Arquivo da categoria: Cassio

Criticar o Cássio? Ué, ele tem sozinho mais títulos que Palmeiras e SP!

Leia o post original por Craque Neto 10

No último domingo o Corinthians perdeu do Fluminense em Brasília muito em função do frangaço engolido pelo goleirão Cássio. Inegável a falha, tanto que o próprio Gigante admitiu o erro. O maior ídolo recente do clube também tinha falhado contra o Ceará, já que aos 46 minutos deixou um gol de escanteio entrar, sendo que o cara bateu de três dedos no ângulo invertido. Mas aí já é minha opinião, porque tem muita gente defendendo o camisa 12 dizendo que foi totalmente mérito do meia cearense. Eu não acho. De qualquer forma a dúvida que fica é: esses lances mancham […]

O post Criticar o Cássio? Ué, ele tem sozinho mais títulos que Palmeiras e SP! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Araos e G. Augusto tiveram custos mais altos entre 35 reforços corintianos

Leia o post original por Perrone

Foto: Daniel Vorley/AGIF

O balanço financeiro do Corinthians relativo a 2018, aprovado pelo Conselho Deliberativo na última segunda (15), traz uma lista de 35 jogadores contratados pelo clube nos últimos anos com os custos de cada aquisição de direitos econômicos. No topo da relação, no entanto, não está um dos atletas nos quais a Fiel mais aposta para vencer o São Paulo no próximo domingo (21) e levantar o tricampeonato paulista. O líder do ranking é o chileno Ángelo Araos. Sua aquisição, de acordo com o documento, gerou despesa de R$ 20.603.000,00.

Com o segundo maior custo aparece Giovanni Augusto, que tem contrato com o alvinegro até o final de 2019, mas está emprestado ao Goiás. Para comprar 60% dos seus direitos econômicos, os corintianos aceitaram pagar R$ 15.329.000. Em seguida aparece Marquinhos Gabriel, hoje no Cruzeiro. Os 70% de seus direitos econômicos custaram R$ 12.418.000.

A relação não traz a porcentagem dos direitos econômicos de Araos pertencentes ao Corinthians. Internamente, a justificativa para isso é de que foi combinado com a Universidad de Chile, ex-clube dele, que o alvinegro só poderá lançar 100% dos direitos no balanço quando terminar de pagar as parcelas da compra.

Giovanni Augusto foi o segundo com custo mais alto do Corinthians. Foto: Andre Yanckous/AGIF

O parcelamento não está detalhado no documento, porém, o blog apurou que o clube brasileiro pagou uma parcela no ano passado e outra no começo de 2019. Pelo menos mais dois pagamentos serão feitos, um no segundo semestre deste ano e outro em 202o. O contrato do chileno vai até o final julho de 2023.

Entre dirigentes corintianos existe a avaliação de que Araos ainda enfrenta dificuldades de adaptação, mas que pode vingar e ser negociado sem deixar prejuízo para o clube.

Cássio, maior ídolo alvinegro na atualidade, aparece com o 16º valor mais alto: custo de R$ 2.397.000. Conforme apurou o blog, essa quantia se refere aos gastos de uma  das renovações contrato do goleiro. A lista traz ainda despesa de R$ 19.995.000 referente a outros atletas não especificados. Abaixo, veja reprodução de trecho do balanço corintiano com os custos das contratações.

 

 

Areia, lama e grama rala ‘enterram’ fama do gramado da Arena Corinthians

Leia o post original por Perrone

Em pouco menos de cinco anos, o gramado da Arena Corinthians foi de exemplar a motivo de críticas de jogador do próprio clube e de adversários. A decadência do campo, até então, motivo de orgulho dos alvinegros, é pontuada por queixas de grama rala e excesso de terra para cobrir supostas falhas.

No último domingo, o goleiro Cássio e o atacante santista, Rodrygo, reclamaram publicamente da situação da grama, após o clássico entres as esquipes pelo Campeonato Paulista. No entanto, o blog apurou que comentários sobre problemas com o campo também foram feitos internamente por jogadores do São Paulo após a derrota por 2 a 1 para o rival pelo Estadual, no mês passado.

Entre os são-paulinos, ainda conforme apuração do blog, o comentário interno foi de que o gramado estava duro, ralo e que as falhas estavam cobertas com areia e algo similar a um corante verde.

Cássio, por sua vez, “jogou areia” publicamente na fama do gramado alvinegro. “Até nos próprios gols tem muita areia, difícil, tento pegar na bola mas a bola não sai bem”, disse o ídolo corintiano ao explicar uma falha no clássico com o Santos.

Também depois do empate sem gols entre os rivais alvinegros, o santista Rodrygo se queixou. “O gramado está muito diferente do que (aquele em) que jogamos no ano passado, cheio de lama, meio estranho ali no meio”, afirmou o jogador do Santos ao SporTV.

O blog procurou a World Sports, empresa responsável pelo gramado do estádio corintiano, mas foi informado de que, por conta de cláusula contratual, a empresa só poderia se manifestar por intermédio do clube. Já a assessoria de imprensa do Corinthians afirmou que não comentaria o assunto.

No final de janeiro, Andrés Sanchez, presidente alvinegro, declarou que o gramado estava prejudicado por um fungo que o atacou. O discurso interno da diretoria atualmente é de que a situação do campo melhorou e que ele estará bom para os mata-matas do Campeonato Paulista.

O maior goleiro da história do Corinthians tem nome e sobrenome

Leia o post original por Craque Neto

Nesta quarta o Timão garantiu a classificação na Copa Sul-Americana muito em função do goleiro Cássio, que defendeu duas cobranças de pênaltis e foi fator decisivo para eliminar o Racing, líder do campeonato argentino. A boa atuação do camisa 12 bastou para toda a imprensa posicioná-lo entre os grandes da história do clube em seus quase 109 anos. Posso falar? Não restam dúvidas de que o ‘Gigante’ realmente é um monstro sagrado. Um colecionador de títulos que já construiu uma bela história com a camisa alvinegra. Mas daí a dizer que ele é o melhor goleiro do Timão de todos […]

O post O maior goleiro da história do Corinthians tem nome e sobrenome apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Cássio Giovanelli Neves salva, mais uma vez, a pele do Timão!

Leia o post original por Milton Neves

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Racing 1 (4) x (5) 1 Corinthians

Na tarde desta quarta-feira, publiquei neste espaço uma enquete perguntando a vocês, amigos internautas, qual o maior goleiro da história do Corinthians.

O pessoal gostou, participou e citou diversos arqueiros corintianos desde 1910.

Mas, claro, os mais “escalados” foram Gylmar dos Santos Neves, Ronaldo Giovanelli e Cássio.

E não é que, no dia em que se tornou o segundo goleiro com mais jogos disputados pelo Corinthians (ficando agora atrás apenas de Ronaldo), Cássio deu toda razão aos que votaram nele neste “Timão de todos os tempos”?

E ele é tão bom que vou chamá-lo agora de Cássio Giovanelli Neves, unindo, assim, os nomes dos três maiores arqueiros do Alvinegro do Parque São Jorge.

Mas foi sofrido lá em Avellaneda, hein?

E como…

O Timão não jogou absolutamente nada no primeiro tempo, e foi para os vestiários perdendo merecidamente por 1 a 0 (gol de Cristaldo, ex-Palmeiras).

Mas a equipe de Carille voltou mais ligada para o segundo tempo e, logo nos primeiros minutos, chegou ao empate com Vagner Love, que tem entrado muito bem nas partidas!

No restante do duelo, momentos de pressão de um lado, de outro, mas nada de bola na rede.

Aí, sobrou para Cássio Giovanelli Neves salvar, mais uma vez, a pele do Corinthians.

O goleirão defendeu duas cobranças dos jogadores do Racing e garantiu o Timão na próxima fase da Sul-Americana.

Que estrela, hein, Cássio?

Sigo com a certeza de que com ele no lugar de Alisson o Brasil não teria caído para a Bélgica na Copa de 2018!

 Palmeiras 3 x 2 Ituano

E tivemos também bola rolando no Allianz Parque.

Na verdade, foi um verdadeiro show de Ricardo Goulart!

O Verdão venceu o Ituano por 3 a 2 sendo que o ex-cruzeirense marcou dois e deu um gol para o atrapalhado Borja, já no segundo tempo.

Sensacional!

Mas e a zaga, hein?

Segue preocupando…

Cuidado, Felipão!

Opine!

Pitacos – Goulart é o diferencial do NOVO Verdão e Timão BRILHA na Argentina

Leia o post original por Craque Neto

Começo meus ‘Pitacos’ da rodada desse meio de semana falando do jogo isolado do Paulistão entre Palmeiras e Ituano no Allianz Parque. No primeiro tempo o Verdão encurralou o adversário e abriu o placar de 2 a 0, dois gols do recém-chegado Ricardo Goulart, que fazia sua estreia como titular da equipe do Felipão. Na etapa final o Ituano correu atrás do prejuízo e conseguiu diminuir com Serrato. Mas logo depois um MILAGRE aconteceu! O Borja fez gol. Mas também né? Assistência do Goulart, que já deu suas credenciais e promete ser o diferencial desse NOVO Verdão idealizado pela diretoria. […]

O post Pitacos – Goulart é o diferencial do NOVO Verdão e Timão BRILHA na Argentina apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Repetir o mesmo erro é BURRICE!

Leia o post original por Craque Neto

Sempre fui um dos maiores defensores do Rogério Ceni enquanto defendeu a meta do São Paulo. Ele foi um baita goleiro que fez a diferença tecnicamente e de fato merecia o status de intocável que tinha. Mas o maior erro da diretoria do clube nessas duas últimas décadas foi querer colocar como reservas goleiros ruins ou tão experientes quanto o titular. Essa atitude lá de trás vem desencadeando agora uma tremenda dificuldade de encontrar alguém de alto nível na função. Reparem, depois que Ceni parou surgiu um goleiro pior que o outro na meta são-paulina. O que deveriam ter feito […]

O post Repetir o mesmo erro é BURRICE! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: Gustavo destoa de corintianos. E Cássio sofre com sua zaga no PR

Leia o post original por Perrone

Aos 11 minutos do segundo tempo em Londrina, Gustavo comemorava seu segundo gol, pouco depois de o Ferroviário-CE abrir 2 a 1 no placar. Do outro lado do campo, Cássio gesticulava e dava instruções de maneira apreensiva para sua zaga. A imagem é um fiel retrato do que foi o empate em 2 a 2 com classificação dos paulistas para a próxima fase da Copa do Brasil.

Gustavo carregou o time alvinegro nas costas. Já Henrique e Manoel cansaram de dar espaços para os rivais e enlouqueceram o goleiro corintiano. Marcando duas vezes, Edson Cariús foi quem mais aproveitou as falhas da defesa adversária.

A apresentação corintiana foi um filme de horror repetido à exaustão para sua torcida no início da atual temporada. Além dos erros da zaga, Jadson pouco criou. Ramiro também deixou a desejar. Novamente, o time paulista deu mole nos cruzamentos. Mantendo a rotina, Gustavo destoou de seus companheiros e foi o melhor da equipe. De novidade, a luta de Vágner Love, enquanto o veterano teve fôlego até ser substituído, assim como Gustagol.

O final foi constrangedor para um time com a história do Corinthians. Só deu Ferroviário diante de um adversário encolhido na defesa. Mais uma vez, ficou claro que Fábio Carille terá muito trabalho para arrumar a casa. O problema é que até agora ele não mostrou ter evoluído na missão. Azar de Cássio, que vai envelhecer uns bons anos nos próximos meses se o treinador pelo menos não organizar a defesa.