a culpa não é de Vanderlei Luxemburgo, como alguns vampiros tentarão emplacar por aí.

E boa Sul-Americana no ano que vem, Timão!  

Opine!