Arquivo da categoria: arbitragem

Às vésperas do início do Brasileiro, novas regras geram apreensão em times

Leia o post original por Perrone

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O Campeonato Brasileiro começa no próximo sábado (27) já com as mais recentes mudanças nas regras do futebol valendo. Porém, ainda há dúvidas e inseguranças sobre o assunto em parte dos clubes da Série A.

Caso mais complexo é o do Corinthians que até ontem (23) à noite trabalhava com a informação de que as alterações só passariam a valer em junho, segundo informou a assessoria de imprensa do clube. “A CBF já mandou um comunicado sobre as mudanças, mas não para o momento”, disse a assessoria corintiana.

No entanto, o departamento de comunicação da Confederação Brasileira de Futebol confirmou ao blog que obteve autorização da International Board, que cuida das regras do jogo, e da Fifa para colocar as mudanças em prática desde a primeira rodada do Nacional. Mundialmente, a entrada em vigor das modificações está prevista para a metade do ano. Leonardo Gaciba, novo chefe da comissão de arbitragem da CBF, deu entrevista ao Fox Sports na semana passada afirmando que a antecipação foi solicitada para que as normas fossem as mesmas durante o Brasileirão inteiro.

Às 20h34 desta terça, o blog voltou a indagar a assessoria de imprensa do Corinthians que respondeu o seguinte: “por enquanto, a informação é que (a mudança) será no meio do ano”. Por sua vez, Internacional e São Paulo disseram estar cientes de que as alterações já valerão na primeira rodada.

Inter, São Paulo e Grêmio afirmaram que receberam apenas um comunicado com as novas regras. Alegam que a confederação não informou sobre a realização de palestras explicativas sobre as novidades. Por isso, os gremistas vão providenciar um especialista para orientar jogadores e comissão técnica.

Outro integrante da Série A, que pediu para não ser identificado, também disse que recebeu o comunicado sobre as mudanças, mas afirmou que ficou com dúvidas. Então, procurou a confederação, recebeu explicações e agora se diz satisfeito e seguro sobre o assunto.

Ao blog, Gaciba disse: “já foram  repassadas para os clubes e federações as regras e alguns já solicitaram palestra in loco”.

Uma das principais alterações é referente os lances de mão na bola. Qualquer jogada de gol em que a bola for tocada pela mão do jogador será invalidada, independentemente da intenção do atleta. Não haverá interpretação como hoje.

Os técnicos levarão cartões amarelos e vermelhos em casos de indisciplina. Atualmente, os treinadores são advertidos apenas verbalmente antes de serem expulsos.

Outra mudança importante é sobre o posicionamento do goleiro nas cobranças de pênaltis. Hoje, eles precisam manter os dois pés sobre a risca do gol até o adversário bater na bola. Com a modificação, só precisarão ficar com um pé na linha.

Mais uma novidade: se a bola bater no juiz será marcada bola ao chão. Antes, o jogo continuava. Haverá também alteração em relação ao tiro de meta. O goleiro poderá tocar para um companheiro posicionado dentro da área.

Com Arthur Sandes, Jeremias Wernek e Marinho Saldanha, do UOL em São Paulo e Porto Alegre

Opinião: após ‘caso do replay’, Globo deve explicar seu papel no Nacional

Leia o post original por Perrone

Na opinião deste blogueiro, em parte, a diretoria do Internacional tem razão ao reclamar da Globo no episódio do gol de sua equipe anulado contra o Santos na última segunda (22).

Os colorados afirmam que se a emissora decidiu não mostrar o replay do lance até o juiz se posicionar, deveria ter feito isso nos outros jogos da rodada, em especial na partida entre Palmeiras e Ceará. Faz sentido. O modelo deveria começar a valer para todos na mesma rodada. De preferência com um comunicado oficial antes das partidas para o torcedor saber o que se passa.

Ao tomar a decisão de segurar a repetição do lance para não influenciar a arbitragem, o Sportv (canal do grupo Globo), ultrapassou a fronteira do jornalismo e invadiu a área técnica e de gestão da competição.

Arbitragem é assunto para quem organiza o campeonato, no caso a CBF, e não para quem o transmite.

Caso saibam da existência da prática das equipes de arbitragem de esperarem o replay para se posicionar, o Sportv e a Globo deveriam ter investido numa reportagem sobre o tema. Seria um golaço, um serviço para o futebol brasileiro. Armar uma pegadinha foi a pior escolha.

Outra questão é a situação do assinante que pagou para assistir ao jogo contando com uma série de confortos e ficou sem esse (o replay quase imediato). No lugar da informação instantânea, o assinante ficou com a dúvida até o juiz Ricardo Marques Ribeiro tomar uma decisão e a emissora liberar a imagem. O produto não foi entregue como vendido.

Em nota oficial, a Globo disse que “a transmissão da TV optou por não exibir o replay antes da decisão como é o protocolo da Fifa quando tem a produção de imagens com árbitro de vídeo”. O Brasileirão não tem o uso do VAR.

O comunicado diz ainda que o procedimento de segurar o replay foi adotado na final da Copa do Brasil (com VAR), entre Corinthians e Cruzeiro. E que valerá a partir de agora para todas as partidas transmitidas pelo Grupo Globo, mesmo sem árbitro de vídeo. Leia a nota completa clicando aqui.

Diante do posicionamento da rede de televisão, para este blogueiro é necessário que a Globo explique melhor para o público o papel que espera exercer nos campeonatos que transmite. Elá se considera parceira da CBF e de outras entidades na gestão das competições? O esclarecimento é necessário para sabermos com que olhos devemos assistir aos jogos pela TV. E o que o consumidor pode esperar e cobrar da emissora.

 

 

O VAR é bom. Os árbitros é que são fracos .

Leia o post original por Nilson Cesar

O nível de arbitragem do futebol no mundo que é fraco. O VAR é algo moderno e poderia ajudar muito a arbitragem . Os caras conseguem errar mesmo com a imagem. Isso evidencia a qualidade de nossa arbitragem . Erram até na interpretação da imagem . Sou favorável a tudo que existe de moderno para melhorar o futebol. O problema aí é a qualidade humana . Mais humildade para os árbitros não faria nada mal … Entrnder que precisam estudar mais .

Arbitragem não para de decepcionar . Até quando ?

Leia o post original por Nilson Cesar

Erros grotescos de arbitragem em quase todos os jogos no futebol brasileiro . O pênalti dado contra o Palmeiras no Pacaembú no jogo contra o Cruzeiro foi uma piada de mau gosto. Toque de mão muito fora da área e os caras marcam pênalti . O trio de arbitragem deveria ser suspenso até o final do ano no mínimo . Urgentemente é necessário o VAR em todas as grandes competições . Futebol não é coisa para amadores. Trata-se de um negócio que envolve muito dinheiro no planeta e precisa ser levado a sério . Os dirigentes precisam se tocar e essa questão de arbitragem de péssima qualidade é para ser resolvida com extrema urgência ! Já passou dos limites tantos erros .

Mediocridade da arbitragem é mundial

Leia o post original por Nilson Cesar

Constatei isso nas últimas Copas do mundo e vejo também nas principais competições do planeta. Os árbitros pelo mundo são muito fracos . É verdade que o jogo é cada vez mais rápido. Câmeras espalhadas em todas as partes evidenciam os erros  da arbitragem cada vez mais. Credito muito os erros a prepotência dos árbitros. Alguns sentem-se fantásticos e inatingíveis e mais importantes que os atletas. Acho que boas reciclagens e boas doses de humildade diárias poderiam fazer muito bem para esses caras . Não adianta só profissionalizar. É necessário baixar a bola da arbitragem e punir de verdade erros inconcebíveis .

A ciranda dos otários

Leia o post original por Rica Perrone

Marquinhos, João, Pedro e André são muito competitivos. Um dia um homem chegou na rua e passou a mão na bunda do André. Marquinhos, João e Pedro morreram de rir, fizeram piada e apelidos. Por meses André foi ridicularizado. Tempos depois o mesmo homem enfiou um dedo em João.  Dessa vez Marquinhos e Pedro riram…