O 1º pecado de Crespo: não ter escalado força máxima para golear o Timão

Leia o post original por Milton Neves

Foto: Cesar Greco/SPFC

Não tem como não elogiar o início de trabalho de Hernan Crespo no comando técnico do São Paulo. 

Com o argentino, o Tricolor tem se mostrado um time tecnicamente equilibrado, seguro e com muita fome de gol. 

Além de apresentar uma postura aguerrida, muito diferente do comportamento “bovino” que estávamos acostumados a ver na equipe do Morumbi. 

Tanto que não exagero quando digo em minhas tribunas que o São Paulo é o time do momento no continente sul-americano. 

Ninguém tem jogado mais bola na América do Sul neste início de temporada do que o Tricolor paulista.

Mas, ontem, Crespo cometeu o seu primeiro grande pecado no comando técnico do grupo são-paulino. 

Ele simplesmente não entendeu o tamanho do Majestoso e o quanto o tabu de vitórias em Itaquera é incômodo para a torcida. 

Aí, mandou time misto para enfrentar o cambaleante Corinthians e merecia até ter perdido o clássico da última “madrugada”.  

Professor, pelo amor de Deus, não importa que tenha jogo contra o Racing na quarta-feira!

Assim como dinheiro atrai dinheiro, vitória atrai vitória. 

Era para ter mandado força máxima para Itaquera para golear o frágil Timão e acabar de uma vez por todas com esse infindável tabu. 

Se tivesse feito isso, seu time certamente viajaria mais cansado para a Argentina para enfrentar o Racing. 

Mas com muito mais moral, o que é tão importante no futebol quanto a condição física. 

Uma pena, mas o São Paulo perdeu ontem a maior chance que já teve de vencer o Corinthians na Neo Química Arena. 

Vejamos quando terá uma outra oportunidade como essa…

Opine!