Arquivo da categoria: coluna

Coluna do Vô: Futebol é torcer

Leia o post original por Rica Perrone

PARA MIM FUTEBOL É ACIMA DE TUDO TORCER, E PARA O SEU CLUBE. ALGO QUE SEU PAI, OU ALGUÉM DE CONFIANÇA LHE INSPIROU A FAZER. É ESTAR EM LUGAR QUE VOCÊ PODE FREQUENTAR. ONDE VOCÊ FAZ AMIZADES, GRITA, CHINGA, BEBE, CHORA E ÁS VEZES ATÉ SE ARREPENDE DE TUDO ISSO (NO OUTRO DIA PASSA)… É…

A política, o esporte e o senso comum

Leia o post original por Rica Perrone

É segunda-feira, dia seguinte do enforcamento de Gustavo Lima que cometeu o crime de pensar diferente do senso comum.

Entenda por senso comum aquele grupo de pessoas que apoiado por uma mídia e/ou intelectuais de voz ativa determinam o que é ou não inteligente acreditar. Se você eventualmente pensar diferente deles, você é burro, retardado, filho da puta, nazista, machista, frentista, taxista…. enfim.

Hoje é “Leifert Demonio Day”. E fui ler e entender os porques.

Porque pra ele esporte é entretenimento e não deve ser lugar de manifestações políticas que gerem lados e dividam a paixão envolvida no esporte.

Não vou entrar ainda se concordo. Mas vou dizer que fazer dessa opinião um estupro coletivo é de fato assustador. Ainda mais vindo de alguem estudado, preparado, profissional da área e que conhece culturas esportivas além da nossa de perto por ter morado fora.

É realmente um exercício muito fora discordar sem invalidar. É conceito basico de direito até. Quando você vai perder a causa porque não pode defende-la, ataque o outro lado. E é isso que a gente faz o dia todo, todo dia, especialmente em redes sociais.

Tô me excluindo não. Também faço.  É uma reação em cadeia. Você é agredido, devolve agredindo. E mesmo quando alguém nem vem com as pedras as suas já estão ali.

Pontos consideráveis:

1- De fato qualquer manifestação individual política NÃO deve ser feita sob os holofotes coletivos. Exemplo: O zagueiro do Inter não pode usar o Inter, a camisa do Inter, os holofotes do jogo do Inter pra se posicionar contra o PT por exemplo. Ele não tem alvará pra fardado e representando aquela entidade tomar uma posição.

Então ele não pode…? Pode. Na rede social dele. Na casa dele. Numa coletiva de imprensa. Mas jamais perfilado com o time dele. Ali ele representa algo maior do que ele, e portanto qualquer tentativa de inverter essa situação está errada.

Você deve ter pensado na polêmica da Tuiuti. Mas além de carnaval não ser esporte, embora entretenimento, naquele caso foi pra pista o que A ESCOLA quis. O carnavalesco não surpreendeu a escola com um carro alegorico. Logo, está assinado que a instituição pensa assim.

2- O fato de achar que algo que remeta a lazer não deve dividir multidões com mais do que a paixão não faz de ninguém um maluco. É apenas um válido ponto de vista.  Imagine se além da idiotice coletiva de se odiar por futebol ainda formos somar um lado a favor do Bolsonaro e outro do Jean Willys.  Fudeu.

3- Se eu fosse boxeador, eu faria manifestações sobre o que acredito toda luta. Porque? Porque ele não PRECISA do merchan. Ele ganha o dinheiro com o resultado. Não é bem assim no esporte coletivo. Então não são todas situações iguais.

Eu gostaria que meu time entrasse em campo protestando contra a corrupção. Acharia ridículo se ele protestasse contra salários atrasados, porque ele também faz. Mas acharia revoltante se meu time entrasse em campo e um jogador tivesse uma camisa diferente dos demais pra dizer que apoia o Lula.

“Mas é direito …!” Não, não é.

Precisa acabar essa coisa de achar que tudo é direito.  Você tem direito ao protesto, eu a ir e vir. Logo, é altamente discutível o seu direito de fechar a Av Paulista num dia útil.

“Mas a democracia….!”. Não fode. A democracia só existe quando te da o que você quer? E quando ela te diz não? Não vale?

Ah! Pra não fugir, eu concordo com o Tiago sobre o individual. Discordo sobre o coletivo desde que haja moral pra fazer. O Corinthians não pode protestar contra o PT tendo em seu presidente um deputado petista.  E também não é papel do Fagner fazer isso sozinho vestindo a camisa do cube.

Agora, se o Popó quisesse subir no ringue de mulher maravilha e protestar contra machismo …. problema 100% dele. É individual, embora ainda seja esporte.

Quanto a você, Tiago…  não é porque você revolucionou o esporte da maior emissora do país, estudou, conhece esporte e seus impactos sociais e tenha morado fora pra conhecer a cultura do esporte que citou na coluna que você pode opinar sobre isso.

Quem pode é o Pedrinho, 17 anos, estudante, cujo perfil no twitter diz “Vc sabe q eu sou foda na cama / @manchesterunited / Mc Vitinho / deus no comando”

Voltemos pro Gustavo Lima.

abs,
RicaPerrone

Revolução contra baderna

Leia o post original por Pedro Ernesto

Alexandre Limeira, vice de administração do Inter, saiu com essa medida de torcida mista para tentar trazer de volta a civilidade que falta nos estádios.
No Sala de Redação de ontem, tivemos um momento muito bonito, quando Fernando Carvalho convidou Cacalo para irem juntos assistir ao clássico de 1º de março na zona mista.
É mais um grande lance. Fernando e Cacalo são dois ícones da história recente da Dupla e seus gestos serão irradiados para muita gente, para a maioria da população, que gosta de futebol e que é do bem.
Essa é uma forma inteligente e civilizada de enfrentar os maloqueiros que promovem desordem no futebol. Precisamos acabar com isso e está dado um pontapé inicial de muita qualidade. Parabéns Alexandre Limeira, Cacalo e Fernando Carvalho. O futebol ficará devendo esses gestos a vocês.

Mamães

Lá em Recife, no Estádio da Ilha do Retiro, mães acompanharam os filhos no clássico entre Sport e Náutico. O resultado não poderia ser melhor. As mães têm o comando sobre nossas ações. Nossas mulheres também. A presença delas inibe os baderneiros.
Por isso, dá para concluir que a presença feminina também poderá ser importante para que possamos, mais uma vez, fazer dos estádios um local de confraternização.

Altitude

Muito mais difícil do que o The Strongest é enfrentar a altitude de 3,6 mil metros. O Inter ficará em Santa Cruz de la Sierra, ao nível do mar, e só subirá para La Paz horas antes do jogo, direto para o estádio. É um baque na respiração. Correr é suicídio.
O importante é valorizar a posse de bola, fazer triangulações curtas, encurtar o campo e chutar de longe. Por ter pouco oxigênio, o atrito é menor, e a bola dispara em velocidade muito maior. Se o Inter não fizer tudo isso, perde o jogo.

É DEMAAAAIIISSS

O Estádio João Havelange agora se chama Estádio Nilton Santos. Uma boa troca. Havelange foi um dos ícones do futebol mundial, mas acabou a vida esportiva de forma melancólica, metido em falcatruas.
Nilton Santos foi um grande lateral-esquerdo, bicampeão do mundo e nunca teve nenhuma acusação contra si. Uma boa troca. O futebol merece.

É DE MENOS

Onde andam os dirigentes do Grêmio? Duda Kroeff se mandou depois da eleição. Fábio Koff não é visto nos jogos do Grêmio. Por vezes porque está em férias, em outras não sei o porquê. Koff não esteve sequer na apresentação e é vice de futebol.
O executivo Rui Costa e Felipão comandam o futebol gremista. Será que isso dará certo?

Grêmio estará melhor em 2015

Leia o post original por Pedro Ernesto

Feliz ano novo

Desejo feliz ano novo para a dupla Grenal. Estamos precisando resultados melhores. Faz muitos anos que não festejamos um título brasileiro. Copa do Brasil também. Gastamos muito, nossos times se endividaram contratando jogadores de qualidade media pagando salários europeus. Os resultados não foram bons. O Inter tem a volta de Vitorio Píffero. Um vitorioso, dando esperança aos colorados. O Grêmio tem Romildo Bolzan que assume a presidência e, em boa hora, pretende colocar em dia as contas que estão levando o clube aí sufoco financeiro. Tomara que tenham sorte.

 

Qualidade

Quando Romildo Bolzan diz que fará economias importantes e que o Grêmio, ainda assim,  terá um time competitivo ele tem razão. Comparando com o time do ano passado dá para dizer até que este ano será melhor. O goleiro e os zagueiros são os mesmos. Os volantes permanecem e Giuliano e Douglas dão muito mais qualidade ao meio campo. No ataque permanece Barcos com a companhia de Luan na sua verdadeira posição e com o reforço de Marcelo Moreno.

 

Gastança

Bolzan estará mostrando que para ter um time competente não precisa, necessariamente, gastar uma fortuna. Fábio Koff fez isto antigamente e deu muito certo. Só que o Grêmio quer viver de quem foi e esquece que precisa de homens atuais. Que sabe o novo presidente nos prove isto.

 

Demais

O Inter continua atrás de reforços. Mas o que era mais urgente foi conseguido. Léo preenche a lacuna da lateral direita e Nilton vai dar equilíbrio ao time. Os zagueiros vão melhorar, os meias não precisarão ser volantes. Tudo no seu lugar.

 

De menos

Os acontecimentos na França só confirmam a loucura das civilizações. Terroristas colocam o país em pânico. As pessoas têm medo de sair na rua. Ainda bem que o esporte existe e serve para aproximar pessoas. A Copa do Mundo em Porto Alegre mostrou isto.

Tricolor eliminado

Leia o post original por Pedro Ernesto

Depois da derrota por 1 a 0 para o Bahia, ontem, acredito que o torcedor gremista esteja indagando: onde foi o erro? Há sete, oito rodadas para o fim do Brasileirão, tudo indicava que o Grêmio ficaria entre os quatro primeiros. Mas, mesmo em um ano no qual venceu o Gre-Nal por 4 a 1, o clube terá de amargar a não classificação à Libertadores. Pior: verá seu arquirrival na competição. Coisas do futebol.

Sábado excelente
No sábado, a vitória indispensável. O Palmeiras veio a Porto Alegre para não perder. Dorival Junior encheu seu time de zagueiros e volantes. Taiberson conseguiu furar o bloqueio, e logo em seguida veio o gol de empate. Mas o Inter tinha Fabricio. Fez gol, assim como já tinha feito no jogo anterior. E ainda tinha Valdivia para desferir um chute muito forte e fazer o terceiro.

Domingo perfeito
Veio o domingo e o Corinthians fez o papelão. Levou 5 a 2 do Fluminense, no Maracanã. Com isso, pode estar pintando a classificação direta do Inter para a fase de grupos. O jogo contra o Figueirense, em Chapecó, ficou mais importante. E tudo fica somente na mão do Inter. Que aproveite.

Desatinos
Verdade que Fabricio foi o grande responsável pela classificação do Inter. Não menos verdade que seu comportamento explosivo deve lhe trazer prejuízo profissional. No ano passado, foi expulso diversas vezes. Em 2014, procurou se cuidar, mas no final do ano, não se aguentou. Contra o São Paulo, teve um desatino contra o árbitro Héber Roberto Lopes.
No sábado, teve desentendimento com Bruno César e enlouqueceu. Ninguém conseguia segurá-lo. E tentou até invadir o vestiário do Palmeiras. Tudo errado. Um bom tratamento psiquiátrico parece ser uma necessidade.

É demaaaaiiiiissss
Seria uma última rodada sem graça, não fossem as vagas ainda abertas. Porque o Cruzeiro anunciou que seria campeão muito antes de dezembro. Mas ainda bem que acontecem disputa pelas vagas direta e indireta da Libertadores e a luta contra o rebaixamento. A última rodada não será sem sal. Felizmente.

É de menos
O Palmeiras ainda não foi rebaixado. Mas a situação do clube é deplorável. Seu moderno estádio ficou pronto, mas tem medo de jogar lá e ser rebaixado. Seu presidente foi reeleito, mas a Mancha Verde não queria. Um clube onde uma torcida organizada tem mais poderes do que o Conselho Deliberativo.

Pedro Ernesto: Levir Culpi

Leia o post original por Pedro Ernesto

O técnico campeão da Copa do Brasil fala em justiça no título conquistado. E acho que fala bem. Para levantar a taça, teve de eliminar o Palmeiras, o Corinthians, o Flamengo e ganhar duas vezes do Cruzeiro. Foi um caminho difícil. Perdeu para Flamengo e Corinthians no primeiro jogo por 2 a 0, foi para Belo Horizonte e levou gol em ambos os jogos no começo. Mesmo assim, conseguiu marcar os necessários quatro gols para avançar. Duas façanhas extraordinárias.

Na final, o Atlético-MG teve o arquirrival e conseguiu duas vitórias. Incontestáveis. Ganhou porque jogou mais do que o adversário. Levir foi um técnico que soube tirar de seus jogadores o máximo. O time foi atrevido, veloz e mortal. Ganhou, mesmo, com muita justiça. Levir tem toda razão.

Julgamento
Todo mundo esperava que o Corinthians não perdesse quatro pontos pelo Caso Petros. Confesso que não sei examinar o tema, por falta de conhecimento jurídico. Mas posso examinar que Grêmio e Inter parecem mais preocupados com questões relacionadas à qualidade do seus times. O Inter está muito próximo da Libertadores, mas reconhece que o time está distante de jogar um futebol razoável. O Grêmio, neste ano, além de nada ganhar mais uma vez, nem sequer conseguiu vaga na Libertadores. Sei que ainda tem chance, mas ninguém acredita. Reclamamos do STJD, dos árbitros, dos complôs e sei lá do que mais. Acho que perdemos tempo. Poderíamos nos dedicar mais à qualidade dos nossos times.

Contratações
O Grêmio já deu inicio à fase de contratações. Quer o zagueiro Thiago Heleno, do Figueirense, e o atacante do Joel, que está no Coritiba e pertence ao Londrina. Acho que troca seis por meia dúzia. É verdade que Thiago Heleno atuou com Luiz Felipe no Palmeiras e tem sua simpatia. Sempre defendi a ideia de que é melhor contratar dois ou três grandes jogadores, aproveitar a base e buscar outras soluções na base. Para o Inter, vale o mesmo. Mas isso fica para depois da eleição do novo presidente.

Demmaaiiiiisss
A fila de colorados ontem no Beira Rio, para comprar ingressos do jogo contra o Palmeiras, começou cedo ontem. O Beira-Rio será pequeno na decisão de amanhã. Os dirigentes falam no maior público depois da Copa. Esse é o jogo do Inter. Não pode deixar de ganhar e garantir sua classificação. Depois, contra o Figueira, lá em Chapecó, será bem mais complicado.

De menos
Pelé tem problemas de saúde e deve ficar mais algum tempo no hospital. Confesso que torço muito pelo Rei. Principalmente se o assunto é saúde. Pelé é uma grande figura, embaixador brasileiro no mundo. Do ponto de vista esportivo, vale lembrar que marcou 1.281 gols. Nunca será igualado. Saúde, Rei. Que volte em seguida para casa.

Pedro Ernesto: Ameaças

Leia o post original por Pedro Ernesto

Acontece de tudo no futebol brasileiro. O auditor do STJ, Décio Neuhaus, recebeu ameaças por telefone e mensagens de pessoas de São Paulo (DDD 11 ) porque é gaúcho e participará do julgamento do caso Petros nesta quinta-feira, que pode levar o Corinthians a perder quatro pontos. Se isso vier a acontecer, a Dupla terá grande vantagem, já que disputam com os paulistas vaga na Libertadores. Se pensam isso, imagine o leitor o que poderemos pensar do STJD que, em sua maioria, tem auditores de Rio e São Paulo. Entendo que isso é forma de pressão leviana, de baixo nível e que visa a intimidar o auditor. Seria importante que a policia rastreasse os telefones de onde vieram as chamadas. Ninguém acredita que o Timão vá perder pontos. Quero que o Décio dê o seu voto com a independência que o caracteriza.

Valdivia
O chileno não deve enfrentar o Inter sábado. Que homenzinho complicado. Quando não se mete em questões disciplinares, está no departamento médico. É o caso agora. Pior para o Palmeiras e melhor para o Inter, já que se trata do melhor jogador do time paulista. Dorival Júnior fechou o treino na tarde de ontem. A delegação deve chegar hoje a Porto Alegre, um dia antes do normal, para fugir da pressão da torcida, descontente com a péssima campanha no Brasileirão.

Celular
O volante Felipe Melo resolveu presentear a mulher com um celular. Mas não imagine o caro leitor tratar-se de um aparelho comum. Felipe deu para a amada um celular de ouro. A mulher deve estar feliz da vida. Essa excentricidade dos jogadores de futebol, muitas vezes, os levam a falência. A vida profissional deles é curta, é preciso administrar bem o dinheiro. Imagine a fortuna que Felipe Melo deve ter pago por esse mimo. Sabendo-se que a tecnologia avança numa velocidade incrível, é de se pensar que, em poucos meses, o modelo esteja ultrapassado. E lá vai o rico dinheirinho pelo ralo.

Demmmaaiisssssss
O presidente eleito do Vasco Eurico Miranda foi recebido na CBF pelo presidente José Maria Marin. Ouvido pela imprensa, Marin definiu Eurico como “patrimônio do futebol brasileiro”. Isso explica porque fizemos vexame na Copa do Mundo. Um presidente gagá e que rouba medalhas e um dirigente que parecia arquivado e volta à cena com o apoio da cúpula de quem manda no futebol do país. Ninguém merece.

De menos
Nem José Maria Marin, o presidente da CBF, nem Marco Polo del Nero, que assumirá em 2015. Nenhum apareceu no Mineirão na final da Copa do Brasil. Deveriam entregar a taça ao campeão, afinal a competição é organizada pela entidade que comandam. São tão ruins esses atuais mandatários da CBF que, por vezes, dá até para sentir saudade de Ricardo Teixeira, que teve de sair do Brasil para não ir em cana.

Pedro Ernesto: As explicações do Grêmio

Leia o post original por Pedro Ernesto

Imagine um clube que perde seus jogos e sempre enxerga algum agente externo como culpado. Pode ser a arbitragem, a federação, a imprensa, qualquer um. Pode ter razões, muitas vezes, mas quase sempre esquece de suas dificuldades, dos seus problemas e dos seus erros. Quando um dirigente ou um treinador vai para a entrevista e enxerga pelo em casca de ovo, na realidade, tenta encobrir suas próprias dificuldades. É muito mais fácil colocar a culpa em agentes externos.

Só que, assim, cai no marasmo da repetição dos mesmos erros e se afasta da evolução nos processos. Esse me parece, muitas vezes, o comportamento do Grêmio. Faz 13 anos que nada ganha e sempre procura desculpas. Imagino que seria muito melhor ver o que não tem feito de forma correta, reconhecer os erros e buscar forma de melhorar. Quem já foi campeão da Libertadores e do mundo não pode se conformar com essas reclamações que não levam a nada. Mais um ano acaba sem títulos. E, ao que tudo indica, sem vaga na Libertadores, que servia de consolo.

 Contratações
Ouço que o Grêmio estaria em negociações com o Londrina pelo atacante Joel, atualmente no Coritiba. Uma contratação que o clube não deveria fazer. Joel é médio, como é Fernandinho, que custou R$ 6 milhões, ganha R$ 380 mil mensais e tem contrato até o final de 2016. Nem concentra. Felipão não gosta de seu futebol e o arquivou. Dinheiro que vai pelo ralo. O Grêmio tem o Éverton, jogador de futuro e que precisa ser aproveitado. Ou consegue algum jogador de primeiríssima qualidade ou investe nos jovens.

Beira-Rio
Imagino que o estádio será pequeno para receber os colorados no sábado, contra o Palmeiras. Uma vitória garante vaga na Libertadores. Nos últimos dois anos, o Inter viu o rival nessa competição. Agora. pode ser sua vez. E com a possibilidade de ir muito mais longe do que o rival, que não passou das oitavas. O Palmeiras vem desesperado, lutando contra o rebaixamento. Não é jogo jogado, e a torcida ajuda nesta hora.
De Menos
Quando Felipão diz que não querem dois gaúchos na Libertadores, deve dizer com conhecimento de causa. Afinal, menos de quatro meses atrás trabalhava na CBF. Deve saber muito do futebol brasileiro. Quando diz que os árbitros não são profissionais, faz sempre nas derrotas. Quando ganha, nem se lembra da arbitragem. Assim é barbada.

 

Demaaiiiissss
O time reserva do Atlético-MG complicou muito o Inter no Beira-Rio. A vitória só veio depois de o juiz ignorar pênalti escandaloso e com gol nos acréscimos. Levir Culpi mostra grande capacidade de montar seu time. O titular faz sucesso, o reserva é muito bom. Ao mesmo tempo, treina os meninos que serão reforços importantes em 2015.

Pedro Ernesto: Três ou quatro volantes?

Leia o post original por Pedro Ernesto

Essa é a grande questão para o jogo do Grêmio deste sábado, 19h30min, contra o Vitória. Sobre o adversário, já se sabe. Serão quatro volantes. Uma grande retranca. Mas e o Grêmio, que joga em casa e carrega amplo favoritismo?

Luiz Felipe colocará três ou quatro atacantes?

Na mesma linha de raciocínio, jogará com dois ou três volantes? Parece claro que a montagem do grupo do Grêmio teve erros muito grandes. O técnico fica sem saber o que fazer. Mas é nesta hora que ele tem de fazer diferença. Montar time de qualidade com jogadores médios. O Grêmio precisa ganhar. Não pode ser diferente.

Time misto
Enderson Moreira está muito mais preocupado com a semifinal da Copa do Brasil do que com o jogo de domingo contra o Inter. Os colorados é que enxergam caráter decisivo na partida. O Santos pode poupar até sete titulares. Mas que ninguém se iluda. Ainda assim, reúne qualidade para um confronto de qualidade. Só a vitória interessa ao Internacional seja qual for a dificuldade que a partida pode apresentar.

Eleição
Vitório Piffero é o grande favorito para ganhar a eleição colorada e se tornar o novo presidente. Tem longa e vitoriosa história como dirigente. Receberá o apoio de Fernando Carvalho. Não será público, já que Marcelo Medeiros pertence ao grupo de Carvalho. Medeiros poderá ter sucesso se o time ganhar tudo até o dia 11 de novembro, data do primeiro turno, e depois, se passar ao segundo turno, marcado para 13 de dezembro.

Demmmaaaiissss
Espero que Felipão coloque em campo dois volantes e quatro homens do meio para a frente. Devemos entendê-los como atacantes. Se o Vitória vem todo retrancado, o que esperamos, a tendência é de que o Tricolor ataque o tempo todo para buscar a vitória.

De menos
O Corinthians fechará o ano com déficit financeiro superior a R$ 50 milhões. É o time que paga o maior salário de um técnico no Brasil. Mesmo com alto prejuízo, anuncia negociação para volta de Tévez. Os nossos dirigentes não tem conserto. Claro que se trata de um craque. Mas é preciso pagá-lo.

Tranquilidade total ainda não está garantida

Leia o post original por Pedro Ernesto

A vitória do Inter sobre o Bahia foi importantíssima não só por devolver o time ao G4, mas porque brecou uma curva descendente. Abelão até admitiu que estava incomodado com o que vinha acontecendo. Isso, porém, não traz tranquilidade total. Até porque tem o Santos, na Vila, como próximo inimigo. Mas garante uma semana de alívio. É esse alívio que faltará ao Grêmio. O empate em Curitiba foi muito ruim. Para o tricolor pensar na vaga na Libertadores são indispensáveis os seis pontos em casa nos próximos dois jogos. O primeiro é contra o Vitória. Depois… tudo é Gre-Nal.

É Papo!!!
Não é só nas cores partidárias que há constante alternância entre os governadores eleitos no Rio Grande do Sul. A partir de janeiro, por quatro anos, um torcedor do Juventude ocupará o Palácio Piratini. José Ivo Sartori sucederá o colorado Tarso Genro que foi antecedido pela gremista Yeda Crusius, que ocupou o lugar de Germano Rigotto, torcedor do Caxias. Independentemente de preferências, desde já existe o desejo de que o futuro governador tenha bom desempenho também na área do esporte em geral. Tratando-o como fenômeno social e agente de educação e saúde para a população.

Espetáculo
Confirmou-se no sábado a previsão de jogaço no clássico espanhol. Valeu cada segundo de quem ficou à frente da tevê e viu o Real Madri amarrar o Barcelona. Antes das vitórias individuais de Cristiano Ronaldo, Benzema, Marcelo _ jogou muito _ e Kross, o que se viu foi superioridade tática e coletiva acachapantes dos madrilenhos. O Barça, de Messi, Neymar e Luizito Suárez, foi neutralizado e teve que apelar para primárias e inúteis bolas alçadas na área. O 3 a 1 saiu barato.

É demais!
Sensacional o resultado do Brasil-Pel contra o Londrina pela Série D. Assegurado na Série C de 2015, o Xavante é a esperança gaúcha de um título nacional em 2014. A diferença de dois gols é significativa, o que não impede de dizer que será fumaceira o jogo de volta no Estádio do Café. Imagina se não haverá uma galera numerosa e fanática que sairá da Zona Sul para torcer no Norte do Paraná.

É de menos
Wellington Paulista está chegando aos mil minutos sem gols. O último foi em maio. Independentemente de entrar ou sair jogando, esse número é terrível para um atacante.

*Por José Alberto Andrade (interino)