Arquivo da categoria: Copa São Paulo

Campeão da Copinha pelo SPFC deve multiplicar salário por 25 na Alemanha

Leia o post original por Perrone

Dependendo apenas de aprovação nos exames médicos para ser anunciado como zagueiro do Eintracht Frankfurt, Tuta, campeão da Copinha pelo São Paulo, vai multiplicar seu salário por vinte e cinco na Alemanha e ainda ganhar uma bonificação por partida disputada e vencida. Isso caso a negociação seja confirmada.

No Morumbi, o jogador de 19 anos recebe R$ 4 mil mensais. Sendo concretizada a transferência para o Eintracht, seu salário inicial passará a ser equivalente a por volta de R$ 100 mil (aproximadamente 23,4 mil euros) mensais livres de impostos. Além disso, o brasileiro embolsaria o correspondente a cerca de R$ 16 mil (por volta de 3,7 mil euros) cada vez que atuar pelo menos 45 minutos em vitórias do time alemão.

Tuta, que também atua pode atuar como lateral-direito, embarcou nesta terça (29) para a Alemanha acompanhado de representantes da Art Sports, empresa que o agencia. Se tudo der certo, ele vai assinar contrato por cinco anos. Por sua vez, o São Paulo receberá entre 1,6 milhão de euros (R$ 6,8 milhões) e 1,7 milhão de euros (R$ 7,2 milhões) por 70% dos direitos relativos ao atleta, além de manter em seu poder uma fatia de 30%. O pagamento deve ser feito à vista. De acordo com fonte envolvida na negociação, a primeira oferta alemã foi de 800 mil euros (R$ 3,4 milhões).

Final da Copinha: Antony e Lucas Santos são legados do torneio

Leia o post original por Perrone

São Paulo e Vasco fizeram nesta sexta (25), no Pacaembu, uma bela final de Copa São Paulo, vencida nos pênaltis pelos paulistas. O jogo foi digno de decisão principalmente por conta dos dois melhores jogadores do torneio na opinião deste blogueiro: o são-paulino Antony e o vascaíno Lucas Santos.

O atacante tricolor manteve o nível que demonstrou na competição inteira. Deu a assistência para o gol de Gabriel Novaes e fez outro para estabelecer 2 a 0 no placar.

Lucas Santos, por sua vez, fez um primeiro tempo apagado, abaixo de sua média na Copinha. Mas, na etapa final acordou o time de São Januário com um golaço e abriu caminho para o empate em dois gols que levou a decisão para os pênaltis.

Antony e Lucas Santos são precisos nos passes e lançamentos, finalizam bem,  têm boa visão de jogo, rapidez e driblam com eficácia.

Claro que ambos ainda não estão prontos, mas são ótimos nomes para serem trabalhados pelas equipes principais de seus clubes. O futuro é promissor para a dupla, principal legado desta edição da Copinha.

 

 

Atrito com FPF: Palmeiras recusou duas trocas de campo na Copinha

Leia o post original por Perrone

Antes de afirmar que foi vítima de suposta má vontade na Copa São Paulo por, entre outros motivos, não conseguir jogar em Barueri, o Palmeiras recusou duas ofertas da Federação Paulista para atuar em outro campo que não fosse o de Capivari, castigado por chuvas.

Antes do duelo com o Vitória-BA pela segunda fase, a FPF procurou a diretoria alviverde para oferecer Santa Bárbara D’Oeste, sede em que estava o time baiano,  como alternativa ao estádio de Capivari. De acordo com a assessoria de imprensa palmeirense, a oferta foi rejeitada diante da avaliação de que as condições do campo sugerido eram tão ruins quanto às de onde o clube vinha jogando e, para piorar, o time ainda teria que enfrentar o deslocamento para outra cidade.

Depois do triunfo sobre o Galvez, a federação procurou de novo o Palmeiras para definir onde seria a partida seguinte. Também de acordo com a assessoria de imprensa do clube,  João Paulo Sampaio, coordenador das categorias de base do alviverde disse que queria um campo em boas condições e pediu para jogar em Barueri. A FPF respondeu que lá não seria possível e ofereceu Jaguariúna, que era a sede onde estava Figueirense, adversário da vez. De novo, o clube da capital avaliou que foi oferecido um gramado em más condições e com o adicional de um deslocamento, assim preferiu seguir em Capivari.

Depois da eliminação nas oitavas com derrota de 2 a 1 para o Figueira, Sampaio atacou a organização da Copinha. “Queríamos um campo melhor. Pedimos Barueri e nos disseram ‘não’, mas o Corinthians pôde?”, declarou o dirigente.

O alvinegro derrotou o Visão Celeste por 8 a 0 nesta quarta (16) e avançou para as quartas de final. O discurso na FPF é de que quando o pedido alviverde foi feito os corintianos já tinham sido deslocados para Barueri porque Itu, até então sua sede, havia sido desativada. O acordo com a cidade era de que seu estádio não estaria disponível a partir das oitavas de final.

Além disso, no entendimento dos organizadores da Copa São Paulo, Barueri não poderia receber dois jogos nas oitavas, o que não ocorreu em outras sedes.

A insatisfação palmeirense aumenta o atrito entre clube e FPF que começou depois da final do Estadual do ano passado. Os palmeirenses reclamaram que houve interferência externa da arbitragem na anulação de pênalti a seu favor no Allianz Parque. O Corinthians ganhou a decisão e a partir de então o Palmeiras declarou guerra à entidade.

 

 

Apesar de europeus, Corinthians vê renovação de zagueiro da Copa SP próxima

Leia o post original por Perrone

A diretoria do Corinthians admite que Caetano, 19 anos, zagueiro do time na Copa São Paulo, desperta o interesse europeu. Ele tem contrato até dezembro de 2019 e na metade do ano pode assinar pré-contrato com outro clube. Porém, a direção alvinegra avalia que a renovação do compromisso do jogador está praticamente acertada.

“Na verdade está tudo acordado entre as partes, está bem encaminhado. O desejo do jogador é ficar no Corinthians, seguir carreira aqui. Está tudo acertado, tempo de contrato, salário”, afirmou ao blog Fernando Yamada, gerente das categorias de base do Corinthians.

Ele declarou que o zagueiro aceitou um novo contrato válido por três anos. O blog não conseguiu localizar os responsáveis pela carreira de Caetano para confirmar o avanço da negociação.

De acordo com o blog do jornalista Jorge Nicola, o Porto tem interesse em levar o beque após o fim do compromisso atual, assinando um pré-contrato no meio do ano. Assim não teria que pagar pelos direitos do atleta.

“A gente já esperava a especulação (por parte dos clubes europeus) desde a Copa RS. Por causa do estilo europeu dele, ele joga em pé, é inteligente”, disse Yamada.

Opinião: destaque do Corinthians na Copinha, Oya é desafio para Carille

Leia o post original por Perrone

Fábio Carille esteve em Itu para assistir a vitória do Corinthians por 4 a 1 sobre o Sinop-MT, no último sábado (5) e viu Fabrício Oya marcar seu terceiro gol em dois jogos nesta Copa São Paulo. O treinador corintiano tem motivos de sobra para pensar sobre o futuro do destaque alvinegro na competição.

Aos 19 anos, o meia faz sua quarta e última apresentação no torneio sub-20. Então, caberá a Carille decidir o que o clube deve fazer com sua revelação nos próximos meses.

Obviamente, Oya não é um jogador pronto. Precisa ser lapidado. Também não merece carregar o status de craque, pelo menos por enquanto. Porém é o atleta de maior potencial no atual time corintiano na Copinha. Deve ser tratado com boa vontade pela comissão técnica da equipe profissional e pela diretoria alvinegra.

O meia tem bom passe, inteligência na armação de jogadas, faz assistências e gols. Ainda é especialista em cobranças de escanteios e faltas, características importantes para definir jogos.

Como ocorreu recentemente com Pedrinho, há no Parque São Jorge e em parte da imprensa quem diga que Oya não tem força muscular para aguentar o tranco no profissional. Porém, faz parte da tarefa da comissão técnica saber alternar o trabalho de ganho muscular com a maturação em campo.

É mais interessante para o clube, cuidar metodicamente da evolução de Oya, dando aos poucos oportunidades para ele na equipe de cima, do que terceirizar o serviço para uma agremiação pequena do futebol brasileiro, como o alvinegro faz constantemente. A temporada é longa e desgastante, sempre haverá espaço para dar chance a um jovem promissor como Oya.

Será desafiador para Carille entender as necessidades do meia. E do Corinthians, mas não só a curto prazo. Os resultados imediatos são fundamentais para a sobrevivência dos treinadores, no entanto, preparar jogadores com potencial para se tornarem grandes e pensar no que o clube pode ganhar lá na frente são características dos treinadores de ponta.

 

Copa São Paulo tem queda em venda de publicidade estática

Leia o post original por Perrone

Reprodução/SporTV

Chama atenção nas transmissões dos jogos da Copa São Paulo de Futebol Júnior a escassa quantidade de patrocinadores em placas de publicidade em volta dos campos. São apenas dois: Eurofarma e Sicredi.

Tal situação evidencia uma queda de interesse de empresas nesse tipo de anúncio na mais badalada competição da categoria do país. De acordo com dados da Federação Paulista, coordenadora do torneio, no ano passado a publicidade estática foi negociada com cinco parceiras. A venda, então, caiu em mais da metade.

Também conforme dados da FPF, em 2018 havia apenas um patrocinador ligado à arbitragem e agora são três. Em tese, esse aumento ajuda a minimizar a diminuição dos anúncios ao redor dos campos. Mas a federação não revela os valores de cada modalidade de patrocínio.

A redução de publicidade estática contrasta com o que a FPF chama de edição com maior exposição da história da tradicional competição graças à transmissão de mais de 220 jogos. Consultada pelo blog sobre o tema, a FPF enviou a seguinte nota:

“A Copa São Paulo de 2019, que chega à 50ª edição, será a com maior exposição da história. Serão mais de 220 jogos transmitidos ao vivo, por Globo, SporTV, ESPN, Rede Vida, além da FPF TV, canal de streaming da Federação Paulista. Temos dois parceiros de placas de campo nesta edição, Sicredi e Eurofarma, além de três patrocinadores da arbitragem: AOC, Odontocompany e Sky, o que evidencia a relevância da competição”.

Isso sim é Flamengo

Leia o post original por Rica Perrone

Não foi uma grande exibição, mas isso pouco tem a ver com a “grande conquista” desta quinta-feira.  O Flamengo mais Flamengo é aquele que não é obrigado a ganhar e ganha. Mais ainda só aquele que é favorito a vencer, e perde.  Hoje, a obrigação não existia.

No Brasileirão, das 5 vezes que chegou nas semifinais do Brasileirão, foi campeão em todas. Na Copinha, das 4 finais que disputou, venceu as 4.  Na Copa do Brasil não vence sempre, mas chega quase sempre pelo menos nas semifinais. É um time de chegada em mata-mata.

Curiosamente sua diretoria prefere hoje os pontos corridos. Também não chega a ser curioso considerando a diferença entre o Flamengo de 100 anos e o que a diretoria atual projeta.

Mas o antigo e o novo tem algo em comum: fazem em casa. Infelizmente a lenda de fabricar craques foi virando piada quando alguns dos seus eram trocados ou perdidos por centavos e iam brilhar fora. Flamengo faz craque… pros outros.

E mais uma vez a vida lhe oferece a chance de usar suas crias. De parar de olhar pro mercado e “monitorar” o próprio berço.  Se ali não tem um Neymar, eu garanto que tem muita gente melhor que Gabriel, Mancuello, Vaz, Cuellar, entre outros do time principal.

Esses meninos jogaram uma final irritante.  Pra mim, saopaulino, especialmente.  Sabiam fazer cera, prender a bola, truncar o jogo e como disse mais um Silva, “final não se joga. Se ganha”.

Eu não sou maluco de discordar desse moleque.  Por mais que eu ame futebol bem jogado, a final é a final. E dali se quer a taça, nada mais.

O São Paulo ficou com os aplausos, o bom futebol, a imagem de que “não merecia perder”, mas… a taça ficou na Gávea. Acho que todo saopaulino trocaria o bom futebol por ela. Entao Silva tem razão.

Flamengo marrento, folgado, decisivo e vencedor. Coletivo, esforçado, surpreendente e promissor. Flamengo que canta o hino no vestiário antes do jogo, que corre pra nação no final, que chama ela quando o jogo aperta.

Flamengo mais Flamengo que isso, pode “monitorar” o mercado do mundo todo. Não haverá.

Abs,
RicaPerrone

Essa Copinha é uma ABERRAÇÃO!

Leia o post original por Craque Neto

Se não me engano o ano era 1983, eu entrava em campo pelo Guarani para disputar minha primeira e única Copa São Paulo de Juniores. Lembro que eram uns 20 times,  apenas os melhores e maiores clubes estavam na disputa. Só tinha moleque bom de bola e a competição era intensa. Passados quase 35 anos no que se transformou esse torneio, hein? Pra mim, com toda a sinceridade, uma ABERRAÇÃO! Gostaria de saber que campeonato no mundo reúne 128 times em 32 grupos e mais de 2 mil jogadores? Só pode ser piada de mau gosto! O mais politicamente correto vai dizer que […]

O post Essa Copinha é uma ABERRAÇÃO! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: Corinthians e Tite têm nova chance para cuidarem bem da base

Leia o post original por Perrone

O elenco finalista da Copa São Paulo diante do Flamengo nesta segunda dá a Corinthians e Tite uma nova chance de mostrar que sabem fazer bom uso das categorias de base do clube. Jogadores com potencial não faltam. Maycon, Léo Príncipe, Matheus Pereira, Gabriel Vasconcelos e Leo Jabá estão entre eles.

Cabe ao treinador não só subir os moleques que considera melhores, mas aproveitar os jovens gradualmente, se dedicando à formação deles, não pensando apenas na temporada de 2016.

Por sua vez, a diretoria precisa revisar e renovar contratos, aumentar multas rescisórias e recomprar direitos econômicos que estão nas mãos de empresários.

Desperdiçar talentos que brotam no “terrão” é pecado mortal que o Corinthians vem cometendo. Nos últimos cinco anos foram quatro finais de Copinha (contando a de 2016) e só um jogador com status de titular no elenco principal atualmente: Malcom.  Arana luta por uma vaga e Yago talvez tenha uma chance com a saída de Gil. É muito pouco.

 

3 títulos em 6 semanas! E agora?

Leia o post original por Neto

Corintianos comemoram o gol do título contra o Botafogo/SP

Corintianos comemoram o gol do título da Copinha contra o Botafogo/SP

Na manhã deste domingo o Corinthians bateu o Botafogo de Ribeirão Preto por 1 a 0 e conquistou mais um título da Copa São Paulo de Juniores. Com 9 taças o Timão é o recordista absoluto do torneio. Curiosamente esse é o terceiro triunfo da equipe sub-20 corintiana nas últimas seis semanas. Isso mesmo! No início de dezembro a molecada faturou o Paulistão da categoria superando o Grêmio Osasco. No final do mesmo mês, de forma invicta, o time do técnico Osmar Loss foi campeão do Brasileirão em cima do Atlético/PR. Agora a pergunta que não quer calar é: e agora?

Se o Timãozinho de fato é tão bom assim, como mostram os resultados, porque ninguém está sendo aproveitado efetivamente no time principal. Isso chega a ser estranho. Se não me engano só o Tocantins e mais um ou dois treinam entre os profissionais. O restante sequer sabe o que é isso. Será que os técnicos Loss e Mano não se relacionavam? Será que isso acontece com o Tite? Qual a razão só para o Malcom ser utilizado nos últimos anos? Antes disso só a turma do Dentinho e Willian e olhe lá! Muito esquisito.

Se esses meninos faturaram três canecos em menos de dois meses, o Tite tem obrigação de ver com carinho o trabalho que é executado no Sub-2o. Até para não fazer a diretoria gastar horrores com contratações. Muitas delas desastrosas como a do Pato. E mais: acho absurdo qualquer clube comprar “passe” de zagueiro, lateral ou volante. Isso a base precisa formar! Estou cansado de esquema.

Depois de mais essa conquista vamos ver como o Corinthians vai agir.