Arquivo da categoria: cartões amarelos

136 jogos, 108 suspensos

Leia o post original por Gaciba

Metade dos treinadores da série “A” do Campeonato Brasileiro terão dor de cabeça extra nesta rodada pelos desfalques em suas equipes motivados pelo acúmulo de 3 cartões amarelos ou expulsões. São 16 atletas que estão sem condições de jogo, levando-se em conta apenas suspensões automáticas.

O maior prejuízo, nesta rodada, será da Portuguesa que não poderá contar com 4 jogadores; seguida do Cruzeiro que não terá 3 profissionais disponíveis (veja quadro completo abaixo).

Aliás, a Lusa é a campeã no quesito suspensões (10) seguida de perto por Bahia e São Paulo ambos com 9 suspensos.

Todos os clubes do campeonato já perderam jogadores. O destaque positivo vai para Nautico, Santos e Vitória com apenas 1 suspensão.

No total, os clubes somam 108 suspensões em 136 jogos, sendo 74 por cartões amarelos e 34 por vermelhos.

As desagradáveis três maiores médias de cartão amarelo ficam com: Bahia (2,93 por jogo), Botafogo (2,64 por patida) e Vasco (com 2,57). Do outro lado com o menor índice de amarelos estão: Flamengo (1,21 por jogo), Nautico e Corinthians (ambos com 1,50 por partida).

Já no critério de cartões vermelhos os “recordistas” são: São Paulo (5 em 13 jogos), Portuguesa (5 em 14 partidas) e o Fluminense (com 4 expulsos em 14 jogos). Temos 6 clubes “invictos”, sem nenhuma expulsão: Atlético PR, Botafogo, Coritiba, Nautico, Vasco e Vitória.

Levando-se em conta que já disputamos aproximadamente 1/3 da competição e mantendo-se as médias atuais, teremos aproximadamente TREZENTAS SUSPENSÕES até o final do ano.

E olha que estamos com a média de advertência mais baixa dos últimos anos. Neste Brasileiro foram apresentados, até agora 567 amarelos em 136 jogos com média de 4,17 por partida. Para termos uma exata noção, nas últimas competições estas médias, na mesma altura do torneio eram: 2008 (5,63), 2009 (5,91), 2010 (5,14), 2011 (5,02) e 2012 (4,41).

Os 34 cartões vermelhos apresentados este ano significam uma média de 1 expulsão a cada 4 partidas diputadas; a mesma dos dois últimos anos. Caso levemos em conta os últimos 5 anos, esta média era muito mais alta, alcançando 1 expulsão a cada 2 jogos.

Observem no quadro abaixo os números de todas equipes do campeonato e os atletas suspensos na 15ª rodada:

OS RECORDISTAS:

Falando exclusivamente dos atletas, ninguém supera Ferdinando (Portuguesa) e Hugo (Goiás). Ambos já foram suspensos 3 vezes na competição sendo 2 vezes por cartões vermelhos e uma por acúmulo de amarelos. Ferdinando, nos critérios de desempate ainda “vence” Hugo pois recebeu 4 amarelos contra 3.

Quando se fala de cartão amarelo, aí Gabriel (Botafogo) não tem concorrentes. O jogador já recebeu 7 advertências na competição (suspenso, obviamente 2 jogos). Nesta competição bizarra, seguem de perto: Pará (Grêmio), Luan (Cruzeiro) e Rogério (Portuguesa) com 6 cartões amarelos e Victor Ramos (Vitória), Leonardo Silva (Atlético MG) e Willians (Internacional), estes últimos com 5 amarelos.

Para os citados, talvez seja um momento de reflexão!

Num campeonato tão parelho, disputado ponto a ponto, estes números poderão (e farão) a diferença no final.

São Paulo pune, em média, um jogador indisciplinado por mês

Leia o post original por Perrone

Ao justificar para o blog a decisão de não confirmar se multou Luis Fabiano, Adalberto Baptista declarou que desde que assumiu a direção de futebol do São Paulo já aplicou 12 ou 13 sanções disciplinares. E que a maioria delas não chegou ao conhecimento do público.

Ele está no cargo há 13 meses. Ou seja, repreendeu em média um atleta por mês com multa ou advertência. O cartola não detalhou os casos.

Apesar de não falar se Luis Fabiano foi castigado por ter recebido três cartões amarelos em três jogos do clube pelo Brasileiro, o dirigente disse que o atacante não faz parte da dúzia de jogadores punidos anteriormente.

Diretoria discorda de Luis Fabiano sobre faixa de capitão provocar cartões

Leia o post original por Perrone

A justificativa dada por Luis Fabiano para explicar os constantes cartões amarelos que recebe não foi bem aceita pela diretoria do São Paulo. O jogador alega que fica mais exposto como capitão do time, pois fala constantemente com os árbitros. E a cúpula do clube responde que ele também já oi advertido quando Rhodolfo era o capitão, logo, a desculpa não cola.

Para os cartolas, o problema, com ou sem a braçadeira herdada de Rogério, é o temperamento explosivo do atacante, alvo de ironias por parte da direção com tiradas como: “antes ele era expulso sempre. Agora só leva amarelo, então, já evoluiu.” Luis Fabiano foi “amarelado” nos três jogos do time no Brasileirão.

Até entre amigos do jogador existem os que defendem uma multa como punição. Afirmam que o Fabuloso parece acreditar que a faixa dá a ele o direito de onfender os árbitros.

José Fuentes, empresário do atacante, será o próximo a tentar domá-lo na base da conversa.