Já tem palmeirense desesperado depois do show do SP na Argentina!

Leia o post original por Milton Neves

Foto: Twitter/Conmebol Libertadores

Racing 1 x 3 São Paulo 

O time vinha em uma fase tão nebulosa e esquisita que nem mesmo o mais otimista torcedor estava cravando a classificação do São Paulo diante do Racing. 

Muito pelo contrário, eu ouvi muitos tricolores dizendo esses dias que a Libertadores já tinha até “ido para o vinagre”. 

Mas, que coisa, o Clube da Fé, assim como a Fênix, renasceu das cinzas no país de Hernán Crespo. 

Foi o mesmo São Paulo de jogo bonito, envolvente e eficiente do Campeonato Paulista. 

E, convenhamos, ficou barato o placar em 3 a 1. 

Se apertasse, o Tricolor teria feito bem mais! 

Mas cabe destacar quatro jogadores que tiveram atuações “monstruosas” nesta classificação são-paulina diante do Racing:

Miranda, brilhante na defesa e muito bem até armando contra-ataque. 

Rigoni, o argentino bom de bola que já está virando amuleto do Tricolor. 

Benítez, que demonstra uma inteligência absurda nas construções dos ataques da equipe comandada por Crespo. 

E Marquinhos, mais uma cria do excelente trabalho tricolor em Cotia. 

Olha, e não é por nada, não…

Mas já ouvi até muito palmeirense dizendo que não seria tão ruim assim cair amanhã diante da Universidad Católica. 

Acontece que o Verdão é o maior freguês do São Paulo na Libertadores. 

E, se tivermos um Choque-Rei nas quartas de final, a chance de o Alviverde pagar grande mico é ENORME!

Concorda?

Opine!