Arquivo da categoria: Antoine Gebran

Segurança da Arena Corinthians é feita por empresa de filha de conselheiro

Leia o post original por Perrone

Em busca de reduzir os gastos em sua arena, o Corinthians tem promovido mudanças de prestadores de serviços. Como resultado de uma dessas alterações, a segurança do local está sob os cuidados da empresa da filha de um conselheiro alvinegro.

A Empresa de Segurança Infinity, escolhida para substituir a Power, ligada a Tejofran no trabalho, tem como proprietária Amanda Bruna Cunha Ferraz Gebran. O pai dela é Antoine Gebran, veterano membro do Conselho Deliberativo corintiano.

Ele era o vice-presidente de futebol quando o time foi rebaixado no Campeonato Brasileiro, em 2007. Já estava no cargo no momento em que Andrés Sanchez assumiu para completar o mandado de Alberto Dualib, que renunciou. Até 2005, Gebran foi dono de uma companhia que atuava na área de vigilância.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a diretoria corintiana afirmou que a Infinity foi contratada por apresentar o melhor preço entre seis empresas que disputaram uma concorrência. A contratação gerou entre 40% e 50% de redução nas despesas com segurança no estádio, segundo o clube.

A assessoria alega também que a filha de Gebran ainda não era a dona da Infinity quando ela ganhou a disputa e passou a atuar na Arena, em meados de agosto. Declara também que o conselheiro não teve participação no processo de escolha.

A ficha cadastral da empresa na Junta Comercial de São Paulo mostra que Amanda comprou a Infinity em 12 de novembro de 2018, quando, de acordo com a informação do clube, a companhia já tinha assinado contrato com o Corinthians.

Desde a última segunda (3), o blog tenta falar com Amanda. Porém, ela não respondeu aos recados deixados por telefone na Infinity. Seu pai atendeu ao blog, mas não quis conceder entrevista.

Antônio Medeiros, diretor comercial da Infinity, também afirmou que a nova proprietária adquiriu a empresa após a vitória em uma concorrência para trabalhar na arena em Itaquera.

Amanda comprou a companhia de Theodomiro de Toledo Piza Neto, amigo de seu pai. A Infinity foi fundada em 2013. O capital dela é de R$ 1.050.000,00.

O blog conversou com representante de uma importante empresa da área de vigilância que confirmou ter participado da tomada de preços para o serviços na casa corintiana. Pedindo para o nome de seu grupo não ser revelado, ele disse que foi enviada uma proposta técnica e outra comercial. Como não obteve resposta, considerou ter perdido a disputa.