Arquivo da categoria: De Arrascaeta

Opinião: as 10 melhores contratações no Brasil para 2019

Leia o post original por Perrone

O ranking leva em conta as contratações confirmadas oficialmente pelos clubes até as 8h deste sábado (19). Confira abaixo.

1 – De Arrascaeta – Flamengo

O reforço da Gávea é o que existia de melhor no mercado para quem buscava um organizador. Com seis assistências no último Brasileirão, ele ficou atrás apenas de Dudu (11) e Ricardo Oliveira (7) nesse quesito de acordo com o site Footstats. Dono de dribles certeiros e belos gols, deverá dar outra pegada para o Flamengo. Com 24 anos, ainda tem potencial de revenda para fazer com que o clube recupere o alto investimento feito nele.

2 – Gabriel Barbosa – Flamengo

O fato de ter sido artilheiro do Brasileirão de 2018 com 18 gols justifica a posição de Gabigol na lista. A contratação só não é melhor porque foi por empréstimo.

3 – Pablo – São Paulo

Com 26 anos, ex-atacante do Athlético-PR era a melhor alternativa depois de Gabigol em termos de goleadores. Ele marcou 12 gols no Brasileirão, um a menos em relação a Ricardo Oliveira e a mesma marca de Diego Souza. Por ser mais jovem do que a dupla de veteranos, é uma escolha mais interessante na opinião deste blogueiro.

4 – Hernanes – São Paulo

A contratação do volante merece destaque não só pela técnica e poder de liderança do jogador, mas também por sua afinidade com o clube. Em outra equipe, sem a mesma facilidade de adaptação, talvez as chances de sucesso não fossem tão grandes.

5 – Ricardo Goulart – Palmeiras

Apesar de estar se recuperando de lesão, o reforço palmeirense ostenta bons números na China. Versátil, ele dá boas alternativas para Felipão, como jogar dentro e fora da área. O entrosamento dele com o treinador torna a negociação melhor ainda.

6 – Zé Rafael – Palmeiras

O meia chamou a atenção de vários dos principais clubes brasileiros pela boa temporada que fez vestindo a camisa do Bahia. O fato de ter ido para um time já bem estruturado, montado, deve facilitar a  adaptação e ajudar em seu desenvolvimento.

7 – Ramiro – Corinthians

Versátil, já que pode jogar como volante, meia e ponta, e com boa qualidade nos passes, o ex-gremista se encaixa perfeitamente no estilo de jogo de Fábio Carille.

8 – Arthur Cabral – Palmeiras

Destaque do Ceará no ano passado, é excelente aposta para quem está disposto a lapidar um jovem atacante. Será útil no esquema de rodízio de jogadores a ser armado por Felipão e ao mesmo tempo terá a chance de evoluir atuando ao lado de companheiros técnicos.

9 – Felipe Vizeu – Grêmio

Boa aposta para o ataque. Só não é melhor por se tratar de empréstimo. Ou seja, é uma solução temporária.

10 – Réver – Atlético-MG

Capitão na conquista do título da Libertadores de 2013, pelo Galo, ainda é capaz de dar segurança à zaga. Boa opção quando a procura é por um zagueiro experiente.

Fim do ‘Cheirinho’? Mengão melhor do País?

Leia o post original por Craque Neto

Quem me acompanha sabe que talvez tenha sido um dos principais defensores da gestão do presidente Eduardo Bandeira de Mello no Flamengo. Esse senhor transformou um clube falido que vivia rondando a zona de rebaixamento do Brasileirão em uma entidade organizada, com dívidas trabalhistas beirando o ‘zero’ e conseguiu parceiros fortes para remodelar o elenco com jogadores de alto nível técnico. Começaram na verdade acertando o retorno de um dos melhores treinadores do País. Isso mesmo! Após um período ‘sabáticos’ (odeio essa expressão, mas fazer o que?), o Abel Braga volta com a responsabilidade de dar títulos expressivos ao Rubro-Negro. […]

O post Fim do 'Cheirinho'? Mengão melhor do País? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Minha Seleção do Brasileirão 2018

Leia o post original por Craque Neto

Aí galera que me acompanha no Blog, eu sei que as festas de ‘jabás’ da CBF com a Globo e de outras emissoras vão acontecer a partir da próxima segunda-feira, mas eu vou antecipar aqui – antes desta última rodada que não vale nada – a minha Seleção do Brasileirão 2018. Depois comente deixando a sua! Marcelo Grohe (Grêmio) – Apesar de não jogar o campeonato inteiro por causa da disputa da Libertadores, pra mim foi o goleiro mais regular da competição. Tem grande mérito na força defensiva do time do Renato. Fágner (Corinthians) – É verdade que o Timão […]

O post Minha Seleção do Brasileirão 2018 apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Cruzeiro, goleada para ganhar fôlego

Leia o post original por Antero Greco

Placar de 4 a 0 a favor é para comemorar sempre. Quando a fase anda esquisita, uma vitória dessas grita e tem valor aumentado. Pois que o Cruzeiro escute o significado do resultado obtido diante da Ponte Preta, na noite desta quarta-feira, e inicie reação pra valer no Brasileiro.  No momento, saiu da zona de descenso e subiu alguns degraus.

Talvez tenha sido uma das melhores apresentações sob o comando de Paulo Bento. O Cruzeiro foi para Campinas consciente de que não poderia falhar, sob risco de enfrentar turbilhão e pressão tremendos. E cumpriu à risca o roteiro que traçou. Que consistiu, basicamente, e impedir que os donos da casa tivessem liberdade, impusessem o ritmo, criassem. O Cruzeiro marcou, bem e forte. Além disso, foi eficiente nas roubadas de bola e sobretudo nos arremates.

Aproveitou como nunca as chances que apareceram. Não foi por acaso que praticamente definiu a vantagem final ainda no primeiro tempo, com os gols de Henrique aos 9 minutos e De Arrascaeta aos 20. O próprio De Arrascaeta ampliou a diferença, aos 3 do segundo tempo, em cobrança de pênalti. Alisson, de pênalti muito estranho, fechou a conta aos 34.

O Cruzeiro explorou os lados, inverteu jogadas com habilidade, trocou passes. Não parecia a equipe acuada das últimas rodadas. Contou com uma pitada de sorte com os dois gols em menos de 25 minutos de jogo. Dessa maneira, desmontou a Ponte, empurrou um caminhão de responsabilidade para cima dela, e ficou à vontade.

Num campeonato tão equilibrado como este, pode até sonhar em avançar muito, se mantiver a toada e ganhar mais duas ou três em seguida. Parece doideira, porém é verdade. E a Ponte perambula pelo meio da classificação, com tendência de baixa.

 

Cruzeiro enfim põe as mangas de fora

Leia o post original por Antero Greco

As duas primeiras apresentações do Cruzeiro na Libertadores foram preocupantes. Empates sem futebol convincente, num gupo fácil e no qual o desgaste maior fica para as viagens. Já no duelo com o Mineros, na Venezuela, veio a primeira vitória e a sensação de que o time iria deslanchar. Voltam os venezuelanos e o bicampeão brasileiro não perdoa: faz 3 a 0, na noite desta quarta-feira, no Mineirão. Está na frente na chave e a um passo da classificação.

Alguém pode alegar que o Mineros é fraco de dar. É, mas e daí? Se está na competição, precisa ser batido. Caso contrário, complica quem perder pontos para ele. Desse mal o Cruzeiro não sofreu e por isso saltou à frente. Além de engordar a pontuação, deu moral para Marcelo Oliveira e rapaziada. Aumentou a autoconfiança.

E é justamente disso que o Cruzeiro carecia, após a largada pouco animadora. No caso do jogo  deste meio de semana, não deixou nem mesmo a zebra se engraçar. Com menos de 15 minutos, fez 2 a 0, com gols bonitos de De Arrascaeta e Leandro Damião – que, a cada gol, provoca calafrios na Vila Belmiro. No mais, foi só manter o ritmo, o controle e fechar o placar no segundo tempo, com o gol de Henrique.

O pior ainda está por vir, a partir das fases de eliminação direta. Por isso, Marcelo corre para ajustar a equipe, alterada em relação à campanha impecável no Brasileiro do ano passado. O bacana é que o Cruzeiro coloca as manguinhas de fora, como se espera de um time de qualidade.

 

Cruzeiro faz bem a Damião

Leia o post original por Antero Greco

Ando de olho em Leandro Damião desde que trocou o Santos pelo Cruzeiro. Não havia espaço para ele na Vila Belmiro; o filme estava queimado por causa da temporada apagada de 2014. Por isso, veio a calhar a proposta de passar um tempo em Minas. No mínimo para trocar de ares e diminuir a folha de pagamento do clube de origem.

Sei que ainda tem muito chão pela frente e que os desafios maiores não apareceram, tanto no Estadual quanto na Libertadores. Até agora, porém, o Cruzeiro não deve estar arrependido da aposta no centroavante. Muito menos Damião tem do que reclamar. As chances surgem, sob o comando de Marcelo Oliveira, e principalmente reaparecem os gols. E disso que depende a fama dele.

Damião tem sido útil no Campeonato Mineiro e aos poucos cava lugar no time. Tem se esforçado para tanto. Vá lá que perca oportunidades – sempre foi assim, desde os tempos de Inter. No entanto, o aproveitamento é superior àquele no Santos. Parece também menos afobado.

O resultado da mudança, ainda gradual, veio no jogo deste domingo contra o América, no Horto. Damião foi participativo e brigador; o prêmio veio com o gol aos 37 minutos do segundo tempo, ao completar passe de De Arrascaeta.

Em tempo: De Arrascaeta também começa a ganhar importância no Cruzeiro. Tem muito a crescer e colaborar.