Todos os posts de blogdoboleiro

PL do Fairplay Financeiro: a bola está com presidente Dilma

Leia o post original por blogdoboleiro

O Bom Senso FC já iniciou o trabalho de convencimento – tratado por seus executivos como "advocacy" ou lobby do bem – junto ao governo federal para que a versão da Lei de Responsabilidade Fiscal do Futebol apresentada pelo grupo dos atletas seja adotada para Projeto de Lei. A bola agora está com a presidente Dilma Roussef.

Explica-se. No início deste mês, Bom Senso (representantes dos jogadores), dirigentes de clubes e a CBF discutiram por mais de sete horas uma proposta para PL, com apenas dois ítens em conflito: o limite do teto salarial a ser pago aos atletas e a composição do comitê que vai fiscalizar se os clubes estão pagando direito. Mas, nesta quarta-feira, os integrantes descobriram que outro projeto já tinha sido entregue ao Ministério do Esporte, um dia antes do Bom Senso levar a redação final acertada com as agremiações. "O Toninho (Nascimento, secretário nacional do Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor) esteve em São Paulo e recebeu um projeto dos clubes que é diferente em vários ítens do que havia sido acordado entre as partes", disse Ricardo Borges Martins, diretor executivo do Bom Senso.

O impasse está criado.

Os clubes colocaram no projeto entregue por eles que as punições previstas por desobediência do fairplay financeiro sejam aplicadas apenas em 2020. Ele ignoraram o enquadramento da CBF no artigo 18A da Lei Pelé que obriga a entidade (bem como Federações) a ter atletas participando da administração da entidade. Além disso, a composição e funcionamento do conselho fiscal foram modificados e não correspondem ao que ficou acertado na reunião do início do mês.

Com isso, o Ministério do Esporte tem em mãos duas propostas de texto e conteúdo do Projeto da Lei de Responsabilidade Fiscal. Daí a necessidade do Bom Senso FC ativar os canais de convecimento junto ao Executivo. Afinal, logo depois da Copa do Mundo – e do vexame do Brasil diante da Alemanha e Holanda – os jogadores conversaram em Brasília com a presidente Dilma Roussef que mostrou disposição de atuar nesta questão como uma iniciativa do governo.

O trabalho de lobby dos clubes será  enfrentado pelo "advocacy" do Bom Senso. A primeira batalha será no Minisitério do Esporte, na Casa Civil e com a própria presidente. Depois, esta luta terá o Congresso como palco. "Há um milhão de conflitos entre a nossa versão, que respeitou o que foi conversado na reunião de outubro, e esta proposta entregue pelos clubes", disse Ricardo Martins.

 

Sem laudos da arena, Palmeiras deverá encarar Galo no Pacaembu

Leia o post original por blogdoboleiro

A partida entre Palmeiras e Atlético Mineiro, marcada para o dia 8 de novembro, deverá ser mesmo disputada no estádio do Pacaembu. A intenção dos dirigentes palmeirenses e da construtora WTorre de fazer esta partida na arena Allianz Parque parou diante da falta de laudos que deveriam ter sido entregues até a tarde desta quarta-feira. "Faltam o laudo da Vigilância Sanitária, o de prevenção e combate de incêndio (Corpo de Bombeiros), o de segurança (Polícia Militar) e também o da vistoria do engenheiro que precisa mandar um documento padrão", listou o coronel Marcos Marinhos, responsável pela liberação dos estádios em São Paulo.

Sem os documentos, a Federação Paulista de Futebol não pode mandar para a frente o pedido do Palmeiras para a mudança de local do jogo. Antes, seria preciso enviar toda a papelada para o Ministério Público de São Paulo avaliar e aprovar as condições do novo estádios. Só depois é que o dossiê será encaminhado para a CBF.

O problema é que o pedido da mudança de lugar foi entregue hoje, no limite máximo de tempo permitido pelo Estatuto do Torcedor. "Esta mudança precisa ser feita até 10 dias antes da partida. Não podemos fazer nada hoje sem estes laudos", disse o Cel. Marinho que chegou a cravar: "Este jogo vai ser mesmo no Pacembu".

Durante a tarde, ele conversou com a Polícia Militar e com o Corpo de Bombeiros que já tinha enviado apenas um auto de vistoria. Ficou claro que ainda faltam alguns detalhes para que a nova arena seja considerada apta para receber jogos de futebol. Hoje, a Arena poderia receber shows de música, desde que com capacidade menor do que 30 mil pessoas.

 

 

Para enfrentar Palmeiras, Bahia acerta salários e isola time

Leia o post original por blogdoboleiro

Salários em dia, concentração em lugar paradisíaco e a volta de titulares. A diretoria, comissão técnica e o time estão tratando o jogo contra o Palmeiras, no próximo domingo na Arena Fonte Nova, como uma final de campeonato. Assim como os palmeirenses, este confronto ganhou status de vida ou morte.

Por isso, os dirigentes do tricolor baiano fizeram a correria e pagaram, nesta última segunda-feira, o salário de setembro que andava atrasado. O técnico Gilson Kleina pediu e o grupo saiu de Salvador e foi treinar na Praia do Forte, usando o mesmo hotel e o mesmo centro de treinamento que a seleção da Croácia adotou durante a primeira fase da Copa do Mundo disputada neste ano no Brasil. O grupo ficará isolado até sexta-feira à tarde, quando retorna à capital baiana.

A definição do time vai depender dos próximos dois treinos. Kleina levou 28 jogadores. Ele não vai poder contar com o zagueiro titular Demerson, que está suspenso. Por outro lado, o treinador vai poder contar com a volta do volante Fahel e dos atacantes Rafinha e Kieza, recuperados de lesões. A dúvida principal fica para a defesa, porque o reserva imediato de Demerson é Titi, que está contundido. Se ele não se recuperar a tempo, Adaílton vai entrar formando dupla de zaga com Lucas Fonseca.

Na sexta-feira, Kleina pretende mostrar um vídeo com detalhes do Palmeiras. Até lá, ele espera ter informações sobre Valdívia. O meia chileno se recupera de uma pancada no quadril que causou um edema. Nesta quarta-feira, o jogador correu em torno de um dos campos da Academia de Futebol.

O Palmeiras esta na décima quarta colocação com 36 pontos, cinco a mais do que o Bahia que é o penúltimo colocado do Campeonato Brasileiro. A vida do clube baiano não está nada boa. além do Palmeiras, ele terá dois confrontos diretos com equipes que – como ele – tentam escapar do rebaixamento: Criciúma e Coritiba. Os dois jogos serão na casa dos adversários. Os outros quatro desafios incluem Corinthians, Atlético Paranaense e Grêmio em Salvador. Depois do Palmeiras, o adversário será o Goiás, em Goiânia.

Por isso, uma vitória domingo é muito importante para fugir do rebaixamento. O Palmeiras também não pode pensar em empate. O time paulista terá pela frente o São Paulo, Sport e Atlético Paranaense  jogando em São Paulo. Vai sair para encarar o Internacional em Porto Alegre e fará um confronto direto com o Coritiba, na Arena da Baixada.

 

 

 


Após o treino, os atletas almoçaram e, no período da tarde, treinam novamente. Com 30 pontos ganhos, o Bahia é o penúltimo colocado na tabela. O Palmeiras, com 36, é o 14º.

Zagueiro do Corinthians sugere Mundial no Catar em dezembro

Leia o post original por blogdoboleiro

A melhor época do ano para se disputar uma Copa do Mundo no Catar é no mês de dezembro. A dica é de Anderson Martins, zagueiro do Corinthians que ainda pertence ao Al Jaish, de Doha, e já enfrentou o calor infernal do país árabe. "Jogar em junho é insuportável por causa do calor. As melhores condições climáticas estão no final do ano, talvez quando acaba a temporada aqui no Brasil", disse em entrevista à Rádio Bradesco Esportes.

O novo titular da zaga corintiana, Anderson calcula que dá para a Fifa antecipar o Mundial de 2022 até o início de maio. "Nesta época do ano, antes do verão, ainda dá para suportar. Mas de junho em diante é insuportável. O calor é muito forte e mesmo com a estrutura que estão montando para refrescar dentro dos estádios, quem está fora sofre. É muito ruim", falou.

O verão catariano chega a ter temperaturas ao redor de 50 graus centígrados. O comitê organizador garante que as arenas terão um sistema de ventilação e umidade que permitem a prática do futebol. Hoje, sem este recurso, os atletas  no Catar treinam uma vez ao dia, no final da tarde e início de noite quando a temperatura cai. Isso acaba refletindo no condicionamento físico. O meia Valdívia passou meses até se livrar de uma série de lesões musculares que sofreu ao encarar o ritmo de treinos no Palmeiras. Mas Anderson garante que não teve este problema: "Já joguei 19 partidas e não tive problemas", lembrou.

Nesta quarta-feira, o ex-jogador alemão Karl Rummenigge, secretário geral da Associação de Clubes da Europa e executivo do Bayern de Munique, apresentou à Fifa a sugestão de se antecipar a data da Copa de 2022 para o mês de abril. A entidade máxima do futebol fala em organizar o Mundial em novembro. A UEFA quer o torneio em janeiro.

O argumento dos clubes europeus é de que se a competição for organizada para abril até o meio de maio, como indicou Anderson Martins, seria possível adminitrar o calendário europeu, dando férias no verão para os jogadores. "Seria menos doloroso", afirmou Rummenigge. 

A Fifa deve anunciar a data da Copa do Mundo de 2022 na próxima segunda-feira, depois de uma reunião de seus dirigentes em Zurique (Suíça).

Palmeiras: opositor de Nobre não garante Valdívia em 2015

Leia o post original por blogdoboleiro

Wlademir Pescarmona, candidato da oposição na próxima eleição para presidente no Palmeiras, não garante a permanência de Valdívia se for eleito sucessor de Paulo Nobre. Nesta terça-feira, o dirigente participou de um programa na rádio Transamérica FM. Quando foi perguntado se o meia chileno está nos planos dele, caso vença a eleição e passe a mandar no clube, Pescarmona respondeu: "Não vou dizer que ele vai ficar ou que ele vai embora".

Pescarmona avalia que Valdívia "não foi bem no ano passado" e que "vai ser difícil vendê-lo" para outro clube. Acha também que o jogador está sendo importante no time do Palmeiras que tenta escapar do rebaixamento na Série A do Campeonato Brasileiro. "Ele está sendo útil nesta campanha. É até uma mostra de que a equipe atual não tem craques", disse.

O adversário de Paulo Nobre admite até renovar o contrato de Valdívia, mas acha até que uma das novidades do atual presidente – o contrato por produtividade – se aplica exatamante no caso do armador. "Vamos supor, por exemplo, que o Palmeiras vá disputar 50 partidas no ano que vem. Poderíamos definir uma quantia para a temporada e dividir o valor por jogo. Ele teria que jogar mais para ganhar mais", falou.

Pescarmona já foi dirigente da situação, quando na gestão do economista Luiz Gonzaga Belluzzo dirigiu o departamento de futebol. Na época, ele chegou a entrar em conflito com Valdívia, sempre lesionado. Quatro anos depois, ele garante ter amadurecido e espera entrar em acordo com o jogador. "Para mim, o que aconteceu lá atrás passou. Como eu amadureci nestes quatros anos, espero que ele também tenha amadurecido", afirmou.

Valdívia não é o único que corre o risco de perder uma vaga no Palmeiras em 2015, se Pescarmona vencer Paulo Nobre na eleição de novembro. Pescarmona disse que, se o Palmeiras for rebaixado para a Série B do Brasileiro, vai sobrar para o treinador. "Se cair, o Dorival Junior não continua". 

Valdívia faz tratamento para encarar Bahia: “Nada demais”

Leia o post original por blogdoboleiro

"Nada demais". Esta é a avaliação dos médicos do Palmeiras para o edema muscular na região do quadril que foi constatado no meia Valdívia, depois de exames de imagens realizados nesta segunda-feira. Mesmo assim, a presença do jogador na partida de domingo contra o Bahia ainda não está garantida. O jogador começou nesta terça-feira a ser tratado pela fisioterapia, com analgesia (ondas curtas, choque elétrico e gelo) e descanso.

A previsão é de que, se a dor e o edema diminuírem, o atleta chileno poderá ir a campo para correr até quinta-feira. Valdívia mostra muita vontade de voltar a jogar. Ele é capitão da equipe. O edema foi causado por um choque com o volante Elias, do Corinthians, no início do clássico do último domingo.

 

Pianista Sexy ataca outra vez e homenageia o Dia do Flamenguista

Leia o post original por blogdoboleiro

A musicista Rita Tibes, a Pianista Sexy, foi buscar nos arquivos um vídeo feito ainda quando dava aulas em Florianópolis. Nele, ela executa o hino do Flamengo. Desta vez, já morando em São Paulo e ensinando culinária em trajes sumários, ela colocou o "clip" no ar em homenagem ao Dia do Flamenguista, que é comemorado no dia 28 de outubro, mesma data de São Judas Tadeu, padroeiro do rubronegro. O santo das causas impossíveis deve ser visitado por milhares de torcedores que nesta quarta-feira vão apoiar o time na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil, contra o Atlético Mineiro. O jogo será disputado no Maracanã. 

O Dia do Torcedor Flamenguista foi instituído em 2007 com a sanção do então prefeito do Rio, César Maia. O autor do projeto foi o vereador Jorge Mauro.

Há cerca de 12 dias, Suzy Pianista colocou na internet outro vídeo, desta vez com a ajuda de uma produtora, onde toca o hino do Fluminense vestindo apenas uma calcinha fio dental branca e meias vermelhas. Foi a volta da personagem que, como a própria Rita tinha anunciado depois da Copa do Mundo, não repetiria a fórmula de tocar música seminua. "Podem me criticar. Vou tocar os hinos de todos os clubes do Brasil. Podem esperar porque vou entrar para a história do futebol nacional", prometeu.

Valdívia: exame afasta suspeita de fratura mas descobre edema

Leia o post original por blogdoboleiro

O meia Valdívia passou por exames de imagem nesta segunda-feira para constatar a causa das dores que sente no quadril. E saiu da clínica com uma boa e outra má notícia. A boa: não foi constatada fratura no ilíaco esquerdo, atingido por uma joelhada de Elias, no começo do clássico entre Palmeiras e Corinthians, no último sábado. A má novidade: os exames revelaram um edema traumático da musculatura abdominal causado pela pancada que sofreu no lance. Nesta terça-feira, os médicos palmeirenses vão iniciar tratamento para ver se é possível coilocar o jogador em campo contra o Bahia, no próximo domingo às 20h00 em Salvador. 

O jogo é decisisvo. O Bahia está em penúltimo lugar com 31 pontos, cinco a menos do que o Palmeiras que é décimo quarto colocado. Mas uma vitória do time baiano pode remeter os palmeirenses para a zona de rebaixamento. Os médicos têm a esperança que, desta vez, a contusão não impeça o principal jogador da equipe de Dorival Junior de entrar em campo. Afinal, Depois de ser atingido por Elias, Valdívia ainda permaneceu no campo e só saiu perto do final do clássico.

Sem receber do Botafogo, Bolívar diz: “Caso vai para a Justiça”

Leia o post original por blogdoboleiro

Mais de 20 dias depois de ter sido desligado do Botafogo pelo presidente Maurício Assumpção, Bolívar deve entrar nos próximos dias com uma ação na Justiça para obrigar o clube carioca a pagar os salários e direitos de imagem atrasados enquanto esteve jogando. O zagueiro gaúcho permanece no Rio de Janeiro até o fim do ano escolar. Tem treinado em uma academia para manter a forma enquanto espera um clube interessado. Aos 34 anos, ele acha ter experiência e história para mantê-lo no mercado. Na ponta do lápis do jogador, o Botafogo terá que pagar 10 meses de direitos de imagens e sete salários em carteira. 

Blog do Boleiro – O que você anda fazendo?
Bolívar –
Eu tenho dois filhos. A Victoria, de 7 anos, está no primeiro ano da escola. O Tales, de 14 anos, está na sétima série. Eles ainda têm mais um mês e meio de aula. Então, estou aqui no Rio de Janeiro. Levo as crianças para a escola, como já fazia, faço minhas coisas e estou treinando numa academia aqui na Barra, com dois preparadores, Marlos e Leandro, que estão me dando um suporte legal. Como eu estou nesta batida do futebol há 15 anos, um mês de férias não é de todo ruim.

Já está conversando com algum clube?
Ainda não. A esta altura do ano, o mercado de futebol fica parado. Agora não tem nem como. Mas vão aparecer clubes interessados, pela minha história no futebol, pelo o que já conquistei. Deus sabe o que faz.

Você tem acompanhado o time do Botafogo?
Sim. Tenho acompanhado os jogos pela televisão. Gosto muito do clube. Fiz muitos amigos por lá. Minha saída foi uma decisão única e exclusiva do presidente (Maurício Assumpção), não posso contrariar. Minha ideia era ficar. Estava completando meu segundo ano. Sempre fui líder. Passei sete anos no Internacional e exerci uma liderança bacana. Eu, Emerson Sheik, Júlio César e o Edilson fazíamos um trabalho de dar experiência a um time muito jovem. Mas se a decisão do presidente foi essa, tenho que acatar.

Como está a questão dos salários que você tem para receber?
Quando saí, o Botafogo devia sete salários de direito de imagem e três de carteira. Até o final de ano, serão 10 salários de direito de imagem e seis de carteira. 

Você já recebeu alguma coisa?
Não. Assinei a rescisão do contrato no dia 15. O clube tem dez dias para pagar. Como não pagou até hoje, a questão vai parar na Justiça. Devo entrar com ação nos próximos dias.

 

 

Pancada de Elias impede Valdívia de dar risada

Leia o post original por blogdoboleiro

Sábado, 20h15, estádio do Pacaembu. Finalmente, depois de cerca de duas horas, Valdívia conseguiu fornecer a quantidade de material exigida para o exame antidoping. Duas equipes de televisão, quatro repórteres de rádio e um assessor esperavam pela saída do meia do Palmeiras, que nem teve tempo de tomar um banho. Quando apareceu na porta da sala de coleta, Valdívia foi cercado por dois seguranças, posou para fotos com três torcedores e seguiu para o estacionamento. Entrou no carro de um assessor e foi embora. Fez a caminhada mancando muito, mostrando careta de dor a cada passo.

No caminho para a Academia de Futebol, onde iria pegar o carro, Valdívia ouviu uma piada. Achou engraçada, mas nem conseguiu rir direito. Doía muito na região do ilíaco esquerdo, no quadril. Tanto que ele pediu para ir direto para o apartamento onde vive no bairro das Perdizes.

Valdívia é uma das preocupações do técnico Dorival Junior para montar o time que vai enfrentar o Bahia no próximo domingo às 20h00, em Salvador.

Nesta terça-feira, o jogador será reavaliado pelos médicos do Palmeiras. Ele levou uma pancada de Elias no osso plano que ajuda na sustentação do corpo e a locomoção, além de manter o equilíbrio. O lance aconteceu no início do clássico contra o Corinthians. Valdívia correu com dificuldade até ser substituído no final da segunda etapa, quando o time vencia por 1 a 0. No intervalo, foi medicado com analgésico e anti-inflamatório. Mesmo assim sentiu muita dor. O médico que o atendeu, Otávio Vilhena, acompanhou a saída de Valdívia. Estava otimista: "É dor da pancada. Com descanso deve diminuir", disse.

Mas, em se tratando de Valdívia, todo cuidado é pouco. O jogador se reapresenta junto com os companheiros nesta terça-feira. Será examinado e, se for preciso constatar se fouve alguma fratura, ele será submetido a exames. Valdívia é a melhor arma que o Palmeiras tem no meio de campo.

Dorival Junior terá que fazer duas modificações certas: o atacante Henrique e o lateral Juninho estão suspensos com três cartões amarelos. O time precisa vencer. É o décimo quarto colocado, com 36 pontos, apenas três a mais do que o Botafogo, primeiro time da zona de rebaixamento.