Arquivo da categoria: bauza

Brasil sobe, Argentina desce

Leia o post original por Flavio Prado

O futebol é um esporte coletivo, isso é óbvio, mas nos últimos anos isso ficou ainda mais claro e importante.

Com a evolução física, os espaços diminuíram. Os jogadores ficaram mais fortes e rápidos. Nunca foi tão importante o posicionamento e a organização.

Depois da Copa América, Brasil e Argentina trocaram de técnico. No Brasil saiu Dunga e chegou Tite. Na Argentina, Tata Martino foi substituído por Edgardo Bauza.

As mudanças são recentes, é precipitado tirar conclusões precipitadas, mas fica claro que coletivamente o Brasil está em evolução e a Argentina sofre.

Os times de Bauza normalmente são organizados defensivamente, sofrem poucos gols, mas falta repertório para criar espaços. Em quase todos os jogos a Argentina terá posse de bola e o adversário tentará fechar os espaços. Mesmo com ótimas individualidades, sem um jogo coletivo mais elaborado, o time não consegue criar, tem muita posse, mas pouca agressividade. Falta uma movimentação diferente, troca de passes, triangulações, jogadas mais bem trabalhadas. O time depende do individual, principalmente de Messi e o craque argentino tem sofrido com lesões. Messi só participou de 3 dos 10 jogos das eliminatórias.

O Brasil faz o caminho inverso. Faz tempo que Tite é o principal técnico do país. Os times de Tite sempre foram marcados pela força defensiva e muitas vezes faltavam melhores alternativas ofensivas, mas isso mudou.

O Corinthians de 2015 foi um marco da evolução de Tite como treinador. O time continuava forte na defesa, mas ganhou um grande repertório ofensivo. Triangulações, movimentação constante e variação de jogadas.

Na seleção com melhor material humano disponível, o time já mostra evolução e deve crescer ainda mais.

A imprensa e seu amor bandido

Leia o post original por Rica Perrone

Você já tirou um minuto do seu dia para avaliar o absurdo que está acontecendo na seleção argentina e o quanto é desproporcional a opinião da mídia brasileira sobre o assunto? Um jogador de futebol rejeita e diz que não quer mais a seleção.  Faça isso na sua cabeça com Coutinho, Neymar, Firmino, a puta …

Convocação

Leia o post original por Rica Perrone

A discussão “deveria ir ou não” para alguém chamado pela seleção de seu país não me cai bem.  A idéia do “convite” em si já não me parece muito aceitável, partindo do princípio que estar ali é o máximo que você pode chegar na sua carreira. Representar um país. O seu país. No Brasil trata-se …

Bauza na Argentina: São Paulo continua sendo cobaia de técnico gringo!

Leia o post original por Milton Neves

bauzaaaaa

Não tem mais jeito.

Edgardo Bauza está deixando o São Paulo para assumir a poderosa Seleção Argentina.

O anúncio da AFA acontecerá ainda hoje, garantem jornalistas argentinos e do mundo todo.

bauzaaaaas

Jornal AS, da Espanha, garante Bauza na Seleção Argentina

 

Bom para ele, indiferente para o São Paulo e uma incógnita para o selecionado hermano, que segue sem saber se poderá contar com Messi daqui para frente.

Mas é impressionante como o São Paulo serve de cobaia para técnico gringo, não é mesmo?

Afinal, primeiro foi Osorio, que em 2015 chegou ao Tricolor, deu uma “enganada” e logo depois foi para a Seleção Mexicana.

Agora, o filme se repete com Edgardo Bauza…

Mas, bola para frente.

Pelo visto, Pintado assumirá o São Paulo interinamente.

Mas e depois, quem deve comandar o São Paulo no restante da temporada?

Luxemburgo, disponível no mercado, sempre sonhou em ir para o Morumbi.

Dizem que Dunga andou se oferendo para os cartolas são-paulinos.

Mas tem são-paulino pedindo que Rogério Ceni assuma o cargo deixado por Bauza.

Daria certo?

Opine!

São Paulo vive realidade, Grêmio vence com facilidade

Leia o post original por Fernando Sampaio

gremioNão deu outra.

Grêmio 1×0.Denis evitou uma derrota mais amarga.Depois da empolgação na Libertadores o São Paulo vai aos poucos caindo na real. Desde o início do ano ficou claro que o elenco ficou mais fraco. Os são-paulinos mais fanáticos ainda acreditavam. Bobagem. Relaxa que dói menos. No mata-mata tudo acontece, vários fatores são decisivos. No pontos corridos a realidade aparece. No ano passado terminou no G-4. Este ano não tem mostrado isso. Pode até ser…. Se o Bauza continuar, se os gringos que chegaram acertarem na adaptação…Neste momento, Bauza é uma luz no fim do túnel.Apesar do elenco limitado o técnico argentino conseguiu fazer um time cascudo. A postura mudou, existe entrega, dedicação, vergonha da derrota, os jogadores lutam até o fim. Perde porque não tem qualidade para vencer os adversários mais fortes. O Atlético Nacional era melhor, o Grêmio está em terceiro e jogando em casa… São derrotas lógicas.
E não adianta justificar através do “outrismo”.A crítica agora é a titularidade do Centurión. Ora, não tenho dúvida que o argentino deixa a desejar, mas com certeza não é isso que está fazendo a diferença. Achar que Luiz Araújo iria resolver é bobagem. É “outrismo”. Futebol tem muito disso. O cara que fica no banco muitas vezes é o melhor em campo. “SE” jogasse. Não tem nada a ver, o problema contra o Grêmio não foi um ou outro atacante. O São Paulo não passou do meio, a bola não chegou no ataque. O buraco é mais embaixo.
A garotada está ganhando experiência, alguns gringos estão chegando… Com Bauza já dá para não passar vergonha. Mas, com atacantes fracos e meio campo sem qualidade e sem criação a bola não chega no ataque. Não dá para fazer milagre. Ou será que alguém, por exemplo, ainda acredita que Wesley é melhor que Maicon? Veja o vídeo do jogo e analise a participação dos dois volantes/meias.Hoje eu apostaria em terminar entre os 8 primeiros. Esta é a dura realidade.

São Paulo foi melhor, Corinthians deixou dúvidas

Leia o post original por Fernando Sampaio

cuevaO São Paulo foi melhor no clássico.

O Corinthians não mostrou futebol de vice-líder.

Antes do jogo, empate seria ótimo para o São Paulo.

Depois, acabou sendo bom para o Corinthians.

O Tricolor saiu na frente. Pênalti indiscutível. Iago vacilou. Não precisava. Bruno Henrique já estava na cobertura. Cueva bateu, fez 1×0 e levou amarelo. Ridículo. Torcida única, o visitante faz o gol e não comemora. Patético. Gabigol também levou no clássico. Marco Polo acabou com a arbitragem na FPF e vai acabar com a CBF. Anote aí, o cara não é fraco.

O Timão empatou na sequência, aproveitando falha de posicionamento na defesa adversária. Apesar de duas grandes defesas do Denis, o Corinthians não mostrou bom futebol. Exagerou no chuveirinho. Após o desmanche o elenco ficou mais fraco tecnicamente. Cristóvão já começou a ser criticado, foi vaiado nas alterações… Não senti firmeza.

O São Paulo deixou uma boa imagem.

O Corinthians deixou preocupação.

 

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

 

Eliminado, São Paulo agora encara a realidade no Brasileiro

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: AFP
Foto: AFP

A Copa Libertadores da América era o grande objetivo do São Paulo na temporada. O time esteve próximo de ser eliminado na fase de grupos, derrota em casa para o The Strongest e empates com River Plate e Trujillanos fora nas três primeiras partidas, deixaram a equipe de Bauza no limite.

A virada aconteceu, goleada contra os venezuelanos no Morumbi, vitória contra o River Plate e um empate em La Paz, garantiram o time na fase eliminatória da competição.

Nas oitavas, veio a grande partida do ano, ótima atuação e 4×0 em cima dos mexicanos do Toluca e depois um duelo equilibrado contra o Atlético-MG, o gol fora de casa garantiu a classificação.

A Libertadores parou por 40 dias, o São Paulo estava embalado na competição e a sequência foi quebrada. Além disso, Kelvin e Ganso se machucaram. O adversário da semifinal, o Atlético Nacional, é o melhor time da competição até o momento, vinha de uma classificação emocionante contra o Rosário Central, mas o time colombiano é mais consistente que o São Paulo, coletivo forte e ideia de jogo bem clara e definida. A chance  do São Paulo seria no Morumbi, com o fator casa e o ambiente favorável, mas o melhor futebol dos colombianos prevaleceu, o São Paulo não pressionou em nenhum momento e a expulsão de Maicon desequilibrou. Em Medelin, o São Paulo fez um bom jogo, mas a desvantagem era grande.

Agora o time entra de vez no Campeonato Brasileiro, até agora faz campanha intermediária, o time conseguiu suas duas primeiras vitórias como visitante na temporada, mas tropeçou no Morumbi contra Inter, Atlético-PR e Sport.

O elenco do São Paulo não é grande e perderá peças importantes. Rodrigo Caio vai para a Olimpíada, as opções para fazer dupla com Maicon são Lugano e o jovem Lyanco. Paulo Henrique Ganso deve jogar no Sevilla, o peruano Cueva deverá ser a reposição imediata, é bom jogador, mas tem características totalmente diferentes de Ganso, exigirá uma adaptação e o artilheiro do time no ano, o argentino Calleri, também sairá. Alan Kardec, substituto natural, não faz grande ano até aqui, fez gols nos últimos jogos, mas será necessário buscar alguma alternativa no mercado.

Não acredito em um grande campeonato do São Paulo, principalmente largando atrás dos adversários. O time de Bauza sofre para fazer gols e perderá as duas peças mais importantes do setor ofensivo. A direção deve ter paciência e dar tempo para Bauza acertar a equipe. Ainda tem a Copa do Brasil, o time entrará nas oitavas de final. Como ficará no mesmo pote que os outros que participaram da Libertadores, pode pegar um adversário mais fraco nesta fase e avançar na competição. A grande missão é formar um time mais forte coletivamente, que reforçado pode crescer em 2017.

São Paulo acertou com Maicon? E a ausência do Ganso?

Leia o post original por Fernando Sampaio

ganso foraNo último post do São Paulo, recebi uma pergunta do internauta Tiago.

O que você achou da contratação do Maicon?

Pergunta interessante.

Os profissionais que trabalham no futebol, aqueles com quem converso, acharam loucura. Lucão é jovem, tem potencial. Maicon não é mais criança. Dificilmente será vendido por um valor maior no futuro. Neste sentido, pensando em termos de futuro, “investimento”, pareceu loucura mesmo.

Mas a negociação não foi feita pensando no retorno financeiro.

Foi feita pelo momento, necessidade imediata.

A contratação do Maicon com certeza foi decidida pelo momento atual. Não acredito que o São Paulo pagaria tudo isso se estivesse fora da Libertadores. O Porto estava certo, aproveitou a situação e cobrou caro. O desespero contou na negociação.

A curto prazo achei uma boa, a longo prazo tenho dúvidas.

A Inter de Milão esteve aqui atrás do Lucão. O São Paulo não vendeu. Claro, o garoto passou por todas as seleções de base do Brasil. Raríssimos jogadores atuaram tantas partidas como titular do São Paulo aos 19 anos. Lucão pode virar Casemiro. Se no futuro vingar nas grandes equipes da Europa vamos ouvir a desculpa: “Ah, lá virou profissional, blá, blá, blá..” .

Bobagem, o jogador vai amadurecer com a idade.

Maicon era reserva do Porto. Foi emprestado. Chegou aqui e arrebentou. Enquanto isso, Lucão foi queimado pela torcida. Faz parte da vida. Subiu num dos piores São Paulo da história, jogando ao lado de Denis, Bruno, Carlinhos, Hudson e Cia. Não teve a oportunidade de jogar numa equipe experiente, como vários zagueiros do Corinthians que acabaram vendidos.

Faz total diferença no primeiro ano de profissional jogar com Cássio, Gil, Fábio Santos, Ralf, Elias, Renato Augusto…

Hoje, a contratação do Maicon deve ser comemorada.

Daqui há alguns anos não sei se estaremos pensando da mesma forma.

Futebol tem muita paixão e emoção, muito pouca razão.

Ganso está fora.

Complicado, mas o São Paulo não pode depender só do Ganso. Para chegar na final da Libertadores é preciso mais que isso. Ganso não é Neymar ou D’Alessandro que já decidiram Libertadores.  O Atlético Nacional tem muito mais problemas, está sem ritmo de jogo, mudanças no elenco… Maicon, Calleri e Michel Bastos tem condições de fazer a diferença. Mena é fraco mas é experiente, está voltando de uma conquista importante, confiante. Bauza e Lugano fazem diferença fora de campo.

Enfim, acredito no São Paulo mesmo sem Ganso.

São Paulo tropeça mais uma no Morumbi

Leia o post original por Fernando Sampaio

kelvinO São Paulo não jogou mal.

Faltou qualidade técnica.

Ataque com Centurión, Kelvin e Kardec dificulta.

Kelvin está bem no time mas precisa fazer gol. Kardec vive sua pior fase. Centurión é incógnita, ninguém sabe se vingará. Sem Ganso, Michel Bastos e Calleri, sobrou para Maicon fazer o gol. Zagueiro artilheiro.

O Tricolor vacilou.

Levou a virada em casa.

Apesar da derrota, o bom trabalho do Bauza continua evidente.

Bauza não é mágico.

Foto: Marcos Ribolli

São Paulo pode sim chegar a final da Libertadores da América

Leia o post original por Nilson Cesar

O Atlético Nacional será o adversário do São Paulo nas semifinais da Libertadores da América. Acho que o São Paulo pode sim chegar a final da competição, mesmo o adversário sendo o favorito. Se vencer por 2 x 0 no Morumbi acho que o Atlético não reverte. A chance do São Paulo é abrir uma boa vantagem no primeiro jogo. O jogo de volta deverá perder. Com o elenco que têm o São Paulo para mim é a grande surpresa nas semifinais. O técnico Bauza é um dos grandes responsáveis pela evolução do São Paulo. O time agora criou vergonha de perder. Continua com limitações técnicas, mas luta não está faltando ao time do Morumbi. O torcedor do São Paulo pode sim ter esperança de ver o seu time disputando mais uma vez uma final de Libertadores. Vamos aguardar…