Arquivo da categoria: Andrés

Grupo de oposição pede na Justiça afastamento de Andrés da presidência

Leia o post original por Perrone

O grupo oposicionista Frente Liberdade Corinthiana entrou com ação no Fórum Regional do Tatuapé com pedido de liminar para afastar imediatamente Andrés Sanchez da presidência do Corinthians. O advogado da ala formada por sócios, conselheiros e torcedores, Cristiano Medina, alega que o presidente alvinegro desrespeitou o estatuto em diversas oportunidades, por isso pede para que ele seja afastado. Normalmente, os pedidos de impeachment são feitos no Conselho Deliberativo, porém, o grupo escolheu o caminho judiciário. Andrés não fala com o blog, por isso não pôde ser ouvido.

Entre as normas estatutárias que teriam sido desrespeitadas, segundo o grupo, estão a realização de empréstimos sem a autorização prévia do Cori (Conselho de Orientação). Indagado sobre o tema em outras oportunidades, o departamento financeiro alvinegro afirmou ter seguido todas as normas previstas pelo estatuto durante sua gestão.

A Frente Liberdade Corinthiana  acusa Sanchez de gestão temerária. Entre outros exemplos, é usado o fato de a previsão orçamentária para 2019 ter sido de superávit de R$ 650 mil. O ano terminou com déficit de R$ 177 milhões. O grupo também alega que Andrés não responde aos pedidos de esclarecimentos feitos sobre atos de sua administração.

Andrés Sanchez, Fernando Carvalho ou Alexandre Kalil? Se você pudesse mudar o comando da CBF, quem você escolheria???

Leia o post original por Milton Neves

marin

A humilhação brasileira diante da Alemanha criou um sentimento de mudança.

A indignação popular com a trágica derrota muitas dúvidas sobre o futuro do futebol brasileiro floresceram.

Onde estamos errando?

Uma das respostas esbarrou no comando da CBF, a entidade máxima que gerencia o futebol no país.

José Maria Marin trouxe Felipão e apostou em um discurso ufanista para tentar levar a Copa.

Agora, o já eleito Marco Polo Del Nero seguirá o mesmo rumo ou fará mudanças radicais na CBF?

E se você, amigo internauta, pudesse escolher o cartola da Confederação Brasileira de Futebol, quem seria?

– o corintiano vencedor Andrés Sanchez;

– o colorado campeão do mundo Fernando Carvalho;

– o atleticano ousado Alexandre Kalil;

– o tricampeão brasileiro Juvenal Juvêncio;

– o atual campeão nacional Gilvan Pinho Tavares;

– o astuto Paulo Nobre;

Algum outro nome importante?

OPINE!!!

 

 

 

Corinthians tenta trocar Sheik por atacante do Galo

Leia o post original por Perrone

Apesar de Emerson Sheik ter declarado que não quer sair do Corinthians, cartolas do clube ainda trabalham para negociar o atacante. Uma das tentativas é trocar o jogador pelo atacante André do Atlético-MG.

  • 23283
  • true
  • http://esporte.uol.com.br/enquetes/2014/03/17/esta-na-hora-de-emerson-sheik-deixar-o-corinthians.js

A informação no Parque São Jorge é de que o Galo vê com bons olhos a negociação, mas não quer pagar o salário integral do corintiano. Empresários fazem a intermediação das tratativas em busca solucionar o impasse.

A saída de Sheik faz parte do plano do Corinthians de reduzir despesas se livrando de jogadores pouco aproveitados por Mano Menezes. Outro na mesma situação é Júlio César. Mas o goleiro reserva também tem salário de titular de time grande, o que torna mais difícil uma transferência.


Emerson Sheik

Emerson Sheik

[tagalbum id=”45766″]

Após crítica de Andrés, vice do SPFC defende autonomia do clube em preços

Leia o post original por Perrone

Declaração dada ao blog por Júlio César Casares, vice de comunicação e marketing do São Paulo, sobre o ex-presidente corintiano Andrés Sanchez dizer que o clube do Morumbi fez um mal ao futebol brasileiro ao colocar preços de seus ingressos de R$ 10 para baixo:

“O São Paulo tem autonomia para definir a sua política de preços, para fazer as suas promoções. O que fizemos não desvaloriza o espetáculo. O que desvaloriza é gramado ruim, horário inadequado que faz o torcedor sofrer com transporte depois do jogo e estádio desconfortável. Essas situações têm que ser pensadas coletivamente. Preço de ingresso é individual. Eevito falar de decisões de outros clubes e defendo a nossa autonomia.

Nós fizemos uma promoção para premiar o torcedor que estava apoiando o time num momento difícil. Aumentamos não só a venda de ingressos, como as vendas nos bares, restaurantes, na loja. Lançamos duas camisas: do Muricy e do Aloísio. Como tinha mais gente no estádio, teve até fila pra comprar.

Valorizamos o espetáculo quando as câmeras de TV mostram o Morumbi cheio. Temos dados que mostram que quem costumava ir sozinho ao jogo agora vai com a família, porque está mais barato. Isso é valorizar o futebol. E só podemos fazer essa promoção porque temos superávit, somos saudáveis financeiramente”

Corintianos temem retaliações da Conmebol por causa de Andrés

Leia o post original por Perrone

 

Existe o temor de parte dos dirigentes do Corinthians de que as relações do clube com a Conmebol piorem ainda mais após o evento organizado por Andrés Sanchez na última quarta.

A posição oficial da diretoria é de que o clube não participou da organização da reunião da última quarta em que foram feitos protestos contra as cotas pagas pelas atuações na Libertadores.  Apenas cedeu o espaço para Andrés. Isso apesar de Roberto de Andrade, vice de futebol, ter participado. O presidente Mário Gobbi  também esteve lá, mas ficou por pouco tempo.

Assim, pelo menos por enquanto, o alvinegro não se coloca na posição de confrontar a confederação. O receio de alguns dos cartolas é de que a Conmebol  passe a ver o Corinthians como líder do movimento. E que o clube sofra retaliações, como não ter pedidos atendidos ou sofrer punições rigorosas em eventuais julgamentos.

Neste ano, os corintianos já reclamaram da punição de jogar com portões fechados aplicada pela entidade, após o envolvimento de seus torcedores na morte do boliviano Kevin Douglas Beltrán Espada.

Houve também muita chiadeira por causa da eliminação na Libertadores, diante do Boca, com erro de arbitragem.  Esses episódios já tinham estremecido a relação do clube brasileiro com a confederação.

Numa ação preventiva, já se fala no Parque São Jorge que o evento não pode ser considerado um movimento de clubes contra a Conmebol. Deve ser encarado como um encontro de dirigentes com um dono de TV interessado em pagar mais para transmitir a Libertadores.

Andrés não foi ouvido porque não fala com o blog.

Ala comandada por Andrés no Corinthians critica Gobbi por não tentar Ganso

Leia o post original por Perrone

A novela Ganso teve reflexos até no Parque São Jorge. A ala política capitaneada por Andrés Sanchez critica o presidente Mário Gobbi por não ter entrado na disputa pelo meia.

O argumento é de que o clube pensou pequeno ao se manter longe da corrida por Ganso. E que o alvinegro deveria ter entrado na disputa para no mínimo fazer o São Paulo gastar mais.

Não é o único caso que gera protestos. O mesmo grupo de conselheiros alega que de maneira geral Gobbi abandonou a política de Andrés baseada em grandes contratações para investir apenas em promessas. Isso não combina com a estratégia da administração anterior de sempre deixar o Corinthians em evidência na mídia.

As diferenças no estilo de gestão cada vez mais afastam o a turma do ex-presidente de Gobbi e seus escudeiros.

Bombonera tem Andrés na arquibancada com desafeto de Gobbi e “Romarinho melhor do que Maradona”

Leia o post original por Perrone

Cenas e histórias que este blogueiro viu e ouviu durante a noite dos corintianos na Bombonera, na arquibancada dos visitantes.

Andrés na arquibancada

Cerca de uma hora antes de o jogo com o Boca começar, Andrés Sanchez entrou na arquibancada corintiana. “Estou com a minha família inteira”, dizia enquanto procurava espaço entre os torcedores.

Sua comitiva tinha, entre outros, André Negão, ex-vice administrativo, que foi cabo eleitoral do atual presidente e agora é desafeto de Mário Gobbi. O vice Luís Paulo Rosenberg, criticado por colegas de diretoria e pela aposição após declarações polêmicas em meio às semifinais da Libertadores, também estava por lá.

Tumulto

Com o jogo já em andamento, torcedores da Gaviões da Fiel abriram espaço na marra para componentes da sua bateria. Empurraram quem estava atrapalhando com instrumentos e dezenas de corintianos despencaram pelos degraus das arquibancadas. Teve gente machucada.

Suborno

“Paguei 400 paus para um cara me colocar pra dentro sem ingresso. Ele estava levando um grupo de sete pessoas e falei pra ele levar mais um. Aqui os caras só querem saber de dinheiro”, de um torcedor ao encontrar os amigos na arquibancada.

Achados e perdidos

Estava do lado de fora sem ingresso. De repente vi uma entrada no chão. Peguei e tentei passar pela catraca. Passou”, de um torcedor que entrou pouco antes de o jogo começar. No centro de Buenos Aires, horas depois da partida, outro alvinegro se lamentava perder o ingresso.

Golpe

Um pequeno grupo de corintianos dizia ter pago cerca de R$ 300 para entrar sem ingressos a um argentino que montou uma caravana ilegal até com torcedores do Boca. O dinheiro seria para subornar funcionários que permitiriam a entrada. O “guia” sumiu na confusão depois de receber o dinheiro. E ninguém entrou. Assistiram à partida pela TV.

Ponto cego

Boa parte dos corintianos presentes não viu a bola entrar no gol de Romarinho. Faixas das organizadas e alegorias levadas pelos torcedores impediam a visão.

 Craque

“Romarinho é melhor do que Maradona”, frase pichada pelos corintianos num dos muros da arquibancada de visitantes da Bombonera. E o grito “Maradona, vai se f…, o Romarinho é melhor do que você”, tem tudo para virar hit no jogo de volta.

Aliados de Andrés tentam mudança no Corinthians para permitir candidatura de ex-presidente na próxima eleição

Leia o post original por Perrone

Uma das medidas estudadas pela comissão que analisa mudanças no estatuto do Corinthians abre caminho para Andrés Sanchez disputar as próximas eleições presidenciais no clube.

Pelas regras atuais, quem cumpre seu mandato fica inelegível por duas votações seguidas. Os pleitos acontecem a cada três anos.

Porém, aliados de Andrés que não são próximos de Mário Gobbi trabalham para que após a primeira eleição fora da disputa os ex-presidentes já possam se candidatar.

Se a ideia for aprovada em votação no clube, Sanchez estará apto a tentar suceder Gobbi, eleito para ficar no poder até 2014. Pelas regras atuais, ele só poderia voltar à presidência em 2018.

A mudança foi sugerida por André Luiz de Oliveira, o André Negão. Ex-diretor administrativo e que perdeu espaço com Gobbi, apesar de ter sido decisivo em sua campanha.

“Fiz essa sugestão porque três anos afastado já é uma punição suficiente para quem fez uma boa administração”, declarou André ao blog.

A proposta instalou um clima pré-eleitoral no Parque São Jorge. A oposição passou a ser procurada por defensores da ideia e também pelo grupo mais ligado a Gobbi, que é radicalmente contra a sugestão.

“Caso não queiram a volta do Andrés, se estiverem com medo, adianto que vou me candidatar se não aceitarem a mudança”, disse André, que flerta com a oposição e que poderia formar um novo grupo nas próximas eleições.

Interlocutores de Andrés afirmam que ele foi um dos incentivadores da regra atual e que não gostaria da mudança.

Porém, a discussão sobre abrir a brecha para antecipar o retorno do ex-presidente acontece num momento em que ele está fragilizado na CBF, enfrentando um processo de fritura. Se perder o cargo de diretor de seleções da confederação, é natural que Andrés seja atraído pela política corintiana.

Andrés Sanchez diz que o sorteio de árbitros é a maior mentira do país

Leia o post original por Quartarollo

andres

andresEntre vários assuntos envolvendo a Liga Brasileira de Clubes, a demissão de Adriano do Corinthians, a renúncia de Ricardo Teixeira, as polêmicas com Juvenal Juvêncio e a convivência com o novo presidente da CBF, José Maria Marin, o diretor de … Continuar lendo