Arquivo da categoria: Cruzeiro

Primeiro turno do Brasileirão termina com defesa valendo menos do que antes

Leia o post original por Perrone

O primeiro turno do Brasileirão terminou com os donos das duas melhores defesa longe da disputa pelo título, desafiando a tendência dos últimos anos. Desde 2015 quem leva menos gols na competição levanta a taça.

A equipe menos vazada neste momento é o Corinthians, que levou 12 gols, ocupa a quinta posição e está a 10 pontos do líder, o Flamengo. A segunda melhor defesa é a do São Paulo, que viu sua rede ser balançada 13 vezes. A equipe de Cuca é a sexta colocada, também com uma desvantagem de 10 pontos para o primeiro colocado.

Entre os donos das quatro melhores defesas, só o Palmeiras, vice-líder, a três pontos do Fla, está neste momento na briga pela primeira posição. A equipe que trocou Felipão por Mano Menezes levou 14 gols. O quarto time menos vazado é o Bahia, com 16 tentos sofridos. Os comandados de Roger Machado estão na sétima posição, a 11 pontos do primeiro colocado do campeonato.

De 2015 pra cá, o campeão nacional sempre teve a melhor defesa. Foi assim com Palmeiras em 2018 e 2016 (empatado em gols tomados com o Athletico) e Corinthians em 2017 e 2015.

Na metade do campeonato deste ano, o primeiro colocado tem apenas a sexta melhor defesa. O Flamengo levou 18 gols no primeiro turno. São oito a menos do que o Palmeiras, campeão do ano passado, sofreu naquela competição toda. Terceiro na classificação, o Santos divide a sétima posição do ranking de menos vazados com Botafogo e Athletico, 10º e 11º colocados respectivamente. Cada um tomou 19 gols.

Por outro lado, a liderança do Flamengo valoriza o ataque.  Ninguém marcou mais gols do que o rubro-negro, agora comandado por Jorge Jesus. Foram 42 gols em 19 jogos. São impressionantes 12 tentos de diferença para o segundo e o terceiro colocados da competição. De 2014 para cá, só o Corinthians de 2017 terminou em primeiro sem ter o melhor ataque. Porém, só o Cruzeiro de 2014 foi campeão sem a defesa menos vazada. Ou seja, atualmente, o time de Jorge Jesus não segue a escrita de ser o mais eficiente tanto no ataque como na defesa para ganhar Brasileirão.

Êita lugar diferenciado, sô! Tentei até ‘roubar’ o artilheiro, viu?

Leia o post original por Craque Neto 10

Neste sábado (31) acordei bem cedinho de madrugada para seguir rumo ao aeroporto de Congonhas. A ideia era embarcar para Belo Horizonte, capital mineira, onde a produção de ‘Os Donos da Bola’ tinha agendado duas entrevistas na Toca da Raposa II, que é o Centro de Treinamento do Cruzeiro Esporte Clube. Pra minha surpresa as duas eram justamente com duas referências do clube mineiro: o artilheiro Fred e o técnico Rogério Ceni. Antes do atacante chegar para a resenha, o Valdir Barbosa, diretor de comunicação do clube, vez as honras da casa e me levou para conhecer todos os cantos […]

O post Êita lugar diferenciado, sô! Tentei até 'roubar' o artilheiro, viu? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Ceni vai arrebentar no Cruzeiro!

Leia o post original por Craque Neto 10

Após muitas incertezas no início da temporada sobre a permanência no comando do Fortaleza, o ex-goleiro e hoje técnico Rogério Ceni finalmente deixou o comando do Leão após uma temporada e meia e três conquistas. Ele deve a qualquer momento ser anunciado como o substituto do Mano Menezes no Cruzeiro. Eu sou suspeito pra falar dele porque sempre o elogiei como um baita conhecedor de bola. Enxerga o jogo como poucos taticamente. Se tiver o respaldo da diretoria, o Rogério tem tudo para arrebentar em Minas e começar a ganhar proporção como treinador NACIONAL. Ou seja, aquele estigma de ídolo […]

O post Ceni vai arrebentar no Cruzeiro! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Quem voltou melhor?

Leia o post original por Rica Perrone

Dos 12 grandes, vi alguns. A tal parada de 30 dias normalmente gera expectativa de melhora e quase nada acontece na prática. Mas dessa vez, parece, não será bem assim. Flamengo – Melhorou consideravelmente. Apesar do jogo contra o CAP ter sido normal e com riscos de eliminação, houve melhora. No Maracanã, um baile contra…

Opinião: sete dúvidas que a volta do Brasileirão deixa

Leia o post original por Perrone

1 – Algo mudou para pior no Palmeiras?

Diferentemente do que havia feito até aqui, o Palmeiras não conseguiu apresentar com alguns titulares poupados desempenho semelhante ao do time principal. Especialmente no primeiro tempo do empate em um gol com o São Paulo. Ficou claro que a equipe sentiu a falta de Bruno Henrique e de sua zaga titular. Foi uma exceção ou o time de Felipão já não consegue manter o nível sem algumas peças?

2 – O Flamengo de Jorge Jesus sempre será uma máquina ofensiva?

A estreia do técnico português no Brasileirão foi de fazer o torcedor flamenguista enlouquecer de alegria. Mas o time será sempre ofensivo e eficiente como foi na goleada por 6 a 1 sobre o Goiás? O Flamengo vai jogar desta forma quando enfrentar adversários que brigam pelo título? Jesus vai conseguir equilibrar ataque e defesa para não virar um “toma mas faz”?

3 – A liderança do Palmeiras está ameaçada?

O alviverde foi para a parada durante a Copa América com status de praticamente imbatível na briga pelo título do Brasileirão. Sua apresentação abaixo da média contra o São Paulo, a vitória do Santos por 1 a 0 fora de casa sobre o arrumado time do Bahia e o massacre do Flamengo sobre o Goiás deixam a dúvidas no ar. A rodada marcou o inicio de uma nova fase na caça ao líder? Santos e Flamengo têm grandes chances de desbancar o time de Felipão? Ou foi apenas uma ligeira diminuição da diferença que acontece rotineiramente nas disputa pelo título brasileiro?

 

4 – Preparo físico é um dos principais problemas do São Paulo?

Antes da retomada do Brasileirão Cuca afirmou que a parada havia sido importante para igualar o elenco fisicamente. Mas, o desempenho no empate com o Palmeiras coloca seriamente em dúvida a condição física da equipe. O primeiro tempo são-paulino foi muito bom. Pato, Antony, Pablo, Hernanes e Tchê Tchê se movimentavam constantemente e confundiam a defesa rival. Na segunda etapa, porém, a queda de rendimento foi visível. Os tricolores se encolheram e convidaram o alviverde a empatar o jogo. O recuo foi uma opção tática de Cuca ou os jogadores perderam o fôlego? Ou foi um pouco de cada? A olho nu, dá pra dizer que Hernanes cansou. Teve também a contusão de Pablo. E vale lembrar que recentemente o preparador físico Carlinhos Neves pediu demissão.

5 – Carille não vai mesmo conseguir acertar o Corinthians?

Na volta ao Brasileirão, o alvinegro penou pra fazer 1 a 0 no CSA, penúltimo colocado. O que se viu foi a repetição de velhos problemas. Lentidão, excesso de erros de passes e finalizações, meias pouco produtivos, Pedrinho sem decolar, Sornoza abaixo do que se espera… Ou seja, quase nada foi resolvido nos treinamentos durante a Copa América. A boa novidade foi a estreia de Gil, que deu mais segurança à zaga. No restante, o corintiano ficou na dúvida: o técnico Fábio Carille sabe como arrumar o time?

6 – O Cruzeiro não vai conseguir jogar no Brasileiro no mesmo nível em que disputa Libertadores e Copa do Brasil?

Depois de uma atuação de gala na vitória por 3 a 0 sobre o Atlético-MG pela Copa do Brasil, o time de Mano Menezes teve uma queda brutal de rendimento e não saiu do empate em casa e sem gols contra o competente Botafogo. Pedro Rocha, destaque contra o Galo, simboliza a queda de rendimento cruzeirense. Acabou substituído diante do Bota.

7 – Até onde o Botafogo pode chegar?

Antes de o Brasileirão ser interrompido, já estava claro que Eduardo Barroca havia organizado o Botafogo. No retorno da competição, ele viu seu time arrancar um ponto diante do Cruzeiro no Mineirão. Resultado de respeito, apesar da queda de rendimento cruzeirense em relação à atuação anterior pela Copa do Brasil. Antes de o campeonato começar, parte dos analistas apontava o alvinegro do Rio de Janeiro como um time que brigaria para não ser rebaixado. Neste momento, porém, a equipe está na sexta posição. O Botafogo chegou ao seu limite ou dá pra conseguir mais?

 

 

Futebol é no campo

Leia o post original por Rica Perrone

Atrapalha, ajuda, é verdade. Mas futebol sempre foi disputado no campo e atrelar resultados a administração, honestidade e transparência nem sempre é muito inteligente. Basta ver que a maioria dos grandes clubes do mundo tem em seus momentos mais gloriosos algumas de suas diretorias mais corruptas e/ou incompetentes. Tal qual a CBF, hoje muito menos…

#TBT: Aristizábal

Leia o post original por Rica Perrone

Quando o São Paulo anunciou o tal de Aristizábal em 1996 ninguém sabia quem era. As coisas não eram faceis como hoje, não tinha internet e descobrir algo sobre um jogador colombiano era quase impossível sem ser via a opinião de um jornalista qualquer. Ele veio pro time de Parreira que contava com Muller, Almir,…