Arquivo da categoria: Denúncia

Você precisa saber disso

Leia o post original por Rica Perrone

Enquanto a gente discute por 2 horas na tv se Pablo é “o” ou “a”, muitas coisas “irrelevantes” acontecem a nossa volta. No país onde se proíbe o canudo pela natureza e se joga toneladas de lixo por segundo no mar, nada é assustador. Mas essa me assustou no carnaval. Você sabia que centenas de…

FIFA picareta: Vital Battaglia, o primeiro a denunciar!

Leia o post original por Milton Neves

vital

Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

Saiu na mídia do mundo: mais 80 milhões de dólares embolsados em cinco anos pela “Trinca Fifista” Blatter, Valcke e Kattner!

Que trio fantástico de ataque ao dinheiro do futebol do mundo, hein?

Fora as outras “milhares” de rapinagens já descobertas até pelo FBI.

E, depois dessa, aumenta ainda mais minha saudade de Vital Battaglia, auto aposentado do jornal, do rádio, da TV e da internet.

Uma pena.

Ele foi o nosso primeiro algoz da FIFA, então “entidade santa”.

Que falta faz Battaglia!

Foi em 1975 que conheci pessoalmente e para valer a Vital Battaglia.

Ele já era estrela da mídia impressa há anos e de vez em quando participava no estúdio do “Jornal de Esportes”, de Cândido Garcia, na Rádio Jovem Pan I AM.

Naquele jornal, que já foi épico, Paulo Machado de Carvalho, humildemente serviu de padrinho de inauguração em 1973 na avenida Miruna, 713, Aeroporto.

Nele, eu era locutor-cuco: só podia dar a hora certa e não me era permitido fazer perguntas ao entrevistado no estúdio ou por telefone, algo então espécie de novidade, coisa rara.

“Você é ainda calça branca (novato), procure aprender que te deixo perguntar. Mas escreva a pergunta antes que verei se é boa ou simplória”, dizia sempre o saudoso Cândido Garcia, o Morcego, meu doce censor.

E Battaglia, quando aparecia, basicamente fazia perguntas “padrão Joaquim Barbosa”: só porrada!

Era o mais combativo jornalista esportivo do então top “Jornal da Tarde”, do Grupo Estado.

Ele foi levado para a Jovem Pan pelas mãos de Osmar Santos, no auge da carreira.

Osmar era um Neymar!

Antes, em 1973, Osmar me colocou também no futebol da emissora no lugar de Fausto Silva, hoje “Faustão”.

Virei o “Plantão Esportivo Permanente”, como reserva de Narciso Vernizzi.

Até então, era apenas repórter rodoviário aos sábados e domingos e setorista de trânsito no Detran e nas ruas de São Paulo, no início das manhãs e finais de tarde.

E aí veio para a equipe Vital Battaglia, contratado.

Logo de cara, sempre austero e azedo, o “Geraldo Bretas moderno, mais novo e erudito”, como eu o chamava, marcou território com seu “jornalismo investigativo”.

Como comentarista, no lugar de Leônidas da Silva, estreou no Parque Antártica, dia 9 de outubro de 1975, quinta-feira, naquele Corinthians 0 x 0 Sport do Recife, ao lado da novidade José Silvério, outro filho de Osmar Santos.

Substituto do curitibano Willy Gonser, que foi para Belo Horizonte, Silvério estreou “voando” e impressionou a Vital Battaglia: “Nunca a bola rolou tão rápido no rádio”, escreveu no Jornal da Tarde.

Mas aí, também em 1975, em rara entrevista ao vivo por telefone, o todo poderoso João Havelange foi confrontado por Battaglia ao final de seu primeiro ano como presidente da FIFA.

“A sua FIFA me lembra o Vaticano, antes duas entidades acima de quaisquer suspeitas, mas agora sustento que nem tudo é tão honesto. E pergunto se a FIFA não vem fazendo negociatas em direitos e patrocínios, e até conchavos políticos que o elegeram no lugar de Sir Stanley Rous, sem parceiro, no ano passado”, perguntou na lata.

Havelange, antes de bater o telefone, encerrando a entrevista, só respondeu que “quem é o maior acionista da Viação Cometa não precisa e não faz negociata financeira ou conchavos”.

Assustado com aquilo, o “calça branca” aqui “brigou” fora do ar com Battaglia: “Você é muito bom, mas foi desrespeitoso com o homem. A FIFA é muito séria, como o Vaticano”, disse a ele.

Battaglia, com aqueles lábios de italiano tipo “boca de cabrito”, resmungou que eu precisava crescer.

Ele tinha razão, e como tinha, e hoje pergunto se Stanley Rous e Havelange não fizeram um acordo para o Brasil não ganhar a Copa de 1966 e “estragar o produto Copa do Mundo”, que seria desvalorizado com nossa seleção tri em 58, em 62, em 66 e fazendo o Mundial “ perder a graça”?

Sei lá, mas a verdade é que um cartola (Havelange) sucedeu o outro (Stanley Rous) na segunda Copa seguinte e o Brasil “jogou mesmo” para perder a Copa de 66, “não é possível”!

É “a única explicação” para a seleção brasileira ter viajado para Liverpool sem o ícone e dispensado Paulo Machado de Carvalho, por ciúmes de Havelange, e sem Carlos Alberto Torres, Djalma Dias, Roberto Dias, Dino Sani, Rivellino, Servílio e Ademir da Guia.

Foram só veteranos superados, jogadores comuns como Fidélis, uns bons como Gérson, Lima e Tostão, ao lado do baleado Pelé e de um magistral Edu, não escalado.

Jogamos para perder, Vital Battaglia?

Mas duro mesmo foi o jornalismo ter perdido você!

Opine!!!

O ESCÂNDALO DOS INGRESSOS DE ESTUDANTE NO ARRUDA: DESRESPEITO COM OS TORCEDORES QUE CARREGAM O CLUBE NAS COSTAS

Leia o post original por Jade Amorim

Despotismo e fascismo nas Republicas Independentes, por Hugo Almeida

Execrado. Assim se sente o torcedor no Brasil e principalmente em terras Pernambucanas, pela maioria esmagadora das agremiações de futebol. Exemplos de maus tratos e até mesmo humilhações, às quais estão sujeitos, sem nenhuma necessidade, os torcedores / clientes, são vistas de forma constante em filas quilométricas de compras de ingressos nos estádios de futebol.

De forma dolorida, reporto aqui os acontecidos em tempo recente no clube o qual amo, sou sócio e acompanho de perto e literalmente in loco desde os idos de 1994, aos meus 9 anos de idade. Conhecido por ser o “Clube do Povo”, o “Clube do Pobre”, o Santa Cruz Futebol Clube, que entre tantos atributos e alcunhas populares, tem como um de seus maiores ‘troféus’ ter sido o primeiro clube do estado e um dos primeiros do Brasil, junto com Internacional e Vasco da Gama, a aceitarem negros em seu quadro social e de atletas. Este mesmo clube, que em outros tempos abraçou tais causas sociais que só trouxeram benfeitorias à sociedade, hoje, mostra atitudes obscuras de seus gestores que vão bem além da questão do futebol.

É fato que o Mais Querido tem conseguindo a largos (porém bem calculados) passos, sair da lama escura em que se encontrava e hoje caminha forte para a conquista de um possível bi – campeonato ainda inédito para uma grande e jovem parcela de seus apaixonados torcedores, e sucessivamente a busca para sair do 3º degrau do futebol Brasileiro, posição ainda incômoda para um clube deste porte e grandeza. Mas, focando nos recentes ocorridos, vamos nos deslocar para o ano passado: 2011 com toda a certeza foi um ano muito bom para o Tricolor do Arruda. A conquista da taça do Pernambucano, o bom papel na Copa do Brasil e o acesso à série C, esconderam alguns fatos e atitudes que ainda geram frutos podres até os recentes dias.

Blog de blogdermc :BlogdeRMC, FORA RICARDO TEIXEIRA NO ARRUDA - Ditadura, censura e confisco.

O jogo era pelas oitavas de final da série D, jogo contra o Coruripe – AL, no Arruda, o qual vencemos por 1×0, gol de Weslley. Na época, corria uma forte campanha pelas redes sociais como forma de pressão pela saída do então presidente da CBF, Ricardo Teixeira. Torcidas de clubes grandes e pequenos do Brasil exibiam faixas e manifestos pacíficos em alusão à campanha #ForaRicardoTeixeira que ganhava mais e mais força. Neste jogo, fiz uma faixa, junto com meus companheiros da Barra Brava Portão 10, com essa mesma frase. Confeccionamos no dia anterior, pintamos a próprio punho e levamos pro jogo.

Na metade do primeiro tempo, o segurança do Santa Cruz, nos censurou, pedindo para que tirássemos a faixa, segundo ele a pedidos da própria diretoria. As rádios já haviam noticiado a presença de tal faixa, lembro bem quando Roberto Queiroz e Ralph de Carvalho fizeram menção dela. É bom registrar aqui que o segurança em momento algum utilizou de violência e força física, mas ter calado a voz da torcida de uma forma tão medieval e ditatória como a censura, foi como se nós tivéssemos nossa língua decepada. Nos sentimos amordaçados. Tentamos ainda argumentar, mas foi em vão, ele acionou a PM que nos obrigou, ainda sem truculência, mas com um ar de ameaça. Nada pudemos fazer, a faixa sucumbiu e (PASMEM!) foi confiscada de forma fascista. Qual seria a próxima atitude? Nos levar pro DOPS?

O tempo passou, subimos de divisão nesse mesmo certame e agora nos deslocamos no tempo de novo, dessa vez para março de 2012, após a vexatória eliminação em casa pelo Penarol – AM na Copa do Brasil. No dia seguinte, vários torcedores saíram de suas casas, para protestar no Arruda durante o treino e cobrar dos jogadores e comissão técnica pelo resultado vergonhoso. É IMPORTANTISSIMO frisar que, o protesto fio TOTALMENTE pacífico, não houveram depredações, não houve nenhum tipo de intimidação ou terrorismo, apenas jovens na arquibancada das sociais com bandeiras e cobrando melhores resultados.

Mais uma vez entrou em cena a cavalaria da diretoria Coral, capitaneado pelo MESMO cidadão que citei no caso acima. Dessa vez de forma diferente, pontapés, socos e chutes foram desferidos por torcedores que faziam um protesto PACÍFICO e que foram expulsos de dentro do estádio que freqüentam desde que se entendem por gente. Pra agravar ainda mais a situação, a maioria dos ali estavam era sócios e tinha o direito GARANTIDO de entrar no Arruda. Fato lamentável, mais uma vez o torcedor era feito de lixo por quem deveria dar satisfações sobre os maus resultados. Não, o acalento que o torcedor recebeu por amar tanto um clube que havia dado uma decepção um dia antes foi qual? Mais uma humilhação e em menos de 24 horas.

Mais uma vez o tempo passa e estamos em maio de 2012, o Clube do Povo, na final do campeonato promove a venda de ingressos para o grande jogo que pode ser o pontapé inicial para o desfecho do bicampeonato e, como de praxe, o torcedor é tratado como inseto, perdendo seus direitos para o tráfico de ingressos de estudante que corre a portas abertas e com a conivência de diretoria, funcionários e omissão da Polícia Militar. Fila enorme, sol escaldante e este que vos escreve enfrentando-a, com a missão de comprar um ingresso de meia entrada, de forma legal, com sua carteira de estudante para que pudesse entregar a um familiar seu (também estudante), mas que não tinha como se deslocar até o Arruda por inflexibilidade de horário no trabalho – e como eu já estava de posse de meu ingresso de sócio, fui de muito boa vontade. Mas a maldita frase foi ecoada:

– Estudante acabou!

Mas como poderia ter acabado? Fazia pouco mais de 1 hora e meia que haviam iniciado as vendas, existiam cerca de 50 pessoas na minha frente apenas… como assim já acabou? A raiva só aumentou quando víamos pessoas saindo com “montanhas” de ingressos e conferindo de forma aberta, sem pudor nenhum, os ingressos de estudante que haviam comprado de “alguma forma”, facilitado por “alguém de dentro”. Após receber a noticia, muita gente na fila ficou irritado. Chamei então o funcionário do clube que cuidava da organização e relatei o ocorrido, perguntei por que os ingressos já tinham acabado e por qual motivo cambistas saiam com dezenas de entradas e de forma debochada as exibia na nossa frente. Pra eles tinham ingresso, pra nós, jamais teve. A resposta que obtive foi bem breve:

– Isso é com eles lá dentro.

Com eles quem? Lá dentro de onde? ‘Eles’ só podem ser a diretoria e funcionários, e ‘lá dentro’ só pode ser do clube. Me senti lesado, senti que o clube era gerido por déspotas que tolhem os direitos do povo, do SEU próprio povo, torcedores e adeptos dessa agremiação que tem sua história marcada por democracia e pela força do povo e se sentiam nesse momento como a população brasileira nos idos da ditadura. Censurados, vetados, sem direito a nada a não ser o conformismo. Levantei minha voz, tentei incitar o povo a protestar, a buscar uma resposta e não se calar frente ao acontecido, mas obtive apenas o silencio, ninguém se mexeu, ninguém se opôs, o povo estava amordaçado, ávidos apenas em que chegasse o domingo e aparecesse pro Brasil e para o mundo como “A torcida mais apaixonada do Brasil” cantando e gritando, embora amordaçados e mudos para os ouvidos fechados do pessoal “lá de dentro”.

SDS CORAIS!!

***

_____________

Siga o colunista da Nação Coral no twitter e receba novas postagens e informações de primeira:

Siga o blog da Nação Coral no twitter:

ENTRE PARA A CONTAGEM DE TORCEDORES CORAIS NA INTERNET.
CURTA O SANTA NO TORCIDÔMETRO, O MEDIDOR DE TORCIDAS NA REDE:

DENÚNCIA

Leia o post original por Jade Amorim

Torcedor Coral, este produto não é licenciado. Caso o encontre em algum ponto de venda por favor denuncie através do email: denuncia@golstore.com.br. A denuncia deverá conter: NOME DA LOJA, TELEFONE DA LOJA e ENDEREÇO DA LOJA. Toda denuncia válida concorrerá a uma camisa oficial do Santa Cruz. Produtos oficiais licenciados são a garantia de acabamento, qualidade e retorno financeiro para o Santa Cruz. Portanto, não deixe de ajudar o seu clube de coração. O sorteio será realizado no dia 25 de Abril.

SDS CORAIS!!

***

_____________

Siga o colunista da Nação Coral no twitter e receba novas postagens e informações de primeira:

Siga o blog da Nação Coral no twitter:

ENTRE PARA A CONTAGEM DE TORCEDORES CORAIS NA INTERNET.
CURTA O SANTA NO TORCIDÔMETRO, O MEDIDOR DE TORCIDAS NA REDE:

SUSPEITA: A MÁFIA DO ARRUDA

Leia o post original por Jade Amorim

 

Observação: o conteúdo abaixo é de autoria anônima, foi retirado de um fórum sobre o Mais Querido, relevem os erros de português e centrem-se nos fatos apresentados:

A MÁFIA DO ARRUDA – Vejam como funciona!

Entendam porque um público de 80 mil, 90mil pessoas como ontem é divulgado apenas 60mil.

 

Quem deixa de lucrar com isso é o clube, o clube deixa de anunciar mais torcedor e uma renda maior.

OBS: MEU AMIGO COM RECEIO DE POSTAR O VÍDEO MANDOU PRA 4 AMIGOS NOSSO TRICOLOR, E COMO NÃO TENHO MEDO DESSES MERDAS Q FODEM O COFRE TRICOLOR, VOU POSTAR AQUI.

LEIAM ATENTAMENTE A DESCRIÇÃO DO VÍDEO, E OS TEXTOS!

Parem o vídeo no tempo indicado.

Antes de tudo, venho informar como procede essa máfia, nesse jogo os ingressos custaram R$20,00 e R$40,00, assim a pessoa paga R$20,00(no lugar de 40) e assiste o jogo na arquibancada. o Rapaz que arrecada o dinheiro fica lá na frente, assim que você paga ele te dar uma senha e as recomendações, como por exmplo, na hora da entrada fica com a carteira na mãO e mostra qualquer tipo de documento pra disfarcar.(TIPO, fingir q é militar.)

Quando ele forma um grupo de 5 ou mais pessoas, ele leva até a porta e fica olhando, e a pessoa passa por um lugar onde o ingresso não é contabilizado, consquentemente dando um furo nos cofres do santa cruz.

 

0:11 repare bem que onde estar o rapaz de colete amarela, é por onde entram bombeiros, policiais e e as pessoas que participam dessa máfia.

o rapaz de preto, estar justamente na primeira catraca da esquerca pra dierita.

 

0:20 abaixo a câmera porque alguns segurança já estavam olhando pra minha mão.

 

0:27 repare bem que o local onde estava o rapaz de amarelo, começa a entrar os ombeiros, mostrando que n existe catraca ali e não contabiliza.

 

0:35 repare que vem um rapaz de camisa cinza com a carteira na mão, ele sai da msm fila dos bombeiros.

 

0:43 é mais nítido, repare bem de onde vem o torecedor tricolor e um jovem, veja que não passam pela catraca.

 

0:48 ai sim mostra o torecdor passando pela primeira catraca.

 

1:22 repare que ao lado do rapaz de camisa amarela, vai passando mais um torcedor com esse tipo de entrada, com 1:26 ele já estar dentro, mostrando a carteira como disfarço.

 

1:34 os bombeiros saindo pelo lugar sem catraca.

 

Nesse vídeo mostra a minha entrada, repare bem que já tem uma fila na entrada.

 

0:38 repare que nem ingresso uso, já estava com a carteira na mão e falei a senha.

 

01:12 rapare bem a diferença do rapaz de branco, por onde ele passou, e o rapaz de boné branco lá no fundo por onde ele vai passar.

***

AUTOR ANÔNIMO

SIGILO DA FONTE REQUISITADO

ATENÇÃO: O COLUNISTA NÃO SE RESPONSABILIZA PELA VERACIDADE DAS SUSPEITAS, CUJA ANONIMIDADE FOI SOLICITADA. APENAS DIVULGA A TÍTULO DE INFORMAÇÃO E COMO FORMA DE INCENTIVAR UMA INVESTIGAÇÃO E A PUNIÇÃO DOS EVENTUAIS RESPONSÁVEIS PELA CORRUPÇÃO VENTILADA.

SDS CORAIS!!

***

_____________

Siga o colunista da Nação Coral no twitter e receba novas postagens e informações de primeira:


Siga o blog da Nação Coral no twitter: