Arquivo da categoria: andré

Clássico é clássico e vice-versa

Leia o post original por Rica Perrone

Era 2015, sorteio da Copa do Brasil. O Flamengo estava muito bem, o Vasco capengando. Parecido com o cenário atual.  Alguns amigos do Flamengo acompanharam o sorteio e comemoraram quando deu o rival na sua chave. Imediatamente eu lhes disse: “Vocês serão eliminados”. Eles não entenderam e eu disse que aquela sensação de “oba, é…

Brasileirão 2018 – Cruzeiro 0x1 Grêmio

Leia o post original por Rica Perrone

Se não é novidade pra ninguém que o Grêmio é o melhor time da América do Sul, chega a ser o fato dele atuar sem Geromel e Luan e ainda assim dominar completamente o jogo no Mineirão contra um Cruzeiro que também é apontado como um dos principais times do país hoje.

Primeiro tempo morno, sem graça, com os dois querendo não tomar o gol. Muito passe lateral, nenhuma chance real de gol. Jogo ruim.

Na volta, um Grêmio irritantemente decidido a propor o jogo e manter a posse de bola. O adversário simplesmente não consegue se manter no ataque para uma eventual pressão. Calmo, sem arriscar passes a toa, o Grêmio ganhando é muito difícil de virar.

Só nos acréscimos o Cruzeiro conseguiu alguma pressão. A expulsão do Kanneman foi justíssima. A não expulsão do Ariel, bem contestável. Por trás e sem visar a bola. Se quisesse, o juiz poderia ter deixado o Cruzeiro com 10.

Se tivesse com os 11 titulares diria que o Grêmio fez uma grande estréia, especialmente pelo resultado. Sem Luan e Geromel, não dá pra considerar críticas ao time gaúcho hoje.

Já o Cruzeiro, com uma a mais em boa parte do jogo e sem criar nenhuma situação de gol antes dos acréscimos, há muito o que ser cobrado.

Quadro de tempo de posse de bola individual na partida:

 

Quadro de percentual de passes certos indidual:

 

Quadros individual de dribles no jogo:

abs,
RicaPerrone

Sporting troca dívida por 50% de André, e Corinthians não terá lucro agora

Leia o post original por Perrone

Com Pedro Lopes, do UOL em São Paulo, e Samir Carvalho, do UOL, em Santos

O atacante André assinou contrato por três anos com opção de renovação por mais dois com o Sporting, de Portugal, nesta quarta (24). Mas ao contrário do que pretendia, o Corinthians não terá lucro na operação. Pelo menos não agora. O time português topou apenas trocar a dívida de 2 milhões de euros que o alvinegro tinha pela compra de Elias para ficar com 50% dos direitos econômicos do jogador.

Conforme o blog apurou, o Sporting enviará 1 milhão de euros para o clube brasileiro, que se comprometeu contratualmente a usar o dinheiro para, em seguida, terminar de quitar a dívida por Elias com o próprio time português. A transação será feita por questões contábeis. Assim, não sobrará nada no caixa alvinegro em relação à venda.

Porém, o Corinthians poderá lucrar numa eventual futura negociação já que ficará com 30% dos direitos econômicos do jogador. O alvinegro paulista havia adquirido uma fatia de 80% junto ao Atlético-MG, que ficou com 20%.

Procurado pelo blog, Eduardo Ferreira, diretor de futebol corintiano, não confirmou a negociação. Afirmou que a venda só seria acertada na manhã desta quinta.

Perto do Sporting, corintiano André entra na mira do Porto

Leia o post original por Perrone

Praticamente fora do Corinthians, André ainda não tem seu destino definido. O Sporting ficou perto de anunciar a contratação do jogador nos últimos dias, mas agora o Porto manifestou interesse na contratação e pode atravessar o negócio.

 Representante do atacante estará em Portugal nesta segunda para definir a situação. A expectativa do estafe do atleta é de que o destino dele seja conhecido até terça-feira.

Nas últimas semanas, intermediários ofereceram André, em má fase no Corinthians, para vários times europeus. Inicialmente, a posição da direção alvinegra era de negociar André apenas se contratasse outro jogador para a posição. Porém, neste domingo, o clube informou que retirou o jogador da lista de relacionados para a partida com o Vitória, nesta segunda, após conversar com o atleta. Por enquanto, nenhum reforço para o ataque foi anunciado.

Já é dado como certo entre quem cuida da carreira da André que ele irá se transferir para o futebol português, resta saber em qual dos dois times. As partes envolvidas não revelam os valores das negociações.

 

André vira negociável desde que Corinthians contrate outro atacante

Leia o post original por Perrone

Com o ataque corintiano em crise, André, principal reforço do clube para o setor nesta temporada, tem sido oferecido por empresários a times europeus. O Sporting, de Portugal, é um deles.

O blog apurou que o Corinthians tem interesse em vender o atleta, desde que consiga contratar outro jogador para a posição. O ritmo com que agentes procuram um interessado sugere que o alvinegro tem negociação bem encaminhada com algum atacante. Porém, o clube nega. Segundo a direção, as tratativas com o Criciúma por Gustavo pararam por falta de acerto financeiro. A procura por um goleador tem sido intensa.

André, que ficou fora do time por pouco mais de 20 dias por conta de uma hérnia, fez apenas um gol no Brasileirão até agora. Ele é um dos jogadores mais criticados pela torcida corintiana. Apesar da pressão dos torcedores, pessoas próximas ao atacante afirmam que seu desejo é permanecer na equipe.

A má fase dificulta a missão de encontrar interessados em adquirir os direitos econômicos do atacante e a transferência por empréstimo não é tida como uma opção neste momento.

 Além da possibilidade de André ser negociado, Luciano está de saída para o Leganés, da Espanha.

E o Corinthians não perdoa rival frágil…

Leia o post original por Antero Greco

Já escrevi muitas vezes aqui, mas não custa relembrar. Campeonatos por pontos corridos se ganham na regularidade e sobre times mais fracos. Quem pretende brigar por título não pode bobear diante de adversário em fase ruim. E muito menos ceder pontos em casa. O Corinthians tem seguido a cartilha ao pé da letra. Nas últimas quatro rodadas, topou só com rivais em má fase e não perdoou: ganhou todas.

A mais recente foi na noite deste sábado, nos 2 a 1, de virada, sobre o Coritiba. Certo que o resultado não veio de bandeja; a turma de Tite precisou correr para não ver os três pontos baterem asa. Levou o 1 a 0 nos acréscimos da etapa inicial (Negueba, aos 47) e só foi empatar aos 43 da final, com André. O gol salvador veio aos 49 e quebrados, com Uendel. Com isso, subiu para a liderança (nos critérios de desempate supera o Inter) e deixou o Coxa na zona de rebaixamento.

O jogo teve momentos distintos. No primeiro tempo, o Corinthians não forçou o ritmo, esbarrou na marcação do Coritiba e deu a impressão de autossuficiência, na base do só forçar que a vitória vem. Pagou por isso segundos antes do intervalo, com o gol que levou em contragolpe. No segundo, Tite mexeu e colocou Giovanni Augusto no lugar de Marlone (apagado). Depois, ainda arriscou com André na vaga do jovem zagueiro Pedro Henrique.

O que se viu, então, foi o famoso jogo de ataque contra defesa. O Corinthians foi pra cima, o Coritiba tratou de segurar-se. Ainda assim, teve a chance de liquidar o jogo, em bola perdida em contra-ataque. O Corinthians carimbou a trave de Wilson. A insistência foi premiada com os gols no final. Os paranaenses foram punidos por abrir mão do jogo, por apostaram tudo na vitória apertada. Voltam para casa sequer sem o empate.

O Corinthians emendou sequência excelente, que começou com a Ponte, passou por Sport e Santos e chegou ao Coritiba. Não está em ponto de bala, mas já mostrou que não pretende ser coadjuvante na competição. O Coritiba, nas primeiras rodadas, flerta com o rebaixamento. Outra vez.

Corinthians não é “invaiável”

Leia o post original por Quartarollo

Corinthians não é “invaiável”
Enquanto o jogo tentava se desenrolar na Arena Corinthians, o Itaquerão, o técnico Tite pedia, sem ser atendido, muito calma aos torcedores que não conseguiam ver nada de bom no modorrento empate sem gols entre Corinthians x Grêmio.
Eles não perdoavam o mau futebol de Rodriguinho e o atacante André ainda pelo pênalti perdido contra o Nacional do que pelo que estava jogando.
Foram vaias contínuas e Tite pedindo: “Não façam isso, não façam isso”, mas eles faziam mais e mais.
Temia que a equipe se descontrolasse e viesse a perder o jogo e ele perderia os jogadores de vez.
Devia pedir também aos atletas: “Não façam isso, joguem melhor, muita gente veio nos ver e não estamos dando o espetáculo esperado. Façam melhor”
Tite pode ter razão, mas uma das razões que tem o torcedor também é poder vaiar os seus jogadores.
São os mesmos que já aplaudiram em outros tempos.
Nem tanto André, mas Rodriguinho já viveu dias melhores no ano passado ajudando o time a ser campeão brasileiro.
Tite é um grande treinador, mas não adianta querer mandar nos humores do torcedor principalmente quando o espetáculo é péssimo e os jogadores não rendem o esperado.
O máximo que ele tem a fazer é melhorar o time e reconquistar o apoio dos torcedores para o time todo.
Afinal, contra o Grêmio foi o quarto empate seguido dentro de casa sendo que em duas ocasiões os resultados se transformaram em eliminação (Paulista e Libertadores).
Tite já está há muito tempo no futebol para saber que ninguém é invaiável (será que existe essa palavra ou estou inventando agora?).
Vaiar é um direito sagrado do torcedor.

Corinthians empata com Grêmio no Itaquerão

Leia o post original por Fernando Sampaio

maiconO Corinthians ficou no empate no Itaquerão.

Bom para o Grêmio.

Acertei o empate no Bolão, coloquei 1×1.

Acreditava em gols, faltou qualidade técnica para colocar a bola pra dentro.

Giuliano desperdiçou uma, Bobô duas…

Marquinhos Gabriel quase fez um golaço.

André saiu vaiado, Romero saiu bravo.

O Timão perdeu muita força ofensiva sem Jadson, Sheik, Guerrero, Renato Augusto…

O Corinthians terá muita dificuldade para chegar no G-4 com este elenco.