Arquivo da categoria: chororô

O chororô é o menor dos problemas

Leia o post original por Rica Perrone

O Botafogo tem dois problemas graves: um é dinheiro, o outro a mentalidade de time pequeno, coisa que não é.  A primeira se resolve buscando mais formas de receita, a segunda não se resolve tão fácil.

Quando a segunda impede a primeira, o Botafogo tem mais um problema: a burrice.

Não alugar o estádio pra final é rejeitar receita. Motivo? Dizer pra torcida que embora eu tenha hoje um time ruim, um planejamento que deu errado em 1 mes e uma perspectiva terrível, vou rejeitar dinheiro pra investir em melhorias pra ser torcedor e fazer birra.

Ou pior: pra me fazer de vítima por uma piada.

Ninguém do Flamengo meteu a mão no orgao genial e mostrou pra torcida rival. Apenas fez um simbolo de “choro”. Uma gozação, parte fundamental do futebol.

Então o Botafogo usa tal situação para, ao invés de revidar na primeira vitória sobre o rival, perder mais dinheiro e se firmar como o clube chorão que está publicamente assumindo o choro por uma brincadeira de aceitação popular enorme por parte das demais torcidas.

O que você quer, Fogão? Que não te sacaneiem porque você é “café com leite”, ou ser o grandão que sacaneia, ganha o jogo seguinte e revida?

Cadê o time que tomou a rebolada e meteu a bunda na cara da torcida do Vasco 1 semana depois com Gonçalves?

Achei que o problema fosse apenas ambição. Noto que também é noção. E pior: do próprio tamanho.

abs,
RicaPerrone

Marra

Leia o post original por Rica Perrone

Era 8 da manhã quando o Flamengo começou a ganhar o jogo de hoje, mais precisamente na padaria do seu Carlos no Méier. Ali, enquanto cada rubro-negro chegava pra comprar o pão falando em goleada, botafoguenses falavam em evitar vexame.

E aí você me diz que “é apenas noção de realidade diante do cenário”, mas você sabe tanto quanto eu que fosse o cenário absolutamente contrário o flamenguista entraria lá dizendo que ia passar o trator hoje e o botafoguense pensaria “só falta perder mesmo com essa fase boa”.

Marra ganha jogo. Marra conquista pessoas. Marra é um adjetivo dado como “ruim”, mas que nem sempre é assim.

O que sobra ao Flamengo falta ao Botafogo.   É um time bonzinho. Minha filha se casaria com o Botafogo. Eu levaria ela pro altar. Com o Flamengo eu ficaria bolado.

Óbvio que numa disputa entre Flamengo e Botafogo, ela vai querer o Flamengo.

Ela pode ser minha filha. Ou a bola. Tanto faz. A tendência é bem parecida de ser igual.

O Flamengo debocha, peita e jura ser bem maior do que de fato pode. O Botafogo se apequena e não aceita nem mesmo seu real tamanho. Anda de ombros altos, cabeça baixa. Como quem se protege de algo que ele não pode enfrentar.

Pois aí está a diferença.

Até pra morrer tem que ser grande.  Tem gente que morre atirando, gente que morre de costas. Você sabe como cada um morreu sem ter que perguntar nada.

O Botafogo hoje sangra pelas costas. O Flamengo faz piada, porque pode.

abs,
RicaPerrone

Marra

Leia o post original por Rica Perrone

Era 8 da manhã quando o Flamengo começou a ganhar o jogo de hoje, mais precisamente na padaria do seu Carlos no Méier. Ali, enquanto cada rubro-negro chegava pra comprar o pão falando em goleada, botafoguenses falavam em evitar vexame.

E aí você me diz que “é apenas noção de realidade diante do cenário”, mas você sabe tanto quanto eu que fosse o cenário absolutamente contrário o flamenguista entraria lá dizendo que ia passar o trator hoje e o botafoguense pensaria “só falta perder mesmo com essa fase boa”.

Marra ganha jogo. Marra conquista pessoas. Marra é um adjetivo dado como “ruim”, mas que nem sempre é assim.

O que sobra ao Flamengo falta ao Botafogo.   É um time bonzinho. Minha filha se casaria com o Botafogo. Eu levaria ela pro altar. Com o Flamengo eu ficaria bolado.

Óbvio que numa disputa entre Flamengo e Botafogo, ela vai querer o Flamengo.

Ela pode ser minha filha. Ou a bola. Tanto faz. A tendência é bem parecida de ser igual.

O Flamengo debocha, peita e jura ser bem maior do que de fato pode. O Botafogo se apequena e não aceita nem mesmo seu real tamanho. Anda de ombros altos, cabeça baixa. Como quem se protege de algo que ele não pode enfrentar.

Pois aí está a diferença.

Até pra morrer tem que ser grande.  Tem gente que morre atirando, gente que morre de costas. Você sabe como cada um morreu sem ter que perguntar nada.

O Botafogo hoje sangra pelas costas. O Flamengo faz piada, porque pode.

abs,
RicaPerrone

Olimpíadas do Futebol, quem merece o Ouro em “Cartoladas”, “Chororô”, “Solucionática” e “Torcida Ingrata”?

Leia o post original por miltonneves

Da redação do Portal Terceiro Tempo

Com o fim das Olimpíadas de Londres fizemos uma brincadeira na redação do Portal Terceiro Tempo: transformando alguns “aspectos” do futebol  brasileiro em “modalidades olímpicas” , entre elas, a “cartolada”,  o “chororô”, “torcida ingrata” e a frase eternizada por Dadá Maravilha “A solucionática da problemática”.

1 –  “Cartoladas”

Essa “modalidade” leva em conta atitudes dos dirigentes intempestivas,emocionais  e que quase sempre deixam o clube comandado em situações delicadas.

 

Ouro: Patrícia Amorim, em 2012, nenhum dirigente mereceu mais o “Ouro” que a presidenta do Fla.

Prata: Juvenal Juvêncio, após botar a culpa em Leão do fracasso do início de ano,  disse que seria um excelente treinador e trouxe Ney Franco, que já vem recebendo críticas da torcida são-paulina!

Bronze: Giovanni Luigi tentou destruir o mito “Paulo Roberto Falcão” no Internacional, depois contratou Dorival Júnior sem nenhum critério e agora galopa rapidamente para acabar com outro ídolo colorado, “Fernandão” ao deixá-lo assumir o cargo de técnico.

2- “Chororô”

Quem chora mais no futebol brasileiro? Tem treinador que reclama na derrota e também na vitória, lamenta matérias da imprensa e nem a torcida é poupada. A última vez que sorriram? Ninguém lembra!

 

Ouro: Luiz Felipe Scolari, o treinador palmeirense tem grandes oponentes, mas chora a todo momento.  A diretoria, a imprensa  ou a arbitragem, dificilmente há um dia feliz para o atual campeão da Copa do Brasil.

Prata: Vanderlei Luxemburgo,  temos que reconhecer que o comandante gremista melhorou muito. Mas, basta a coisa não sair como o previsto, que velho Luxa volta a tona com o “chororô”.

Bronze:  Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro,  após a conquista da Libertadores da América de 2011, o presidente santista se destacou pelo “chororô”,  criticou o diretor de Seleção da CBF, Andres Sanchez,  e não queria que Neymar defendesse a Seleção Brasileira e todo esse chororô fez Laor levar o bronze.

3- “Solucionática que eu tenho a problemática”

Quem nunca ouviu a famosa frase do artilheiro Dadá Maravilha (Não venham com a problemática que eu tenho a solucionática) e ela não se encaixa perfeitamente para alguns treinadores?

 


Ouro: Joel Santana não inventa só no inglês, no campo também. É zagueiro jogando no meio-campo, atacante de meio campista e assim ele conquistou o ouro efusivamente.

Prata:  Dorival Júnior começou com tudo. Fez sucesso no Cruzeiro, no Santos, mas não foi bem no Internacional e agora tenta reerguer o Flamengo, ainda inventando.

Bronze: Emerson Leão,  ele tentou fazer o São Paulo engrenar no Campeonato Brasileiro. Mas notoriamente suas improvisações não foram boas.

4- “Torcida Ingrata”

Não basta conquistar títulos, nem o esforçar para contratações, apenas uma derrota  para o arqui-inimigo que o inferno vem a tona! Essa é a torcida ingrata.

 

Ouro: os são-paulinos a três anos conquistaram o tricampeonato brasileiro, título inédito, único, mas bastou ser derrotado pelo rival Corinthians para uma crise sem precedentes assolar o Morumbi. E JJ ainda ajuda bastante.

Prata: Tricampeão Paulista, Campeão da Libertadores em 2011, Campeão da Copa do Brasil em 2010, e a derrota para o Corinthians na semifinal na Libertadores serviu para o santista jogar todo trabalho feito ladeira abaixo e exigir mudanças radicais no elenco.

Bronze: Talvez o Botafogo  tenha feito a maior contratação do Brasil em 2012, a do holandês Clarence Seedorf. Mesmo assim, os alvinegros não conseguem lotar o Engenhão. O que estão esperando?

E aí, torcedor, qual outra categoria teria que ter na Olímpiada do Futebol? E nas categorias acima, quem merece o Ouro, prata e Bronze?

OPINE!!!