Arquivo da categoria: Caxias

Time do Inter ainda não tem formação

Leia o post original por Débora Cademartori

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Qualidade colorada

O Inter tem bons jogadores. Seus dirigentes fizeram contratações importantes. Mas o time não está formado. Nem quando joga com titulares, nem quando usa reservas. Verdade que a maioria dos jogadores contratados chegaram fora da melhor condição física. Alguns ainda não estão bem. Mesmo assim, se poderia esperar mais do Inter. Ontem, no Alfredo Jaconi, foi pior do que o Juventude e mereceu perder. Foi a primeira derrota no Gauchão e deixou o time numa situação humilhante na tabela do campeonato. O que não se consegue ver é um time pensado, com jogadas e competitividade. Diego Aguirre tem a tarefa de ajustar a equipe. Na quarta-feira será contra o Aimoré, com titulares. Mais uma oportunidade para se ver o Inter jogar com qualidade. Sobre Lisandro López, foi razoável em sua estreia.

 

Recuperação

Depois de duas derrotas e um empate nos últimos três jogos na Arena, veio, finalmente, uma vitória do Grêmio. Um gol olímpico – em frango do goleiro Renan, do Caxias – deu inicio à vitória gremista. Mamute foi um atacante de qualidade e fez um belo gol. Marcelo Hermes foi, igualmente, surpresa agradável, além de Marcelo Oliveira, que também foi destaque. A melhor nota dou para a torcida do Grêmio. Apesar de vexames repetidos, foi em grande número na Arena ver o time jogar. E ajudou na vitória.

 

Juventude

Uma boa lição para técnicos bem mais famosos e que ganham fortunas foi dada pelo técnico Antônio Picoli. Começou faceirinho o Gauchão e afundava com seu time. Voltou atrás, recheou seu meio-campo, e as vitórias se multiplicaram. Ontem, quando terminou o jogo contra o Inter, Picoli era o líder do campeonato. Os treinadores precisam aprender que, quando não dá certo, é preciso mudar. O ex-zagueiro do Juventude nos deu um belo exemplo.

 

DEMMMAAIIISS

Gostei muito do Mamute no Gre-Nal e também no jogo de sábado, contra o Caxias. Atacante com muita força, joga pelo lado. Falta a ele a companhia indispensável que dará Braian Rodríguez. Começo a achar que Mamute poderá ser uma importante solução para os problemas ofensivos do Grêmio. É claro desde que o Felipão o deixe no time por mais alguns jogos.

 

De menos

Picoli sentiu dores no peito no segundo tempo e teve de abandonar o jogo. Atendido por paramédicos, voltou minutos depois. Antes, havia tido chilique com o árbitro Anderson Daronco. Desnecessário. Picoli tem sido um dos grandes treinadores deste Gauchão e não precisa buscar soluções em atritos com a arbitragem. Futebol se ganha no trabalho, na inteligência.

Defesa é a qualidade do Grêmio

Leia o post original por Pedro Ernesto

Foto Félix Zucco/Agência RBS

Foto Félix Zucco/Agência RBS

Os gremistas lamentam a ineficiência das jogadas ofensivas e os quatro jogos sem marcar um gol sequer. Não é desempenho suficiente para quem pensa chegar ao título. Mas existe um fator importante, que é defender, e isso o Grêmio tem feito com qualidade. Sua defesa é uma das menos vazadas do campeonato. Ela que garante um desempenho razoável dentro da competição. São apenas cinco gols tomados em dez jogos. O problema a ser resolvido pelo técnico Enderson Moreira está lá na frente.

Barcos
Ele afundou. Seu desempenho está sendo capaz de irritar os torcedores que não poupam vaias em cima de seus erros primários. Barcos representa um grande investimento feito pelo clube e seu salário é o maior no grupo de jogadores. Mas ele não está livre de perder a posição Mesmo que Lucas Coelho seja um jovem, merece ser testado. Não existe nenhuma garantia que venha a dar certo. O que está provado é que Barcos está se tornando um investimento alto e que tende ao mais absoluto fracasso.

Rinaldi
Acho que conheço bem o novo coordenador de futebol das seleções de todos os níveis do futebol brasileiro. Gilmar Rinaldi é um profissional consciente, com alto padrão intelectual, de fácil relacionamento. No entanto, ele é agente Fifa. Claro que abriu mão desta função. É incompatível com seu novo trabalho. Difícil será as pessoas acreditarem que ele terá desempenho voltado apenas para o interesse do futebol brasileiro. Eu o conheço suficientemente para saber que Gilmar não vai misturar nada. Mas ele terá de ser muito transparente.

De menos
Quando se imagina que tudo vai ocorrer favoravelmente aos torcedores do Grêmio, na Arena, surgem os problemas. Centenas de torcedores ficaram trancados em filas, perdendo de assistir boa parte do jogo porque alguns portões não foram abertos. Fatos que se repetem e mantêm uma rotina devastadora para as relações dos torcedores e do novo estádio. Independente de quem é a gestão, o fato é que o torcedor não merece esse tratamento.

Demais
Tite deve ser o novo técnico da Seleção Brasileira. Gilmar Rinaldi afastou qualquer possibilidade de se trazer treinador de fora do pais. Tite foi campeão gaúcho pelo Caxias, campeão da Sul-Americana pelo Inter, da Copa do Brasil, pelo Grêmio, e da Libertadores e do Mundo, pelo Corinthians. E tem postura de estadista como o cargo requer. Já que tem de ser brasileiro, que seja competente e não seja grosso.

 

Goleada

Leia o post original por Pedro Ernesto

O Inter não encontrou dificuldades para ganhar do Santa Cruz. A notícia ruim fica por conta do Estádio dos Plátanos e do seu gramado esburacado. Para a transmissão de tevê, é um horror. As câmeras tem que ser colocadas quase no nível do campo, por falta de um local apropriado. A transmissão, mesmo no moderno sistema HD, não consegue ser boa. O time do Santa Cruz é quase uma piada. Jogadores fracos tecnicamente, que estão levando o clube para o rebaixamento. Tem quatro rodadas para se recuperar, mas o futebol é pequeno. Nesse quadro, mesmo levando porrrada o tempo todo, o Inter construiu uma goleada ao natural. Já são seis vitórias consecutivas do time e uma liderança tranquila do seu grupo.

Gladiador

Kleber foi a grande nota do sábado à noite na Arena. Marcou dois gols, jogou 90 minutos, teve boa movimentação e se apresenta como mais uma importante alternativa para Vanderlei Luxemburgo.

No jogo, Luxa buscou um teste com três atacantes. Mas logo no inicio, no lance do pênalti convertido por Kleber, Welliton se lesionou, e Marco Antônio entrou. O Grêmio voltou ao 4-4- 2, e o teste não valeu. O time não foi bem, acabou amarrado pelo Caxias. Ganhou, mas não convenceu.

Rússia

Sob o comando de Fábio Capello, a Rússia ainda não perdeu. Pode, por isso, ser mais um bom teste para a Seleção Brasileira que, nas mãos de Felipão, segue sem vencer. É uma Seleção comum, que precisa ser definida o mais rápido possível.

Não há mais espaço para testes. Felipão tem que achar solução de time e esquema. Como não conta com os craques que lhe deram o mundial de 2002, tem que resolver e montar um time. E rápido, já que faltam pouco mais de 80 dias para a Copa das Confederações.

Você sabia?

* Que a disparidade da Dupla Gre-Nal aparece cada vez mais forte no Gauchão?

* Que gremistas e colorados ganham jogando muito ou pouco?

* Que Luiz Felipe Scolari tenta sua primeira vitória contra a Rússia em sua segunda passagem pela Seleção?

* Que a Seleção Brasileira precisa de vitórias para melhorar sua posição no ranking da Fifa, no qual está no humilhante 18º lugar?

Jogando em casa

Leia o post original por Pedro Ernesto

Mesmo que o mando de campo seja do Caxias, o Inter, finalmente, joga na sua casa neste ano de reforma do Beira-Rio. O Estádio Centenário foi escolhido pela direção colorada para ser palco de seus jogos nesta temporada. Até agora, o Colorado jogou no Vieirão, na Ulbra, no Estádio do Vale e no Colosso da Lagoa, mas ainda não foi para seu estádio escolhido.

Os jogadores colorados vão conhecer a casa de 2013, enquanto o Beira-Rio passa por profundas reformas para ser um estádio moderno e sede de cinco jogos na Copa do Mundo. Vai o time titular, mas com dois desfalques importantes: Ygor e Willians, que deverão ser substituídos por Elton e Josimar. Mais uma chance para o torcedor conferir o novo time colorado, que repete jogadores, mas muda na forma de atuar. E, pela primeira amostragem, para melhor.


Titulares

Só o goleiro Dida não pode ser escalado por Luxemburgo. Mas como esta é uma escalação polêmica e como Marcelo Grohe continua fazendo grandes partidas, não se deve afirmar que o Grêmio entra em campo desfalcado.

André Santos e Barcos devem estrear. Welliton e Adriano aguardam a vez. Mas ainda assim é bom não esperar facilidades. O Huachipato vem retrancadíssimo, segundo seu treinador e, se sabe, quase sempre uma retranca significa um alto grau de dificuldade.


Moreno

Agora é o Santos que quer contratar Marcelo Moreno, por indicação do técnico Muricy Ramalho. Acho que seria muito bom para todas as partes se a negociação se efetivasse.

Para o Peixe, que receberia um centroavante diante do fracasso de André. Para o Grêmio, que se livraria de um alto salário, depois de ter contratado três jogadores para a posição, indicando claramente que não está satisfeito com Moreno. E para o jogador, a certeza da titularidade, pelo menos num primeiro momento, e a chance de ser parceiro de Neymar.


Você sabia?

– Que Dunga ainda quer um zagueiro, um volante e um meia para completar o grupo do Inter?

– Que o Novo Hamburgo dispensou uma série de jogadores depois da derrota de 5 a 0 para o Santa Cruz?

– Que os ingressos populares (aqueles que seriam do setor da Geral) já foram todos vendidos para o jogo de amanhã?

– Que o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Novelletto, participou ativamente da regularização dos jogadores contratados pelo Grêmio?

Provação

Leia o post original por Pedro Ernesto

Por Zé Alberto Andrade (interino) – ze.alberto@rdgaucha.com.br

Vanderlei Luxemburgo nunca escondeu sua esperança de que Leandro se torne um atacante acima da média no futebol brasileiro. O treinador viu que ele tem técnica, velocidade e energia. Tudo isso a torcida gremista aprendeu a ver bem antes, logo que o garoto surgiu há dois anos. Só que, em determinado momento, faltou a Leandro aplicação. Houve deslumbramento com a fama repentina e seu futebol caiu.

A galera não demorou em desacreditar naquela grande promessa. Luxa o adotou e não desistiu. Ao contrário, vem dando chances e tem tido resultados razoáveis. Hoje, dá mais uma nova oportunidade para que Leandro comece um jogo ao lado de Kléber Gladiador. É hora de mostrar maturidade e confiabilidade. O time precisa, é momento de pressão. Ideal para se definir quem serve e quem não serve para o futuro.

Goleada

O Inter de Fernandão fez, ontem, no 3 a 0 sobre o Atlético-MG, sua melhor partida até agora. Além da superação natural, houve qualidade coletiva e destaques individuais.

Fred está afirmado como a melhor notícia do Inter em 2012. Josimar ressurge como esperança. Jackson começa a se apresentar para o torcedor, assim como Cassiano. Se é verdade que a vaga na Libertadores ainda está distante, a goleada sobre o Galo foi uma carinhosa massagem no ego colorado.

Amistoso

Contra o Iraque, a Seleção não tem muito a ganhar. Goleada é quase obrigação e possíveis acertos serão creditados à fragilidade do adversário. Até os pontos para o ranking da Fifa serão poucos, já que o Iraque não aparece bem colocado.

Qualquer placar apertado, porém, ainda que de vitória, já será um fracasso e fará com que Mano Menezes exercite algo que vem se tornando uma de suas especialidades: a explicação. Por certo, o técnico tinha que ser o primeiro a exigir compromissos de melhor nível. Afinal, é o trabalho dele que precisa ser valorizado.

Cobiçado

O presidente do Caxias, Osvaldo Voges, há muito deseja transformar o futebol numa atividade bem mais profissionalizada e rentável. Seu espírito empreendedor o fez empresário de sucesso, e ele quer transferir isso para sua vivência futebolística.

Ainda não conseguiu no seu clube e até fala em sair, mesmo tendo investido muito. Sua figura e suas ideias, porém, despertam interesse. Na oposição colorada, ele é apontado como um investidor em potencial, capaz de fazer aquilo que Delcir Sonda vem fazendo nos últimos anos.

Legítimo campeão

Leia o post original por Pedro Ernesto

Ninguém foi melhor do que o Internacional neste Gauchão. Conclusão: o título é justo, o campeão é legitimo.
No primeiro turno, o time colorado foi surpreendido num Gre-Nal, quando o Grêmio jogou a vida e ganhou com sobras. Mas no segundo turno veio o troco, também num Gre-Nal.
Depois os jogos finais contra o Caxias. Um empate na Serra e uma vitória, ainda que apertada, mas muito justa. É mais uma taça no armário.
Clube vive de títulos e ao Gauchão só não dá importância quem não ganha. Quem consegue esta taça festeja ruidosamente. Agora, o Brasileirão, um título que não chega no Beira-Rio há 33 anos.
Aliás, sobre ele D’Alessandro já falou que prefere o Brasileirão a Libertadores. Então, que seja feita sua vontade.

Caxias

Tenho muitas razões para elogiar o Caxias. Um grande primeiro turno, a conquista da Taça Piratini vencendo o Grêmio. Depois, alguns erros importantes, como a demissão do técnico Paulo Porto, a colocação de reservas desmobilizando o grupo, e um mau segundo turno.
Mas nas finais o Caxias foi grande. No Centenário, segurou um empate contra o Inter, jogando muito bem. Ontem, no Beira-Rio, foi valente e ganhador no primeiro tempo, mas não resistiu à pressão colorada. Parabéns, Caxias.

Sandro Silva

Preocupante as declarações dos dirigentes colorados ao final da partida sobre o volante Sandro Silva. Este jogador tem sido,
repetidamente, o melhor jogador em campo pelo Internacional. Sua situação está indefinida e o Inter afirma que não participa de leilão.
Teria oferecido algo em torno de R$ 180 mil por mês, enquanto o São Paulo oferece R$ 400 mil. O jogador afirma estar vivendo o melhor momento de sua carreira, já tem 28 anos, e precisa ganhar dinheiro. Um recado forte para o Inter se não quiser abrir o cofre.

Você sabia?

Que correm informações de que o São Paulo estaria comprando o volante Sandro Silva do Málaga?

Que o Inter estuda a possibilidade de repatriar Nilmar que foi rebaixado com o Villarreal no Campeonato Espanhol?

Que o Grêmio viaja amanhã para Salvador?

Que mais uma vez vão meus votos de muita saúde e felicidade a todas as mães do Rio Grande e do Brasil?

Decisão

Leia o post original por Pedro Ernesto

Todo favoritismo é do Internacional. O estádio é do Inter, a torcida é do Inter, o ambiente é do Inter. Claro que tudo isto somado ainda não significa vitória.
Os jogadores colorados, como profissionais responsáveis que são, sabem que respeitar o adversário é sempre o começo de uma vitória. O contrário, o já ganhou, é a encomenda para o desastre.

Além disto, os atletas alvirrubros estão com o sentimento de derrota do jogo contra o Fluminense. É claro que aquele resultado entra em campo. Não se esquece em dois ou três dias uma eliminação dolorida como aquela. Mas a vida continua, e como tal o Inter tem que lutar pelo Gauchão, nunca esquecendo que o Caxias faz o mesmo.

Providências

O Grêmio vai ter que melhorar muito se quiser passar pelo Bahia e chegar a próxima etapa da competição para enfrentar, provavelmente, o Palmeiras do técnico Felipão, que anda brigando muito com sua diretoria. O jogo contra o segundo time do Fortaleza foi uma das coisas mais constrangedoras que se viu do Grêmio nos últimos anos.

Um time atrapalhado, sem criação, sem nada. Imagino que Vanderlei Luxemburgo possa fazer alterações de nomes e de forma de jogar. Do jeito que está não pode continuar.

Ronaldinho

A convocação da Seleção Brasileira pelo treinador Mano Menezes sepultou uma das mais brilhantes carreiras de jogador de futebol do mundo. Ronaldinho conseguiu ser o melhor do mundo duas vezes e conseguiu também enganar seus clubes, mais participando de baladas do que de treinamentos e jogos com toda sua qualidade.

Ganhou milhões e nada devolveu. Vale para o Flamengo, vale para o Milan, seus dois últimos clubes. Um encerramento melancólico de carreira de um craque. Mano acaba de ser o seu coveiro futebolístico.

Você sabia?

* Que o Padre Ceron, da Paróquia da Restinga, estará com uma velha Rural nas proximidades da Capela do Beira-Rio recolhendo roupas para os pobres da sua região?
* Que Fred sofreu distinção muscular e não joga contra o Botafogo domingo e quarta contra o Boca?
* Que a volta deste jogador pode acontecer na segunda partida contra o Boca mas ainda é uma incerteza?
* Que a RBS e a Federação Gaúcha de Futebol promovem na segunda-feira a festa dos melhores do Gauchão?
* Que no dia 21 recebo o Troféu de Top Of Mind – o narrador mais lembrado – da revista Amanhã?

Até que enfim

Leia o post original por Pedro Ernesto

Demorou mas chegou a condição de jogo de Oscar. A CBF enrolou o que pode, mas não se brinca com uma decisão de um ministro do Tribunal Superior do Trabalho, a última instância dentro do Brasil. O diretor jurídico da CBF, Carlos Eugênio Lopes, sabe bem do que estou falando.

Oscar vai jogar contra o Caxias. Na terça-feira tem julgamento e ainda não se sabe se ele joga contra o Fluminense. Mas para a decisão de domingo, no Estádio Centenário, o garoto passa a ser a grande atração, depois de um longo e tenebroso inverno. E olha que este reforço vem bem na hora já que Dorival Júnior estava escalando um time quase reserva e com algumas precariedades importantes. Oscar pode ser a grande arma na decisão deste domingo.

Caxias

Um primeiro turno exuberante levou o clube da Serra a final do Gauchão. Já no segundo turno, tudo desmoronou. O time foi a Santa Cruz com time reserva, perdeu para o Avenida e nunca mais se achou. Até o treinador Paulo Porto foi demitido.
Mauro Ovelha assumiu e faz sua estreia justamente nesta decisão contra o Internacional. O Caxias ficou sem calendário e parou por um mês esperando pelo Internacional. Treinou muito e jogou nada. Será que isto é positivo? No domingo teremos a resposta.

Werley

Este jogador chegou em Porto Alegre sob muito ceticismo. No entanto, suas atuações mostraram o acerto da indicação feita por Vanderlei Luxemburgo. Forte, veloz, goleador.

Mas uma jogada criminosa vai retirá-lo de campo por um mês. E o juiz da partida não expulsou o atleta que lhe desferiu um violento pontapé. Por estas razões é que, tecnicamente, o futebol brasileiro anda encontrando precariedades. Árbitros que cuidam de si, mas não cuidam da lisura do jogo.

Você sabia?

* Que o Inter projeta um time B para disputar o campeonato da China e ganhar mercado naquele país?
* Que há entre os dirigentes colorados muito otimismo com o aumento de receitas pelo fato do Beira-Rio receber jogos da Copa do Mundo?
* Que a CBF vai pagar todas as despesas de uma delegação de 25 pessoas na Série D do Campeonato Brasileiro?
* Que com isto só não disputa esta competição quem não quer ?

Rio Grande sai da mesmice, com final entre “pequenos”

Leia o post original por Antero Greco

Quem disse que não há novidade nos Estaduais? No Rio Grande do Sul, tem. Internacional e Grêmio, dois gigantes históricos, ficaram fora da decisão do primeiro turno do Gauchão. A Taça Piratini será decidida entre Caxias e Novo Hamburgo. Uma decepção para as maiores torcidas do Sul, mas que não deixa de ser interessante por quebrar a rotina e por servir de alerta para os dois bichos-papões. Na melhor das hipóteses, um deles disputará o título.

O Inter saiu da briga no meio da semana, ao perder para o Grêmio, que teve Vanderlei Luxemburgo a observar das arquibancadas. O profexô estreou neste domingo e saiu de campo decepcionado, já que seu time cedeu empate ao Caxias aos 40 do segundo tempo (Marcos Paulo) e quase tomou a virada aos 43. Kleber havia feito o gol do tricolor. Nos pênaltis, a derrota por 5 a 4, já que Marco Antonio errou a cobrança dele.

Dizer que o Grêmio caiu por culpa de Luxemburgo é injusto. Tão injusto quanto aplaudir o técnico, caso a equipe tivesse passado adiante. Com três treinamentos apenas, não se pode dizer que mudou a cara do time que esteve até dias atrás sob comando de Caio Júnior. Assim como não o estragou. Fica a advertência para Luxa: treinar time com forte apelo popular como o Grêmio exige eficiência. A sorte dele é que o Inter ficou fora. Mas tem o segundo turno…

O Novo Hamburgo também se garantiu com vitória, mas no tempo normal e por 3 a 2 diante do Juventude. Uma final diferente, que terá os favoritos de sempre apenas como torcedores e a imaginar o que fazer para garantir uma boquinha na segunda metade da competição. Estaduais são vistos de esguelha por muita gente, mas ainda mexem com emoção e o humor de torcedores. A turma do Sul que o diga.