Arquivo da categoria: Alexander Zverev

Garin quebra jejum chileno na ATP

Leia o post original por Fernando Sampaio

O jejum de títulos durou uma década para o tênis masculino chileno. Neste domingo, Christian Garin colocou fim à espera ao conquistar o ATP 250 de Houston, em quadras de saibro. Em uma equilibrada final de 2h29, Garin venceu o norueguês Casper Ruud por 7/6 (7-4), 4/6 e 6/3. O primeiro título de ATP na carreira de Garin, jovem de 22 anos e número 73 do mundo, é também o primeiro que um chileno…

Fonte

Federer, feliz apesar da eliminação

Leia o post original por Fernando Sampaio

Roger Federer foi eliminado neste sábado pelo jovem alemão Alexander Zverev nas semifinais do ATP Finals. O suíço perdeu a chance de aumentar o recorde para sete títulos de Finals e conquistar seu centésimo troféu da ATP, tornando-se o segundo jogador a fazê-lo depois de Jimmy Connors (109). Talvez o fato de Federer, aos 37 anos, ter tido a chance de participar pela décima primeira vez do torneio que reúne os oito melhores da temporada tenha falado ainda mais alto do que a decepção da derrota na Arena O2, em Londres.

“Estou muito orgulhoso de que aos 37 anos ainda ser tão competitivo e tão feliz jogando tênis. Desse ponto de vista, por mais desapontado que eu possa estar em relação a este jogo, se eu der um passo atrás, estou realmente muito feliz com a temporada”, disse Federer. “Tem sido uma época histórica em alguns aspectos. Voltei para o World No. 1. Para mim, esse foi um grande momento na minha vida, para ser honesto, na minha carreira, porque nunca pensei que chegaria lá novamente. ”

Em janeiro de 2017, Federer caiu para o 17º lugar no ranking da ATP, depois de perder seis meses devido a uma lesão no joelho. O suíço nunca teve um ranking tão baixo em mais de 15 anos. Federer lutou de volta e, em fevereiro, depois de vencer o ABN Amro World Tennis Tournament pela terceira vez, retornou ao topo, tornando-se o jogador mais velho a alcançar o primeiro lugar do ranking e bater o recorde do maior período entre como o No. 1 do mundo.

“[Pete] Sampras uma vez disse: ‘Se você ganhar um Slam, é uma boa temporada’. Então [minha temporada] começou ótima. Eu joguei super bem na Austrália novamente. Então, obviamente, mal posso esperar para voltar lá em alguns meses ”, disse Federer, que termina o ano com um recorde de 48-10. “A segunda metade da temporada poderia ter sido melhor, talvez. Eu também tenho grandes esperanças de sempre fazer bem. Então, estou feliz por ter me dado oportunidades novamente naquela segunda metade da temporada. Eu talvez tenha perdido alguns jogos muito próximos que poderiam ter mudado as coisas para mim um pouco. ”

Federer termina o ano em 3º lugar no ranking da ATP e pela 14ª vez termina dentro do Top 3.

“Cinco anos atrás, onde eu estava? Eu provavelmente estava lutando com dor nas costas em décimo terceiro, não tenho certeza se eu iria descobrir essa dor nas costas novamente porque eu tinha isso por quase quatro ou cinco meses da temporada. Isso realmente balançou meu tênis por um tempo ”, admitiu Federer. “Aqui estou tendo uma temporada muito boa fisicamente, também, ganhei outro Slam, voltei para No. 1. Então, sim, você pode ver isso como uma temporada muito, muito positiva. É provavelmente assim que vou olhar para trás também. ”

Djokovic vence a segunda e busca sétimo Finals

Leia o post original por Fernando Sampaio

Novak Djokovic conquistou nesta quarta-feira (14/11) a segunda vitória no Grupo Guga Kuerten do ATP Finals, superando o alemão Alexander Zverev por 6-4 e 6-1. O número 1 do mundo, que tenta levantar o sexto troféu no final da temporada, conquistou 75 por cento dos pontos no primeiro saque e salvou os dois pontos de quebra que enfrentou para conquistar a vitória aos 76 minutos.

Depois das vitórias contra Isner e Zverev, Djokovic irá se classificar para as semifinais pela oitava vez se John Isner derrotar Marin Cilic na noite desta quarta-feira. O jogador de 30 anos também vai se classificar para os quatro últimos se Cilic bater Isner em três sets.

“Eu pensei que joguei bem do meio do segundo set”, disse Djokovic. “Eu comecei a balançar a bola. Eu não tenho servido tão bem. Ele obviamente fez muitos erros não-forçados que me permitiram ganhar mais do que o esperado.”

Ronaldo curte vitória de Djokovic

Leia o post original por Fernando Sampaio

Cristiano Ronaldo teve um belo domingo, marcou seu primeiro gol no famoso San Siro para a Juventus contra o Milan. Ontem, o português saiu de Milão e foi até Londres para curtir a estreia vitoriosa de Novak Djokovic contra John Isner por 6/4 3e 6/3. “Eu tinha as cores do clube dele em minha roupa hoje à noite”, brincou Djokovic, que usava preto e branco. “Tenho certeza que ele ficou feliz em ver isso.”
Não é a primeira vez que Ronaldo assiste Djokovic ou a qualquer profissional de tênis em pessoa. No ano passado, o jogador de futebol estava presente quando Rafael Nadal derrotou Djokovic nas semifinais do Mutua Madrid Open. “É ótimo ter uma grande estrela do futebol, uma estrela do esporte como ele, uma quadra assistindo ao tênis. Ele costumava vir e assistir muito em Madri. Rafa, claro, Roger, eu mesmo. Ele é fã de tênis. É realmente muito bom ”, disse Djokovic. “Ele é uma das maiores estrelas do esporte na última década. É ótimo para o nosso esporte tê-lo aqui. Eu vi que ele estava lá com sua família. Não tive a chance de vê-lo após o jogo, mas espero ter essa chance talvez no final desta semana. ”
Djokovic voltará em ação nesta quarta-feira (14), quando enfrenta Alexander Zverev. O alemão derrotou na estreia o croata Marin Cilic, no primeiro jogo do Grupo Guga Kuerten.

Europa leva o bi na Laver Cup

Leia o post original por Fernando Sampaio

A Laver Cup foi novamente um sucesso. Na primeira edição, realizada em Praga, deu Europa 15-9. Este ano os europeus levaram o bi em Chicago: 13-8.  No último dia do torneio de exibição o suíço Roger Federer e o alemão Alexander Zverev perderam nas duplas para os norte-americanos John Isner e Jack Sock, Federer venceu Isner por 6-7 (5-7) 7-6 (10-8) 10-7 e Zverev venceu o sul-africano Kevin Anderson por 6-7 (3-7), 7-5 e 10-7.
A equipe europeia foi liderada pela sueco Bjorn Borg que após a vitória declarou: “Foi uma semana inacreditável. Estou muito orgulhoso do meu time – sabíamos que seria muito difícil vencer o Team World”. A competição no próximo ano será em Genebra, de 20 a 22 de setembro.

Zverev decepciona e perde duelo alemão

Leia o post original por Fernando Sampaio

Nem mesmo Ivan Lendl, três vezes campeão do US Open, conseguiu ajudar o alemão Alexander Zverev em Nova York. O número 4 do mundo perdeu neste sábado para o compatriota Philipp Kohlschreiber por 6-7, 6-4, 6-1 e 6-3, na terceira rodada. Foi a melhor exibição de Zverev em Nova York, mas não o suficiente para vencer o experiente Kohlschreiber, veterano de 34 anos e 34º colocado que agora lidera o confronto por 3×2..

Zverev contratou Lendl, que foi fundamental para ajudar Andy Murray a conquistar seu primeiro título de Grand Slam no Aberto dos EUA de 2012. Mas, pela terceira vez nesta temporada, Zverev foi eliminado de um Grand Slam na terceira rodada. “Lendl disse que é um processo de chegar lá. É um processo de jogar bem no Slams. Ele me disse antes do início do torneio: ‘Espero que você se saia muito bem no Aberto dos EUA, mas estamos mais ansiosos para o ano que vem. Estamos mais ansiosos para estar nos últimos estágios, competindo por Slams no próximo ano ”, disse Zverev. “Eu ainda quero ganhar, obviamente … eu queria ir longe. Mas desejos nem sempre se tornam realidade.

Tsitsipas bate Zverev e Del Potro vira 3 do mundo

Leia o post original por Fernando Sampaio

Stefanos Tsitsipas bateu mais um top ten esta semana em Toronto. Depois de eliminar Dominic Thiem (8) e Novak Djokovic (10), hoje foi a vez do tenista grego derrotar o número 3 do mundo Alexander Zverev. Na semana passada o alemão Zverev levou a melhor na semifinal no ATP 500 de Washington. Desta vez, em partida válida pelas quartas de final do Masters 1000 do Canadá, Tsitsipas salvou dois match points e venceu por 3/6, 7/6 e 6/4.

Com a derrota Zverev perderá a terceira posição para o argentino Juan Martin Del Porto.

Com a vitória Tsitsipas (27) entrará pela primeira vez para o top 20.

Na semifinal em Toronto Tsitsipas enfrentará o sul-africano Kevin Anderson, quinto colocado no ranking mundial.

 

Zverev leva o título em Washington

Leia o post original por Fernando Sampaio

Alexander Zverev levou a melhor contra Alex de Minaur e conquistou o título do ATP 500 de Washington. Número 3 do mundo, o alemão de 21 anos dominou a partida contra o australiano de 19 anos Alex de Minaur, 72º colocado, e venceu a final com parciais de 6/2 e 6/4 em 1h14 de partida.

Este foi o nono título de ATP na carreira de Zverev e o terceiro na temporada. Em 2018, ele já havia vencido o Masters 1000 de Madri e o ATP 250 de Munique no saibro. O título também serviu para que Zverev manter a terceira posição no ranking. Ele tinha a posição ameaçada por Juan Martin del Potro nesta semana e continuará sendo perseguido pelo argentino na próxima semana, já que o alemão defende mil pontos o título do Masters do Canadá, em Toronto.

Alex De Minaur segue em busca de seu primeiro título de ATP. Ele disputou sua segunda decisão na carreira, repetindo a campanha que fez em Sydney na segunda semana da temporada. Como prêmio de consolação, o jovem australiano debutará no top 50 a partir da próxima segunda-feira.