Arquivo da categoria: Cruzeiro

Não precisamos tanto de dinheiro

Leia o post original por Rica Perrone

Talvez eu morra sem confirmação. Mas vou morrer afirmando que o futebol brasileiro é um caso raro, pra não dizer único, onde o dinheiro não represente a solução e talvez nem mesmo a melhor saída. Num país caótico, de economia destruída há anos, sem perspectiva de melhora a curto prazo, porque diabos um país formador…

Fica sussa que ele é japonês, viu Tite?!?

Leia o post original por Craque Neto

Alguém aí acompanhou o jogo entre Cruzeiro e Ceará pela rodada do Brasileirão? Pelo amor de Deus! O placar de 1 a 0 para o time mineiro só saiu graças a atuação sensacional do camisa 1 celeste. O nome dele? Fábio. Esse cara tem 38 anos e profissionalmente só atuou por três clubes na carreira. Jogou um pouquinho no Atlético/PR quando jovem, ganhou destaque no mundo da bola como goleiro do Vasco no início dos anos 2000 até chegar no Cruzeiro pra valer em 2005. Ali se transformou em mito, quebrando todos os recordes de atuações – mais de 800 […]

O post Fica sussa que ele é japonês, viu Tite?!? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: Flamengo x Corinthians é único confronto sem favorito na Copa BR

Leia o post original por Perrone

Na opinião deste blogueiro, Flamengo x Corinthians é o único duelo das oitavas de final da Copa do Brasil sem favorito. Os dois times ainda estão em fase de ajustes e se equilibram dentro de campo.

O elenco chefiado por Abel Braga é mais forte, porém a eficiência tática corintiana é capaz de dificultar o desempenho dos principais jogadores rubro-negros. A previsão é de dois jogos equilibrados.

Abaixo, a opinião sobre os demais confrontos.

Palmeiras x Sampaio Corrêa

É o mais desequilibrado. Em tese, o time misto de Felipão dá conta do recado sem sustos.

Internacional x Paysandu

Favoritismo disparado para o Inter, que tem elenco muito mais forte. A qualidade dos gaúchos deve prevalecer.

Atlético-MG x Santos

Pequeno favoritismo para os santistas. Hoje, o time de Sampaoli está num estágio de preparação mais avançado, tem um estilo de jogo bem definido, os jogadores sabem o que fazer com e sem a bola. O Galo ainda está se estruturando.

Grêmio x Juventude ou Vila Nova

Independentemente de quem passar, o time de Renato Gaúcho é favorito. O favoritismo só não é maior pelo futebol que os gremistas têm apresentado recentemente. O tricolor de Porto Alegre repetiu suas dificuldades no empate com o Avaí, nesta quarta (1º), em Florianóplis, pelo Campeonato Brasileiro.

Athletico x Fortaleza

O time paranaense é favorito, está entre os mais fortes do país. No entanto, o confronto é a chance de Rogério Ceni mostrar ser capaz de fazer algo diferente com um elenco tecnicamente inferior.

Cruzeiro x Fluminense

Confronto de treinadores de estilos bem diferentes. Mano Menezes prioriza a marcação e Fernando Diniz o toque de bola vertical. Pequeno favoritismo do time de Mano, que tem um trabalho mais longo no clube e é especialista em mata-matas. Os jogos devem ser bem atraentes por conta das filosofias distintas dos técnicos.

São Paulo x Bahia

Dois times que ainda buscam padrão de jogo. Favoritismo é do São Paulo, que evolui a cada partida e tem um elenco de peso, misturando juventude e experiência. Do lado baiano, porém, Roger Machado mostrou ser capaz de neutralizar times mais fortes. Fez isso na vitória por 3 a 2 sobre o Corinthians, em Salvador, pela primeira rodada do Brasileirão.

 

Fábio: um mistério da bola

Leia o post original por Rica Perrone

Das dezenas de ótimos jogadores que a seleção não usou, o atual em constante pauta é o goleiro Fábio do Cruzeiro. Desde que ele é notável em sua função passaram pela seleção 5 treinadores diferentes (um deles teve duas passagens – Dunga). Na avaliação de nenhum deles o Fábio mereceu se firmar na seleção. Eu…

Opinião: 10 sinais dados na primeira rodada do Brasileirão

Leia o post original por Perrone

1 – Santos

Não era fake news, o time de Sampaoli vai jogar pra vencer mesmo fora de casa e até com time misto. Mostrou isso ao bater o Grêmio em Porto Alegre por 2 a 1.

2 – Cariocas

Vasco, Fluminense e Botafogo confirmaram que neste momento estão bem atrás do rival Flamengo. O caso mais sintomático foi a derrota vascaína por 4 a 1 para o Athlético-PR, em Curitiba. Os tricolores não tiveram força para derrotar o Goiás, que retorna à elite, no Maracanã, e perderam por 1 a 0. O Botafogo comprovou na derrota por 2 a 0 para o São Paulo, no Morumbi, que o técnico Barroca terá muito trabalho para acertar o time.

3 – Flamengo

A vitória por 3 a 1 sobre o Cruzeiro, no Maracanã, mostrou como será difícil bater o time de Abel Braga quando pelo menos duas peças de seu forte elenco jogarem em alto nível. Na estreia, Bruno Henrique, autor de dois gols, e Everton Ribeiro, foram os destaques.

4 – Athlético-PR

Se alguém duvidava, o time paranaense sinalizou que está mesmo entre as forças do Brasileirão. Fez o que os mais fortes fazem quando pegam um time que não está bem. Atropelou o Vasco.

5 – Corinthians

O tricampeão paulista ainda é um time que oscila. Foi neutralizado pelo Bahia, cometeu falhas defensivas e perdeu por 3 a 2 fora de casa.

6 – Bahia

Roger Machado, estruturando o tricolor baiano, indicou ao vencer o duelo com Fábio Carille, que pode dar trabalho a adversários com maior poderio financeiro.

7 – Zé Rafael

O meia mostrou estar pronto para ser titular do Palmeiras. Felipão foi criticado por torcedores do time por pouco aproveitar Zé Rafael no Campeonato Paulista. Ele entrou no início do jogo contra o Fortaleza, após contusão de Ricardo Goulart, fez dois gols e deu uma assistência na vitória por 4 a 0.

8 – CSA

A equipe alagoana está muito atrás da turma. Não conseguiu equilibrar a partida com o Ceará, em tese também candidato a lutar contra o rebaixamento no Brasileiro, e perdeu de 4 a 0.

9 – Treinadores

Pouca coisa deve mudar no comportamento dos técnicos com a regra que implementou cartões amarelos e vermelhos para eles. Quem gosta de apitar o jogo continuou apitando. Caso de Mano Menezes, o primeiro a ser “amarelado”.

10 – Barreira

A regra que obriga adversários a manterem distância das barreira deve funcionar. Acabou com aqueles empurrões irritantes entre jogadores.

 

 

 

Opinião: comparação entre Everton R. e Rodriguinho explica vitória do Fla

Leia o post original por Perrone

A comparação entre os desempenhos de Everton Ribeiro e Rodriguinho ajuda a explicar a vitória do Flamengo por 3 a 1 sobre o Cruzeiro, neste sábado (27), no Maracanã.

O flamenguista venceu o primeiro duelo do Brasileirão entre dois jogadores relacionados pelo blog entre 10 candidatos a melhor da competição. Bruno Henrique, que brilhou com dois gols, também está na lista.

As estatísticas da partida mostram que Everton fez o que se esperava dele, enquanto Rodriguinho decepcionou. O flamenguista também foi superior a Thiago Neves, que substituiu Rodriguinho aos 17 minutos do segundo tempo.

O meia do Flamengo deu a assistência para um dos gols de seu time e mais três passes para finalizações, de acordo com o site “Footstats”. O garçom do gol do Cruzeiro foi Fred. Rodriguinho deu apenas um passe para conclusão de seu time.

Everton foi o segundo jogador da partida que mais acertou passes (61). Ficou atrás apenas de Willian Arão (62). Rodriguinho passou a bola com perfeição apenas 16 vezes. Thiago Neves acertou 9 passes.

A importância do meia rubro-negro para seu time também pode ser medida pelo fato de ele ter sido quem mais ficou com a bola em sua equipe. Seu índice de posse de bola foi de 6%. As marcas de Rodriguinho e Thiago Neves foram, respectivamente 2,06% e 0,86%.

Outra diferença: Everton ajudou muito mais sua equipe na marcação do que os dois cruzeirenses. Ele acertou três desarmes contra um de Rodriguinho e nenhum de Thiago. O lateral Renê, do Flamengo, liderou esse ranking desarmando os rivais em quatro oportunidades.

Claro que toda essa eficiência do meia não teria sido tão produtiva se ele não tivesse um companheiro jogando em alto nível com quem pudesse dialogar em campo. Bruno Henrique fez esse papel. Além dos gols, ele foi quem mais acertou finalizações no jogo. Registrou quatro arremates certos.

Nesse ponto, temos outra marca da inanição ofensiva cruzeirense. Segundo o “Footstats”, os mineiros fizeram só uma conclusão certa. Com Pedro Rocha, autor do gol de seu time. Essa falta de ofensividade passa, entre outros fatores, pelas dificuldades de Rodriguinho e Thiago Neves na armação.

Os melhores do Brasil estão em Minas!

Leia o post original por Craque Neto

O ciclo dos Estaduais chegou ao fim e o que deu pra perceber é que tem muita equipe por aí sem um artilheiro nato. Daqueles que sabe de verdade por a bola na rede. Vejam o caso do São Paulo, que chegou na decisão do Paulistão e jogou as duas partidas finais sem um camisa 9 de ofício. Deu pra ver a tremenda dificuldade para colocar a bola na rede. Mesma coisa dá pra falar do Santos. Os goleadores do Peixe até aqui são Jean Motta e o paraguaio Derlis Gonzalez, dois jogadores que estão longe de serem referência de […]

O post Os melhores do Brasil estão em Minas! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: Cruzeiro é hoje o time mais forte do Brasil

Leia o post original por Perrone

Vencedor do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro é hoje o time mais forte do Brasil na opinião deste blogueiro.

No início da temporada, Palmeiras e Flamengo, por conta da força de seus elencos, eram as equipes que geravam maiores expectativas.

Mas com a bola rolando, os cruzeirenses se mostraram mais competentes até aqui.

O principal trunfo do clube é a continuidade do trabalho de Mano Menezes. O treinador instalou um padrão sólido de jogo. A equipe sabe o que fazer em campo para alcançar seus objetivos.

Essa consistência facilitou o encaixe de novos contratados. A eficiência tática ajudou alguns jogadores a se destacarem individualmente. São os casos de Rodriguinho, Marquinhos Gabriel e Fred.

Muita água vai rolar durante o longo Brasileirão, mas neste momento é impossível não apontar o Cruzeiro como forte candidato ao título.

Acusado de aliciar jogador do América-MG, Cruzeiro é barrado de torneio

Leia o post original por Perrone

Acusado de aliciar um jogador das categorias de base do América-MG, o Cruzeiro foi barrado da Nike Premier Cup, importante competição sub-15 marcada para maio. A decisão foi tomada pelos organizadores depois de integrantes do Movimento dos Clubes Formadores do Futebol Brasileiro (MCFFB) enviarem uma carta ameaçando não jogar o torneio se a equipe da Toca da Raposa, que nega o aliciamento, participasse da disputa. Eles acusam os cruzeirenses de aliciarem o atacante Vítor Roque, de 14 anos, que deixou sua ex-equipe.

Os membros do movimento só aceitariam participar da competição com o Cruzeiro caso Vitor Roque fosse “devolvido” ao América ou se uma indenização fosse paga. Isso não aconteceu até agora.

VEJA TAMBÉM:

Por que lei não ajuda em briga por talento da base em Minas

No final da tarde desta terça (16), a assessoria de imprensa da Nike respondeu à pergunta feita pelo blog sobre o tema com a afirmação de que o Cruzeiro não estará na disputa. “A Nike acredita fortemente em ética e fair play, tanto nos negócios como no esporte, e, acatando a solicitação da maioria dos clubes inscritos na Nike Premier Cup, o Cruzeiro Esporte Clube não participará da competição”, afirma nota enviada ao blog.

Por sua vez, os cruzeirenses negam ter aliciado o atleta do América. “Não fizemos nada de errado e não fomos comunicados que estamos fora da competição (Nike Premier Cup). Só ouvimos boatos vindos do América”, afirmou Guilherme Cruz, superintendente de futebol de base do Cruzeiro. Em março, ele havia dito ao UOL Esporte que o jogador não tinha mais vínculo com o América, passou por testes e foi aprovado para atuar na base cruzeirense.

O movimento contra a presença do Cruzeiro no evento da Nike é só a primeira medida do MCFFB. “Se a situação continuar como está, vamos manter o boicote ao Cruzeiro nas próximas competições das categorias de base. O movimento existe exatamente para que esse tipo de coisa não aconteça mais no futebol brasileiro”, disse Eduardo Freeland, presidente do MCFFB e coordenador das categorias de base do Flamengo. A ideia é manter o veto aos cruzeirenses em todas as competições de jovens que não forem organizadas por CBF, federações e Fifa. Copa São Paulo e Taça BH estão nessa relação.

“Não posso ser leviano de forçar o jogador a jogar pelo meu clube. Se ele quiser ficar no Cruzeiro, a legislação prevê que nesse caso seja paga uma indenização de até 200 vezes o que você investiu no jogador. O Cruzeiro primeiro disse que o atleta foi oferecido a eles, depois que fez uma peneira. Estou esperando a terceira versão”, declarou Paulo Bracks, executivo de futebol de base do América.

Com Vítor Roque, o América foi vice-campeão mineiro da categoria sub-14 em 2018. O jogador terminou a competição como artilheiro, com oito gols.