Arquivo da categoria: boa

Pós-jogo: América 2 x 0 Boa

Leia o post original por Flávio Drummond

Design Arthur Henriques (Twitter: @arthurhenriques).

Aí sim, Coelhão!

Uma apresentação honesta e um bom resultado.

Não estou querendo minimizar a vitória americana, mas confesso que estou conscientemente reprimindo a euforia. Euforia natural de quem está a tanto tempo sem ver uma boa apresentação do América.

Foi um bom jogo, mas ainda não foi essa cocada toda. Pezinhos no chão.

Tchôvtchenko, apesar de todas as desconfianças e do passado manchado, vem demonstrando total condições de assumir a criação. Já é ponto de referência, além de estar fazendo também os seus. Dois, só hoje.

Obina, meu caro Obina, perdeu um penal. Ou será que perdeu mesmo? Eu sei que dizem por aí que pênalti bem batido é aquele que entra, mas a bola foi firme, forte, no chão e no canto. Mérito total do galeirão, na minha avaliação. Aliás, o segundo pênalti que ele pega neste campeonato.

Não que eu esteja recusando um novo batedor. Esse tipo de coisa pode mexer com a cabeça do atacante. Aliás, no balaio poderia surgir um batedor de faltas também. Têm sido lamentáveis os arremates próximos da grande área. Ninguém disposto a ficar mais meia horinha todo dia depois do treino? Gilson? Andrei? Quem se habilita?

Falando em bola parada, tivemos outros dois pênaltis não marcados em nosso favor? Foram lances difíceis, mas tentando ser o mais isento possível, as duas jogadas foram de botar na marca de cal.

Willians ganhou hoje o meu salvo conduto. Não apenas pela apresentação do dia, mas pela sequência evolutiva. Parei de pegar no seu pé. [Mas se for daqueles que não pode elogiar que estraga, a gente volta com a corneta.]

Quem também se apresentou bem foi o xará, Henrique. Bela partida.

Mais ou menos no meio do 2º tempo a transmissão da TV disse que ele fez sinal para o banco, pedindo substituição. Alguém viu isso? Se de fato ocorreu, não entendi a demora do Moacir em fazer a substituição. Fosse por dores ou simples cansaço, ainda temos um ano inteiro pela frente e não há porque forçar o garoto, com 2×0 no placar e Lucas Silva no banco em total condições de substitui-lo.

Matheus como sempre fazendo boas defesas. Talvez possa também ficar mais meia horinha depois do treino para aprimorar as saídas do gol em bolas levantadas na área. É ainda seu ponto mais fraco.

E precisamos falar de Leandro Guerreiro. Sofríamos tanto com a falta de acertos do meio pra frente, que as vezes esquecemos de falar da cozinha. Seja jogando como volante ou improvisado na zaga, como hoje, Guerreiro vem dando corpo e tranquilidade à defesa americana. Também tem grande participação na melhora da travessia da bola, da defesa para o meio. Merecedor de tantas homenagens quanto os goleadores.

O Caminho para a Classificação

– E aí, Henrique, agora podemos dizer que o América só depende dele, certo? Liberou?

Seria uma meia verdade. Para ultrapassarmos o Boa, precisamos contar com empate ou derrota dos varginhense, o que deve sim acontecer.

Já estamos à frente do Tupi na tabela, mas a vantagem é tão tênue – 2 gols pró a mais – que caso a gente vença a Caldense por 1×0 e o Tupi faça 3×1 3×2 no seu jogo, resultados perfeitamente plausíveis, a decisão de quem ficará à frente na classificação se dará por número de cartões amarelos e, na sequência, cartões vermelhos. Dada a mítica americana, eu não duvidaria. [Pra tranquilizar seus coraçõeszinhos, se minha conta não estiver errada, temos vantagem de ter levado 4 cartões amarelos a menos e não tivemos vermelhos, enquanto o Tupi sofreu 4 expulsões.]

[ATUALIZAÇÃO] – Volta o parágrafo de cima, suspende a correção abaixo. [rs] Como bem percebeu o Breno nos comentários, o desempate disciplinar pode acontecer caso os resultados de América e Tupi sejam respectivamente 1×0 e 3×2. [Em minha defesa, a cabeça as vezes não funciona muito bem às duas da matina. eheheh] Eu sei que a torcida tem passado por testes cardíacos a cada semana, mas confesso que vou torcer para que isso aconteça. Vai ser divertido! [Fire in the hole!]

Esqueçam essa bobagem aí em cima. Viajei total. Se os resultados que coloquei acontecerem, o Tupi levaria vantagem no saldo de gols. Ainda assim, a nossa vantagem é pequeníssima, e só estamos à frente por “maior número de gols conquistados”. Qualquer saldo a mais nesta última rodada dá aquele que o fizer a vantagem na tabela. Se os placares forem iguais, continuamos à frente pelos número de gols pró. [Mas que ia ser divertido aquela maluquice ali de cima, isso ia…]

Tchô faz dois, América-MG bate o Boa e sonha com classificação às semis.

Moacir Jr. ainda desperta dúvidas no coração americano? Tendo em vista o que encontrou no América, já me dou por satisfeito. É um bom treinador e está acertando o time. Que consiga as peças que ainda precisa para deixar a máquina redondinha pro Brasileirão.

É isso aí, Moacir!!! Continue com o ajuste fino, que chegaremos lá. Estamos no caminho.

Domingo, pra cima da Veterana!

Henrique Pinheiro

@geral_americafb.com/Geral.America

#REAGEAmérica

“Coelho na raça, deca no peito!”

Pré-jogo: América x Boa

Leia o post original por Flávio Drummond

Design Arthur Henriques (Twitter: @arthurhenriques).

ΓΝΩΘΙ ΣΑΥΤΟΝ
(Conhece-te a ti mesmo)

Amanhã tem mais. Se o América ainda quer alguma coisa neste campeonato mineiro, tem a obrigação de vencer o Boa, concorrente direto pela vaga.

Me permitam deixar uma coisa bem clara antes de começar: eu acredito que o América tem total condições de se classificar.

Isto posto, circula por aí notícia de que o América “só depende dele” para se classificar. Se aprendi bem na escola – um beijo para Beatriz Goursand, minha professora de matemática favorita – isso não é exatamente verdade. Ainda que vençamos os dois jogos, chegando aos 18 pontos, o Boa pode chegar a 19 e o Tupi também aos 18, mas com vantagem no saldo de gols.

Claro, a lógica do futebol – se é que ela existe – nos faz acreditar que a duplinha cuidará de derrotar ou ao menos empatar seus jogos, o que tiraria o Boa da nossa frente, mas isso não é igual a dizer que o América depende apenas de seus resultados para se classificar.

“Potatos, Potahtos”

Noves fora, o resultado final da tabela pode ser o mesmo, independente de dizermos que o América depende de si ou não? Certamente que sim. Acredito que será, ou seja, que a classificação do América ou não, no frigir do ovos, acontecerá a depender de nossos próprios resultados.

– Então, Henrique, além da bipolaridade, qual é o seu problema?

O problema em adotar tal discurso, pensam meus fiéis botões, é que ele minimiza as atuais deficiências do América em campo. Tenta tapar com a peneira.

Daí a máxima de Delfos lá em cima: conhece-te a ti mesmo.

É preciso que o América – e neste caso estou excluindo nós torcedores como parte do América – tenha plena consciência de suas fraquezas para poder corrigi-las, não apenas na luta pela classificação, como para os próximos desafios que se apresentarão no ano. Tirá-las, ainda que momentaneamente, de nosso pensamento é jogar a busca pela solução do problema lá pra frente, e talvez esquece-las caso os resultados próximos nos sejam favoráveis. Não dá pra esconder debaixo do tapete. Venha a classificação ou não, o América precisa, e muito, melhorar o seu jogo.

Até o BRT já começou a rodar e nós ainda estamos – desde de quando mesmo – formando um time. É hora de voltarmos a ter uma sequência maior de alegrias.

Que ótimo seria vencer o Campeonato Mineiro, mas o objetivo maior do ano ainda é, para a maioria, o acesso à Série A. Aqueles que não pensam assim são os que imaginam o título da Copa do Brasil e a vaga para a Libertadores 2015, como eu, mas não acho pequeno querer apenas o acesso, quem sabe com título, no Campeonato Brasileiro Série B. [Quem nunca?]

Repito, confio na classificação, torcerei fervorosamente por ela. Só acho que certos pingos precisam ser colocados em seus respectivos is e jotas, para que a bola possa correr macia e vitoriosa por todo o ano, e além.

Acerta o time aí, Moacir!!! Me ajude a te ajudar. Vamos pra cima.

Henrique Pinheiro

@geral_americafb.com/Geral.America

#REAGEAmérica

“Coelho na raça, deca no peito!”

Dez anos depois, Palmeiras repete o título da Série B no Brasileirão. É motivo de grande comemoração, torcedor? Botafogo goleia o Furacão e “dorme” no G-4! Seleção Brasileira resiste à pancadaria e goleia Honduras no amistoso em Miami!

Leia o post original por Milton Neves

bicampeao_palmeiras

placar_16_11

Foi em 2003 que o Verdão comemorou seu último título no Campeonato Brasileiro, também pela Série B.

Agora, dez anos depois, o time alviverde que voltou ao fundo do poço no ano passado, recupera-se e coloca mais uma faixa de campeão no peito.

O passaporte de volta à elite foi carimbado após fácil vitória sobre o Boa Esporte Clube por 3 a 0, no Pacaembu (gols de Felipe Menezes, Leandro e Juninho).

Mas a conquista merece comemorações efusivas?

Rojões, buzinaço e festa na Paulista?

Torcedores atravessando o gramado de joelhos?

Claro que não!

Afinal, um clube com tanta história (e que respeita ela, sempre homenageando seus ex-jogadores) e que conta com uma torcida tão apaixonada, não merecia passar pelo que passou outra vez!

Que seja a última queda e o último retorno, não é mesmo?

E Gilson Kleina?

Mesmo com o bom (mas contestado trabalho) merece ficar no comando do time em 2014?

E parabéns à Chapecoense, que estará na Série A no próximo ano!

O empate em 1 a 1 com o Bragantino garantiu a vaga da “Linguiça Atômica”.

Pela Série A, o Botafogo sapecou uma sonora goleada (4 a 0) sobre o Atlético-PR e vai dormir essa noite no G-4.

Bruno Mendes marcou dois, Elias e Seedorf (inspirado) fizeram os outros gols alvinegros.

E o Criciúma conseguiu um belíssimo resultado em Curitiba, batendo o Coxa por 2 a 1, respirando um pouco para tentar escapar do rebaixamento. O Coritiba, por sua vez, continua “flertando” com o Z-4… Aliás, dependendo dos resultados de domingo, pode terminar a rodada por lá…

Em campo, Wellington Paulista abriu o placar para os catarinenses e Júnior Urso empatou para os paranaenses. Lins marcou o segundo do Tigrão.

E a Seleção Brasileira…

No amistoso contra Honduras, que está classificada para a Copa, goleou com folga.

Na partida disputada em Miami foram 5 a 0 (Bernard, Dante, Maicon, William e Hulk).

Os hondurenhos bateram pra valer, principalmente em Neymar.

Tomara que na Copa não seja assim, do contrário o craque brasileiro vai para o “estaleiro” na primeira rodada…

Árbitro fraco que deixou os hondurenhos baterem à vontade.

Gostaram dos jogos, que começaram na tarde de sábado se estenderam até a madrugada de domingo com o time canarinho?

Opine!!!

Pós-jogo: América 1 x 0 Boa

Leia o post original por Flávio Drummond

Design Arthur Henriques (Twitter: @arthurhenriques)

São Neneca!


Espartanos, se conquistamos três pontos diante do Boa, o grande responsável foi a o Neneca, “A Muralha”.

“Em tarde de Neneca, Coelho vence o Boa Esporte por 1 a 0 e é vice-líder”

Perdi a conta de quantas vezes o nosso goleiraço fechou a meta ontem.

Se não fosse o nosso camisa 01, o América seria, tranquilamente, goleado pela equipe de Varginha.

Quanto ao futebol apresentado pelo Coelhão, nenhuma novidade. Esse blogueiro já tinha adiantado no pré-jogo que seria para a “conta do chá” e olhe lá!

Sinceramente, é difícil, até para o Barcelona, manter a mesma pegada e volume de jogo após uma dura sequência de jogos, viagens longas e, sem falar, do forte calor do verão brasileiro.

Gostei, novamente, do Patrick. É verdade que o nosso jovem lateral-direito não acertou tudo, mas, sem dúvidas, produziu mais que o Rodrigo. Espero, sinceramente, que o Givanildo o mantenha como titular.

“Com vitória magra, Givanildo Oliveira afirma que time teve sorte pelo placar”

Já a “bolinha” do Moisés e do Rodriguinho não muda há quatro partidas. E por falar no nosso armador, ele recebeu o terceiro cartão amarelo e desfalcará a equipe diante do Cruzeiro. Vamos Luciano! Chegou a sua vez de calar a boca de quem aqui escreve e, também, de grande parte da torcida. Ficarei bastante feliz se isso acontecer.

Ainda, é só para mim que o Adeílson caiu bastante de produção ou estou equivocado? O Alessandro poderia tomar vergonha na cara e deixar o “chinelinho” de lado e começar a jogar. Vamos, Alessandro! Domingo, é o rival celeste e você sempre regula. Vontade!!!

Por fim, já estamos virtualmente classificados para a fase final. Agora, é acertar o pé nas quatro últimas rodadas e levar a vantagem para o mata-mata.

Acredita América!!!

Obs.: onde estão os torcedores que pararam de ir à Arena do Jacaré?

GOL DA PARTIDA


#Coelho100anos

#VamosSubirCoelho

“Coelho na raça, deca no peito!”

Receba as atualizações do Caldeirão do Deca pelo Twitter. Siga @flavio1177.

Pré-jogo: América x Boa

Leia o post original por Flávio Drummond

Design Arthur Henriques (Twitter: @arthurhenriques)

Espartanos,

Após a sofrida classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, o América volta a campo contra o Boa, pela 7ª rodada do Campeonato Mineiro.

Sinceramente, não espero um grande futebol nesta tarde.

Ainda que a equipe de Varginha lute para se firmar no G4, o Coelhão vem de uma sequência dura de jogos e, inclusive, penso que alguns atletas deveriam ser poupados.

Quem sabe não seria uma ótima oportunidade de vermos o Patrick, o China, o Sebastian, o Alessandro e o Kaká em campo hoje. Confirmada, apenas, é a entrada do Lula no lugar do Éverton Luiz, suspenso em função do terceiro amarelo.

Contudo, pelas notícias veiculadas ontem, o Givanildo deve entrar com força máxima contra o Boa. Uma pena!

Por outro lado, uma vitória praticamente assegura o América nas finais do campeonato.

Contudo, insisto em repetir: o futebol será para a “conta do chá” e olhe lá.

O provável time de logo mais: Neneca; Rodrigo Heffner, Gabriel, Lula e Bryan; Leandro Ferreira, Moisés, Kaio e Rodriguinho; Adeílson e Fábio Júnior.

Vou arriscar até um placar: Coelhão 2×1 Boa – gols de Rodriguinho e Fábio Junior.

#Coelho100anos

#VamosSubirCoelho

“Coelho na raça, deca no peito!”

Receba as atualizações do Caldeirão do Deca pelo Twitter. Siga @flavio1177.

Um empate e olhe lá!

Leia o post original por Douglas Nascimento

O excelente público que esteve presente na noite de ontem no Canindé para mais uma grande exibição do líder do campeonato e, talvez, sair de lá comemorando o acesso antecipado à Série A 2012, teve que adiar a celebração por pelo menos mais uma rodada, já que a Lusa mais uma vez repetiu o futebol ruim que demonstrou diante do Salgueiro e só conseguiu um mero empate diante da equipe do Boa.

Antes do início da partida, a Portuguesa prestou uma linda homenagem para aquele que foi um dos maiores narradores esportivos do Brasil, Osmar Santos. A campanha para adotar o nome de “gorduchinha” para a bola oficial da Copa 2014 teve reconhecimento e apoio oficial da Lusa que levou Osmar até o gramado onde foi ovacionado pela torcida e pelos jogadores. É um grande gesto do clube que até o momento é o que mais está apoiando oficialmente esta bela iniciativa.

Mesmo com todo este astral positivo a Portuguesa não conseguiu dominar a partida, oscilando bons e maus momentos sofrendo o gol da equipe adversária logo aos 5min dos primeiro tempo. A ansiedade em sair de campo com a classificação à primeira divisão talvez tenha trazido um nervosismo extra ao elenco que não esteve bem. Mesmo assim, Rogério traria o empate para a equipe rubro-verde ainda no final da etapa inicial.

No segundo tempo, mais uma apresentação tensa. A expulsão de Ananias atrapalhou ainda mais o desempenho da equipe que não conseguia virar o jogo e nem atacar consistentemente. Só no final do jogo a Lusa teria outras boa chances de virar mas sem sucesso na conclusão e o jogo acabou mesmo empatado em 1 a 1.

O grito de comemoração do acesso à primeira divisão ficou na garganta por mais uma rodada, mas poderá ser mais uma vez no Canindé na próxima terça-feira 18/10 diante da equipe do Vitória. Jorginho tem uma semana para corrigir os erros das duas últimas partidas e definir com calma quem será o substituto ideal para Ananias que irá cumprir suspensão.

Assista aos gols de Portuguesa 1×1 Boa

Tostão fala rapidamente da Lusa em sua coluna na Folha de S.Paulo:

Aos poucos a imprensa vai reconhecendo que a boa fase da Lusa é muito mais que empolgação de torcedor. A excelente campanha e o futebol muito acima da média de todos os demais integrantes da Série B, já havia chamado a atenção de Ugo Giorgetti e agora também do ex-jogador e colunista da Folha, leiam:

TIME BOM É A BARCELUSA

…Diferentemente da Série A, em que não existe uma equipe nitidamente superior, a Portuguesa, na Série B, está muito à frente das outras. Fora a Lusa, ou melhor, a Barcelusa, há também equilíbrio na segunda divisão.

O que você achou da partida de ontem ? Comente!