Todos os posts de Perrone

Análise: quem sobe e quem desce após a Florida Cup

Leia o post original por Perrone

Corinthians

Sobem

Luan

Marcou dois gols na estreia e fez o Corinthians voltar a ter um cobrador de faltas confiável após longa e dolorosa seca. Virou também o titular nas cobranças de escanteio, alimentou bem o ataque e ainda ajudou na marcação.

Ramiro

Fez sua melhor atuação pelo Corinthians na derrota por 2 a 1 para o Atlético Nacional, na opinião deste blogueiro. Marcou um gol e finalmente foi eficiente nas trocas de bola entre meio e ataque.

Cantillo

Deu qualidade, velocidade e inteligência ao time na transição da defesa para o ataque.

Camacho

Endureceu a marcação para os rivais sem perder a ternura na saída de bola.

Janderson

Se movimentou bem por todos os setores do ataque enxergando os espaços. Com velocidade e categoria se mostrou ótima opção para dialogar com Luan.

Descem

Boselli

Perdeu um pênalti contra o Atlético Nacional e não pressionou a saída de bola dos adversários como Tiago Nunes gosta.

Vágner Love

Volta da Flórida com uma coleção de gols perdidos. Alguns deles poderiam ser atração nos parques de Orlando.

Sidcley

Fora de forma, virou motivo de piada até entre torcedores do Corinthians.

Lucas Piton

A promessa Corintiana na lateral esquerda mostrou muita dificuldade na marcação.

Palmeiras

Sobem

Willian

Em tempos de dispensas no clube, mostrou que ainda é útil. Contra o New York City fez um gol e participou da jogada do outro.

Dudu

Mais uma vez começa o ano como referência ofensiva palmeirense.

Gabriel Menino

Foi fundamental na saída de bola palmeirense mostrando inteligência e categoria na ligação com o setor ofensivo.

Gabriel Veron

Confirmou seu potencial técnico aumentando a expectativa da torcida palmeirense de que em breve divida com Dudu a função de desequilibrar as partidas ofensivamente.

Wesley

Despontou como boa opção para deixar o ataque mais leve e técnico.

Descem

Felipe Melo

Sofreu demais estreando como zagueiro. Suas dificuldades podem ser ilustradas com o gol do New York City em que foi antecipado por De Rosario.

Ramires

Foi mal especialmente na marcação. Deixou a Flórida marcado pela entortada que levou de Jasson, também na jogada do gol do New York na vitória palmeirense por 2 a 1. 

 

SPFC rejeitou 20% dos direitos de atacante para atrapalhar Corinthians

Leia o post original por Perrone

Com José Eduardo Martins, do UOL, em São Paulo

Para desestimular outros jogadores a tentarem sair do clube de graça, o São Paulo recusou oferta do Corinthians para ficar com 20% dos direitos econômicos de Léo Natel. A decisão também teve como objetivo dificultar a montagem do elenco corintiano.

O presidente do alvinegro, Andrés Sanchez, não ofereceu dinheiro para obter a liberação imediata do atacante. Porém, pretendia deixar essa porcentagem com o São Paulo para poder contar com o atleta imediatamente.

De acordo com duas fontes ouvidas pelo blog, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, presidente são-paulino, afirmou que quem cuidaria do caso seria Alexandre Pássaro, seu gerente executivo de futebol. Mas o Corinthians não chegou a receber a resposta.

No São Paulo a versão é diferente. O relato é de que a decisão foi tomada por Leco e comunicada ao Corinthians.

Na avaliação da direção do São Paulo, Natel e seu empresário articulam há tempos a ida para o Corinthians com o menor gasto possível. A estratégia seria esperar o fim do contrato e sair de graça. Nesses casos os atletas costumam conseguir luvas maiores.

Assim, os cartolas tricolores entenderam que a melhor opção seria manter o jogador até o final de seu contrato. O compromisso termina no fim de junho. Dessa forma, concretizando a contratação, o alvinegro não poderia usar o atacante no Campeonato Paulista e nas fases preliminares da Libertadores. Pesou para a decisão o fato de os corintianos estarem em busca de um atacante de beirada característica ostentada por Natel.

Ao mesmo tempo, a diretoria do São Paulo entendeu que aceitar uma porcentagem dos direitos econômicos para antecipar a saída do jogador sem dinheiro na operação seria premiar quem não quer prejudicar o clube saindo de graça.

Seguindo essa linha de raciocínio, os cartolas entendem que a não liberação imediata de Natel serve como exemplo para desencorajar outros atletas que pensem em tomar atitude semelhante.

O São Paulo calcula que gastará entre R$ 30 mil e R$ 40 mil para manter Natel até o fim de seu contrato sem utilizá-lo.

A avaliação é de que vale o gasto para dificultar os planos de um rival e enviar recado a seus demais jogadores.

Outro ponto é de que é uma incógnita quanto valerão os 20% do jogador no futuro.

No entorno do atacante porém, a teoria de uma conspiração de longa data para que ele se transferisse para o Corinthians de graça é refutada.

O discurso é de que, em maio do ano passado, o São Paulo chegou a aceitar vendê-lo para o Apoel, time do Chipre que o atleta defendeu por empréstimo, por 900 mil euros (cerca de R$ 4,1 milhōes em valores atuais) e 20% do valor de uma futura negociação, mas desistiu do negócio. Já a diretoria tricolor alega que topou a venda e que o atleta não aceitou a transferência.

De acordo com o stafe de Natel, o São Paulo também recusou uma oferta do Ludogorets, da Bulgária, de 1,2 milhão de euros (aproximadamente R$ 5,5 milhōes) por 90% dos direitos econômicos. Seriam 800 mil euros à vista e 400 mil euros pagos em um ano.

No Morumbi, no entanto, a explicação é de que esa oferta nunca chegou oficialmente. E que, se chegasse, seria inferior à proposta feita pelo Apoel.

Isso porque o Benfica tem 30%.dos direitos econômicos do jogador, segundo o clube tricolor. Os 70% relativos à parte do São Paulo significariam 840 mil euros, além de uma porcentagem menor numa futura venda em relação à oferta do clube do Chipre.

Já o Videoton, da Hungria, ofereceu 1,2 milhão de euros por Natel, mas a negociação também não vingou. Não houve acerto entre Benfica, São Paulo, jogador e seu empresário.

Para estafe de Pedro, escolha pelo Flamengo foi a mais segura

Leia o post original por Perrone

Para ficar perto de anunciar oficialmente o atacante Pedro como reforço, o Flamengo superou a concorrência de Grêmio e de outros quatro clubes europeus que tinham interesse no atacante. Passadas as tratativas, o discurso do estafe do jogador é de que o rubro-negro sempre foi a melhor opção para o atleta desde que os interessados começaram a procurar a Fiorentina.

O argumento é de que a transferência para a Gávea, por empréstimo, era a alternativa mais segura à disposição de Pedro. Isso tanto financeiramente como esportivamente.

Certamente, pesa para essa sensação de segurança o fato de o rubro-negro ter um time vencedor, acertado taticamente. Em tese, uma equipe afinada facilita adaptação de novos jogadores. Por outro lado, a briga para ser titular, teoricamente, deve ser mais difícil do que seria no Grêmio, por exemplo.

Jogar em outra equipe europeia, também em tese, poderia trazer mais problemas de adaptação ao brasileiro. E um novo insucesso na Europa seria desastroso para sua carreira.

O atual campeão carioca, brasileiro e da Libertadores também passa sensação de tranquilidade ao mercado por estar equilibrado financeiramente.

Apesar dessa narrativa, durante as tratativas, parte do stafe do jogador entendia que o melhor para a carreira dele era a permanência na Europa. Por essa linha de raciocínio, o retorno ao Brasil após um curto período na Itália poderia desgastar a imagem de Pedro.

Por sua vez, o atacante sempre deixou clara para seus interlocutores a preferência pela proposta flamenguista.

SPFC sofre crítica interna por recusar oferta por Walce antes de lesão

Leia o post original por Perrone

A decisão do São Paulo de rejeitar oferta do Red Bull Bragantino pelo zagueiro Walce é criticada internamente por parte da própria diretoria tricolor.

A queixa é de que o departamento de futebol teria exagerado na pedida e viu a chance de fazer dinheiro com o zagueiro neste momento virar pó por conta de sua contusão durante a fase de preparação da seleção brasileira pré-olímpica.

Walce sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e deverá ficar entre seis e oito meses afastado dos gramados.

Agravidade  da lesão fez o Red Bull Bragantino abortar a tentativa de contratá-lo agora. Ainda havia a expectativa nas duas agremiações de o martelo ser batido. Apesar da desistência imediata, o clube do interior seguirá monitorando o jogador.

A insatisfação com a não realização do negócio acontece devido à necessidade de o São Paulo vender jogadores para equilibrar suas finanças.

O orçamento do clube para 2020 prevê a arrecadação de R$ 160.150.000 com a venda de direitos econômicos de atletas.

Alcançar essa meta faz parte da estratégia para que a agremiação termine o ano com superávit de R$ 68.512.268, conforme projetado na previsão orçamentária.

O Red Bull Bragantino chegou a oferecer 6 milhões de euros (cerca de R$ 27,8 milhōes) mais 20% do valor obtido numa futura revenda por Walce, mas o São Paulo considerou o valor baixo.

Na contramão da crítica interna por não ter feito a venda, o departamento de futebol entende que agiu da melhor maneira possível para defender o interesse do clube. O entendimento é de que, por seu potencial, Walce vale mais do que a equipe de Bragança Paulista ofereceu.

Suposto hacker reaparece e desdenha de “armadilha” do São Paulo

Leia o post original por Perrone

Com José Eduardo Martins, do UOL, em São Paulo

Após o blog revelar as nove pegadinhas que a diretoria do São Paulo fez e registrou em cartório para tentar identificar a origem de vazamentos, Edward Lorenz, suposto hacker, reapareceu.

E-mail em nome do autor de chantagens contra cartolas tricolores foi enviado para a advogada do clube Érica Duarte Pinto Alves, entre outros destinatários.

O conteúdo desdenha da “armadilha” e defende o vice-presidente são-paulino Roberto Natel, também copiado no e-mail. A operação preparada pelo clube deixou o dirigente sob suspeita de vazar arquivo para Lorenz.

Natel nega o vazamento e  manter relacionamento com o suposto hacker. Desafeto de Leco, presidente do São Paulo, ele desconfia de perseguição política.

Também como mostrou o blog, em atas notariais registradas em cartório, os responsáveis pela estratégia alegam que Lorenz mostrou estar de posse da mesma cópia de documento enviada para Natel.

Em seu novo e-mail, Lorenz diz que o vice-presidente é inocente e que teve sua honra manchada. Ele também afirma ter recebido as oito versões do mesmo documento enviadas para outros destinatários. Ou seja, não haveria prova de que Natel é o responsável pelo vazamento.

Abaixo, leia a mensagem enviada pelo suposto hacker. Entre os endereços copiados estava um antigo e-mail do blog que não chegou a receber o texto diretamente de Lorenz.

“PREZADA ÉRICA,

O QUE VOCÊ AJUDOU A FAZER COM O SEU VICE FOI DE UMA COVARDIA NUNCA ANTES VISTA POR ESTE AQUI QUE LHE DIGITA…
AJUDAR A MANCHAR A HONRA DE UM HOMEM DE BEM, TRABALHADOR, FOI A COISA MAIS ABSURDA QUE JÁ VI ALGUÉM FAZER E OLHA QUE DIZEM QUE EU SOU O TAL “VILÃO”…

VOU ESPERAR AS COISAS ACONTECEREM, PARA EU ME POSICIONAR.

A IDEIA ORIGINAL: MANDAR UM DOCUMENTO COM PEGADINHAS, SE VIER À TONA, IDENTIFICAR ESSES ERROS E ACHAR O CÚMPLICE DO HACKER.
REALIDADE: MANDARAM O MESMO DOCUMENTO, PARA TODOS E COM ERROS DIFERENTES….
RESULTADO: O HACKER TEM TODOS OS DOCUMENTOS | CULPARAM UM INOCENTE | SPFC COM RISCO DE SER PROCESSADO | ADVOGADA DEMITIDA.

ESSA FOI A PIOR ESTRATÉGIA QUE EU JÁ VI NA MINHA VIDA…

E SE EU TE PROVAR QUE TENHO TODOS ESSES DOCUMENTOS?
A SUA ESTRATÉGIA, CAIRÁ POR TERRA…
ESTRATÉGIA SUICIDA.

NUMA TACADA SÓ VOCÊ:

1) DESTRUIU A IMAGEM PÚBLICA DO SEU VICE-PRESIDENTE.

2) COLOCOU A INSTITUIÇÃO SPFC EM RISCO DE RECEBER UM PROCESSO POR DANOS MORAIS, QUE PROVAVELMENTE SERÁ MOVIDO PELO SR. NATEL.

3) COLOCOU O SEU CARGO EM RISCO…
VOCÊ AJUDOU A MANCHAR A IMAGEM DO SEU VICE-PRESIDENTE, DE GRAÇA, SEM CERTEZA DO ENVOLVIMENTO DELE E DE OUTROS…

QUANDO EU LI, OUVI, ASSISTI AS PESSOAS FALANDO SOBRE ISSO E ATÉ O PRÓPRIO NATEL, SE DEFENDENDO EM ENTREVISTAS, ISSO ME REVOLTOU…

COMO PODEM PUNIREM PUBLICAMENTE UM DOS SEUS?????
ISSO FOI UM ATO COVARDE DEMAIS…

SOBRE OS CONTRATOS QUE TENHO, SERÃO EXPOSTOS….
FINALIZANDO E RESUMINDO:

VOCÊ COLOCOU O SPFC EM RISCO E O SEU CARGO TAMBÉM…
SE EU ESTIVER CORRETO….

EM MENOS DE 15 (QUINZE) DIAS VOCÊ SERÁ DEMITIDA, NÃO SÓ VOCÊ, MAS TAMBÉM TODOS OS ENVOLVIDOS NESSA ESTRATÉGIA SUICIDA.
ABS

EDWARD LORENZ”

 

 

Fla e Grêmio enfrentam concorrência de quatro europeus em reunião por Pedro

Leia o post original por Perrone

Com Pedro Ivo Almeida, do UOL, em São Paulo

Em reunião nesta quarta-feira (15), o estafe de Pedro discutirá com a Fiorentina seis propostas pelo atacante.

Flamengo e Grêmio devem enfrentar a concorrência de quatro clubes europeus que também querem o jogador brasileiro.

Apesar de os nomes das agremiações estrangeiras serem mantidos em sigilo pelos envolvidos nas negociações, o Porto, de Portugal, é um dos times que já vinham sondando o atleta.

A ideia da Fiorentina é vender o atacante. Porém, as primeiras propostas que chegaram foram por empréstimo.

Nesse momento, uma parte do stafe de Pedro entende que é melhor para o jogador voltar ao Brasil. Por esse raciocínio, aqui ele teria mais facilidade para reencontrar o bom futebol.

Ao mesmo tempo, há a no entorno do atleta quem avalie ser mais importante para sua imagen permanecer na Europa.

De acordo com gente próxima ao brasileiro, ele prefere se transferir para o Flamengo.

 

Conheça as nove ‘pegadinhas’ que o SPFC fez contra vazamentos

Leia o post original por Perrone

Com José Eduardo Martins, do UOL, em São Paulo

Para tentar identificar responsáveis por vazamentos de informações no clube, como mostrou o  blog, o São Paulo preparou uma armadilha. Foi adulterado o documento intitulado “Versão Final Orçamento 2020”. Nove cartolas receberam o arquivo enviado por Sérgio Augusto Fonseca Pimenta, executivo do departamento financeiro.  Cada mensagem tinha uma “pegadinha”. Tudo foi registrado em cartório. O discurso interno é de que os destinatários tinham motivos para receber as mensagens por conta de suas funções. Abaixo conheça as nove armadilhas e quem recebeu cada uma.

1 – Roberto Natel, vice-presidente

O trecho “Prêmios Camp. Paulista” foi escrito sem acento (premios).  O mesmo erro apareceu em e-mail que a advogada do São Paulo, Érica Duarte Pinto Alves, apresentou para representante do cartório como tendo sido enviado a ela pelo suposto hacker, Edward Lorenz. Ele chantageou dirigentes ameaçando tornar públicos documentos internos. Os erros iguais deixaram o vice sob suspeita de vazar o documento. Ele nega o vazamento.

2 – Rodrigo Gaspar, diretor executivo administrativo

A palavra “estádio” foi escrita sem acento.

3 – Elias Barquete Albarello, diretor executivo financeiro

O item Jogos/Federações foi acompanhado de ponto final (Jogos/Federaçōes.), diferentemente dos demais e-mails.

4 – Adilson Alves Martins, membro do Conselho de Administração

“Patrocínios” foi escrito sem acento.

5 – Júlio Casaresmembro do Conselho de Administração

O item “Prêmios Camp. Brasileiro” foi digitado sem acento em “prêmios”.

6 – Sílvio Médici, membro do Conselho de Administração

“Sócio” foi escrito sem acento.

7 –  Alexandre Pássaro, gerente executivo de futebol

A sigla “PDD”  foi acompanhada de ponto final (PDD.), diferentemente das outras mensagens.

8 – João Fernando Rossi, diretor executivo de marketing

No item Jogos/Federações/Patrocínios, a palavra “patrocínio” apareceu sem acento.

9 – José Eduardo Mesquita Pimenta, ex-presidente e membro do Conselho de Administração

A sigla “CET” (Companhia de Engenharia de Tráfego) não aparece em negrito, ao contrário do que ocorreu nas demais mensagens.

 

Lesão faz Red Bull Bragantino descartar Walce

Leia o post original por Perrone

Com Bruno Grossi, do UOL, em São Paulo

O Red Bull Bragantino avaliou que a contusão sofrida por Walce em jogo-treino da seleção brasileira pré-olímpica inviabiliza a contratação do zagueiro do São Paulo. Ele não seria aprovado nos exames médicos.

A negociação estava travada por falta de acerto no valor dos direitos econômicos. O time do interior paulista não tem mais interesse em tentar concluir a operação agora. No entanto, continuará monitorando o atleta tricolor.

Walce sofreu uma ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e, de acordo com a previsão inicial, ficará entre seis e oito meses sem jogar.

Diante da dificuldade em negociar com o São Paulo, o Red Bull já trabalhava com Ibañez, do Atalanta, revelado pelo Fluminense como opção.

O clube de Bragança Paulista ofereceu 6 milhões de euros (cerca de R$ 27,2 milhōes) e 20% do montante de uma eventual revenda. O São Paulo não aceitou, mas o Red Bull ainda tinha esperança de acontecer uma reviravolta.

A contusão também pode fazer o clube do Morumbi ir ao mercado em busca de um zagueiro.

Esportivamente Michael é bom negócio para Fla. Financeiramente nem tanto

Leia o post original por Perrone

Prestes a ser oficializada pelo Flamengo a contratação de Michael é, na opinião deste blogueiro, grande negócio esportivamente. Mas, financeiramente  nem tanto.

No campo esportivo, o rubro-negro reforça seu elenco com um dos destaques do Brasileirão.

Em tese, Michael deve começar o ano como reserva, o que assegura a Jorge Jesus a possibilidade de repor eventual desfalque sem perder qualidade.

Mais do que isso, o treinador ganha uma alternativa de alto nível independentemente de lesões ou contusões.

De quebra, o Flamengo se prepara para o caso de uma eventual investida do exterior em Bruno Henrique.

Outro ponto importante é impedir que um de seus adversários se fortalecesse com Michael.

Financeiramente, o risco é de o Flamengo não recuperar numa eventual venda os 7,5 milhōes de euros (cerca de R$ 34 milhōes) investidos na compra de 80% dos direitos econômicos referentes ao destaque do Goiás.

Aos 22 anos, Michael já está fora da faixa etária priorizada pela elite da Europa. Os times europeus de ponta preferem brasileiros com menos de 20 anos.

Isso provavelmente explique o fato de, mesmo após excelente temporada, ele não ter conseguido uma transferência para Europa.

Teoricamente, Michael terá mais mercado na segunda prateleira europeia. Para conseguir algo mais terá que dar um enorme salto na carreira, com vaga constante na seleção brasileira. por exemplo.

Por outro lado, está claro que lucrar com a eventual revenda do novo reforço não é essencial para a diretoria flamenguista. O clube da Gávea, neste momento, não depende disso para fazer a roda girar.

A estratégia rubro-negra é engordar seu cofre com a negociação de jogadores que estão na idade que seduz os grandes europeus, como Reinier. O plano é usar esse dinheiro para montar/manter um esquadrão.

Nesse planejamento, a contratação de Michael não é loucura. Pelo contrário, ela se encaixa no modelo de negócios do atual campeão carioca, brasileiro e da Libertadores.

Para o Corinthians, que brigou pelo atleta, sim, seria uma sandice. Quem não consegue pagar as prestações da casa própria precisa ser cauteloso ao ir às compras.

O Goiás mandou bem. Esticou a corda ao máximo sabendo que não conseguiria fazer uma venda melhor para a Europa.

Chantagem no SPFC teve arquivo sigiloso, zoeira com hino e e-mail para Leco

Leia o post original por Perrone

Com José Eduardo Martins, do UOL, em São Paulo

Um chantagista debochado, ousado e municiado por documentos. Esse é o perfil de um suposto hacker revelado por documentos registrados em cartório pelo São Paulo para tentar identificar a origem de vazamentos de informações no clube.

Como mostrou o blog, armadilha preparada pela diretoria tricolor deixou o vice-presidente Roberto Natel sob suspeita de colaborar com Edward Lorenz. Esse é o nome usado pelo autor das tentativas de extorsão.

A ousadia do suposto hacker fez com que ele enviasse e-mails diretamente para o presidente são-paulino, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

“Fiz download de outras documentações e só vou parar com isso quando receber a quantia solicitada. Sou persistente e muito insistente. Eu deixo um dia para decidirem, após isso, eu começo a divulgar os documentos para todos, inclusive para os conselheiros.  Que, pelo que li, muitos estão loucos para derrubar o Leco”. Esse é um trecho de e-mail que tem o presidente são-paulino entre os destinatários.

Nos textos endereçados a conselheiros e dirigentes, entre outros, Lorenz chega a debochar do hino do São Paulo e de música entoada pela torcida. É o que acontece na mensagem descrita a seguir:

“Oh, Tricolor, clube bem amado

As tuas glórias vêm do passado

E as corrupções também

Vai lá, vai lá, vai lá

Vai lá de coração

Vamo, São Paulo

Vamo, São Paulo

Vamo pagar meu milhão”.

Reprodução de mensagem enviada por suposto hacker para Leco, entre outros

Em outra correspondência eletrônica, Lorenz detalha seus métodos de extorsão.

“Faço coleta de informações ‘sigilosas’. Em seguida, faço primeiro contato apresentando todo conteúdo que tenho e tento desenvolver de forma tranquila, pacífica uma negociação. De forma sigilosa. Quando não tenho êxito, eu vou em busca de provas mais robustas, importantes graves, etc. E entro novamente em contato. Esse foi o motivo de retornar à essa negociação agora em 2019” escreveu o suposto hacker.

Uma série de documentos postados pelo  chantagista também faz parte do material registrado pelo departamento tricolor no 22° Tabelião de Notas de São Paulo.

As atas notariais obtidas pelo blog não mostram que Lorenz tenha documentos altamente comprometedores para dirigentes tricolores.

Porém, alguns dos papéis ferem regras de sigilo estipuladas pelo clube e seus parceiros.

É o que mostra ata notarial registrada em 10 de dezembro. Nela consta que Érica Duarte Pino Alves, advogada do São Paulo, solicitou, por questão de sigilo, que não fosse reproduzida na íntegra imagem de um contrato enviado por Lorenz ao departamento jurídico tricolor.

Trata-se de um comoronisso de cessão onerosa de uso de espaço entre a agremiação e a Phoenix Tower do Brasil.

O suposto hacker enviava esses arquivos com o objetivo de convencer a diretoria a pagar para que ele não tornasse a papelada pública.

Lorenz enviou uma série de relatórios financeiros internos, planilha de aluguel de camarotes e até cópia de trecho de negociação de direitos de transmissão de TV.

Numa das mensagens, com o título “fim”, o suposto hacker elogia os cartolas tricolores ao relatar sua experiência na “negociação”. Abaixo, leia a curiosa mensagem na íntegra.

“Olá todos os membros da diretoria e conselho do São Paulo Futebol Clube. Venho por meio deste e-mail expor como tem sido a minha experiência nesses três dias de negociação com vocês. Primeiramente gostaria de dizer que os senhores são profissionais excepcionais, pois buscam sempre a melhor solução até encontrar algo que possa ajudar a instituição SPFC. Buscam sempre o conhecimento e estão envolvidos em coisas muito importantes como ética, disciplina e administração do clube. Esses três dias têm sido muito importantes para a minha caminhada como profissional de tecnologia. Tenho aprendido muito e colocado em prática diversas coisas que agora estão se tornando mais claras”.

Vale lembrar que a diretoria do São Paulo nega ter dado dinheiro ou negociado com o chantagista assumido.