Arquivo da categoria: Eleições 2014

Meus pêsames, Vasco da Gama

Leia o post original por RicaPerrone

Quando você namorada um longo período uma mulher bonita, mas acomodada e sem personalidade, a sua primeira busca quando separado é uma mulher de atitude e cheia de personalidade. Quando você sai da casa dos seus pais onde nunca pode encher a geladeira de besteiras, a primeira coisa que você faz na sua casa é […]

Torcida Organizada Política

Leia o post original por RicaPerrone

Eu odeio política. Não acredito muito em nada que ouço, discordo do modelo, do sistema, de quase tudo.  Mas o que realmente me preocupa é o que a web expõe: o quanto se “torce” por um partido político.

Vivo de futebol, estou absolutamente acostumado a relevar destemperos por paixão. Mas na minha cabeça ninguém se “apaixona” por um partido político, ainda mais sabendo que a chance dos ideais dele serem traídos são consideráveis.

E aí vem a web, as redes sociais e a semana pré eleição.  Caraca, é assustador!

As pessoas se agridem, não toleram que uma pense diferente da outra e fazem todo esse protesto “em nome da democracia”. Ora, mas que democracia é essa onde só não se ofende uma pessoa se ela pensar como você?

Porque ao votar no Aécio eu devo taxar todo eleitor de Dilma como um estúpido? Que tipo de país eu espero se nem mesmo consigo entender que tudo isso é discutível e portanto, democrático?

Não há “paixão” em política.  Nem um gol impedido pra tirar alguém do sério ao ponto de agredir seus amigos que pensam diferente dele.  Mas meu facebook parece uma guerra de gangues no metrô de São Paulo pré agendada.

Naquele dia, na hora do debate, vem aqui e vamos nos espancar!

Cada partido, em tese, aponta pra uma direção. Você escolhe a que concorda mais, mas não assina um atestado de que estará de acordo com qualquer mudança no meio do caminho.  E se houver, pode se revoltar! Sem crise, você não tem culpa e não precisa morrer abraçado com aquilo.

Eu perco a fé e passo os debates rindo. Acho engraçado os caras se pegando na web, na tv, as tentativas de transformar mil páginas de projetos num debate entre quem gosta de gays ou não.

Rindo pra não chorar.

Porque nós votamos mal, somos um povo que dúvida de sí mesmo, que acha graça da própria desgraça e que não tem nem vergonha de assumir que “desistiu”.

Domingo vamos lá porque nos obrigaram a ir. E vejo que a maioria das pessoas votam “contra” alguém, não a favor do que realmente gostariam.

É muito duro amar um país que se odeia tanto.  Dá vontade de desistir. Mas e meu neto, como fica?

Lá vamos nós. Tentar de novo.

abs,
RicaPerrone

Entrevista: Nelson Rocha

Leia o post original por RicaPerrone

Nelson Rocha é um dos candidatos na eleição do Vasco que acontece em novembro deste ano.  Desafeto de Eurico, gestor do primeiro mandato de Dinamite, Nelson explica porque saiu, porque quer voltar, como vai fazer e no que acredita.

Organizadas, estádio, clássicos em São Januário?  E o dinheiro vem de onde?

Ele responde tudo isso aqui neste bate-papo.

Ou, download aqui.

abs,
RicaPerrone

C.R. Inacreditável da Gama

Leia o post original por RicaPerrone

Eu tive que ligar pra advogados pra tentar acreditar. Mas é isso mesmo, e como alguém que quer ver um futebol melhor, preciso ver um Vasco forte e organizado.

Eurico Miranda é candidato de oposição no Vasco.  Eu nunca falei com Eurico, portanto vou evitar aqueles ataques pessoais desnecessários quando se discorda de alguém no campo profissional.

Mas ontem aconteceu algo que deveria ser destaque na mídia que tanto diz querer um futebol melhor.

Eurico perdeu um recurso na justiça para o clube e está sendo cobrado em 3 milhões de reais pelo Vasco da Gama. A partir da decisão desta quinta-feira o clube pode executar a ação.

Como eu, você não deve ter entendido bem esses termos. Vou pro popular: Eurico perdeu ontem na justiça e agora o Vasco pode cobrar os 3 milhões que ele deve ao clube.

Só que isso seria “bobagem” não fosse o fato dele ser candidato a assumir o clube que o processa. E portanto, vencendo, pode até retirar a ação, além do absurdo que seria ter em sua presidência um réu de um processo aberto pela sua entidade.

Há uma denúncia no conselho deliberativo do clube formalizada pedindo a exclusão de Eurico Miranda não apenas das eleições, onde há claro conflito de interesses, mas também do quadro social.

Internamente Eurico é muito forte. Mas há um movimento de fora pra dentro interessante de pessoas tentando “tomar” o Vasco para, enfim, mudá-lo.

Eu não me posiciono sobre política de clube porque acho um saco. Além de considerar pouco relevante ao torcedor comum o que os “sócios”, e portanto “donos”, não fazem questão de mudar.

Mas neste caso, meus amigos, se o discurso hoje é por um futebol melhor, como é possível imaginar um presidente que processa ele mesmo? Ou alguém condenado a pagar para o clube 3 milhões de reais retomando o poder?

E pior: Quem sabe até retirando a ação contra ele mesmo.

É bizarro. Inacreditável. Um soco no estômago da história vascaína essa candidatura.

abs,
RicaPerrone

Bom trabalho, Carlos Miguel Aidar!

Leia o post original por daniel perrone

Nação do Maior do Mundo;

A noite desta última quarta-feira foi agitada no salão nobre do Morumbi. Carlos Miguel Aidar foi eleito presidente do clube em uma votação grande, mas constrangedora: A oposição estrategicamente retirou sua candidatura para que o Conselho Deliberativo não pudesse ter quorum para votar o projeto das reformas do Morumbi. Com a ‘fuga’, o número de conselheiros não atingiu os 75% necessários para a realização da reunião – dos 234 conselheiros possíveis, 140 estiveram presentes no pleito.

A escolha da data da eleição para a votação das reformas do Morumbi foi uma maneira que a situação do clube encontrou para caminhar o processo, travado numa batalha política entre as duas chapas que concorriam para a presidência. Do mesmo modo, a renúncia de Kalil Abdalla aos 45 minutos do segundo tempo foi o recurso encontrado pela oposição do clube para não votar nem a favor nem contra as reformas e assim “melar” o andamento do processo. Tudo faz parte das manobras políticas das chapas. Elas tem suas razões, mas o fato é que o forte jogo político mais uma vez atrapalhou a democracia que sempre foi o DNA Tricolor.

Se estivesse no lugar de Kalil Rocha Abdalla, eu não teria renunciado. Fazia muito tempo que o São Paulo não tinha uma oposição organizada e a vitória de Aidar, que já era certa, seria de forma bem mais disputada que nas épocas que nem oposição tinha no clube. O fato pressionaria o novo presidente a fazer uma gestão excepcional nos seus três anos de mandato, para não correr o risco de ter o poder trocado de lado nas próximas eleições. Quem ganharia com isso? O São Paulo. A desistência do grupo vermelho decepcionou muitos torcedores e sócios do clube. Muitos deles chegaram a dizer no Twitter que votaram na oposição esperando justamente que ela se fizesse presente para debater, votando contra ou a favor. Abdalla, por sua vez, se reelegeu provedor da Santa Casa e continuará seu trabalho na importante instituição brasileira. Desejo boa sorte nesta nova etapa.

Aidar “chegou chegando” e já anunciou o homem forte do futebol. E não foi ninguém atrelado a gestão passada: Ataíde Gil Guerreiro, conselheiro vitalício (obrigatório para o cargo) e ex- diretor-executivo do Clube dos 13, substituirá João Paulo de Jesus Lopes na função vital para o futebol profissional e as categorias de base. Conheço muito pouco o novo vice de futebol, mas amigos muito próximos dizem que é uma pessoa extremamente competente e de personalidade forte. Segundo eles, Ataíde é um sujeito que não leva desaforo para casa e isso acho uma característica vital para um comandante de futebol. É um nome que me agradou.

Desejo muita energia, disposição e um pouco de sorte para Carlos Miguel Aidar nesses três próximos anos. A mim, o novo presidente confidenciou que serão muito duros os primeiros meses de mandato. Aprovar as reformas do Morumbi era uma meta que ainda terá chão para ser realizada. As ambições do novo presidente podem ser vistas com mais detalhes nesta matéria do Globoesporte.com

Agora é preciso dar um tempo na briga política do clube e se unir para que o São Paulo se molde as necessidades atuais do futebol. Tanto o Blog do Torcedor do SPFC como outros portais de torcedores e redes sociais do Tricolor já se dispuseram a colaborar com o clube, quando necessário. São os chamados “consultores da torcida”: As pessoas que mais entendem das necessidades do torcedor da capital e dos outros estados, que terão papel importante nessa transição. Este é o nosso papel mais importante junto ao tricolor. Informar, formar opinião, mas sobretudo colaborar com o crescimento do nosso clube de coração.

Bom trabalho, Carlos Miguel Aidar!

Saudações Tricolores!

Ilustração: Spacca

PS: Tricolor, se você não compactua com as opiniões emitidas no texto ou com a opinião de outros torcedores seja educado no modo de se expressar. Aqui não é área de criança. Mensagens em desordem com o andamento do blog serão moderadas. abs!

Me siga no Twitter: http://twitter.com/danielperrone
Curta a Fan Page: http://facebook.com/danielperronespfc
Instagram: http://instagram.com/danielperrone

Opine, palpite, participe do Blog do Maior do Mundo!

São Paulo ganha com a volta da democracia e do diálogo no conselho

Leia o post original por daniel perrone

Nação do Maior do Mundo;

Com a vitória nas eleições para o Conselho do clube neste último sábado, a vitória da chapa Avança São Paulo provavelmente confirmou a eleição de Carlos Miguel Aidar como novo presidente do clube. As eleições para presidente, que serão realizadas apenas entre conselheiros, ocorrerá no próximo dia 16.

Tirando o lamentável episódio da lata de cerveja atirada na secretária de Kalil Rocha Abdalla, durante a também lamentável “boca de urna” dos amarelos e vermelhos em frente ao clube (como se o sócio fosse um “coitado indeciso pão e circo”), tudo ocorreu com calma e muita organização. Um número recorde de sócios compareceu para exercer sua função, o que legitimou ainda mais o pleito.

Independente da iminente posse de Carlos Miguel Aidar, o torcedor são-paulino pode comemorar um fato que há muito não era visto nos arredores do Morumbi: A volta da democracia e do diálogo. Juvenal Juvêncio, durante seus oito anos de gestão, construiu um conselho com base em seu estilo de governo: Absolutamente aliado, sem muito espaço para questionamentos. Com a mão fortemente centralizadora, sua gestão teve altos e baixos, mas termina com a volta de um conselho dividido, que fará uma  fiscalização forte em cima de seu sucessor.

Carlos Miguel Aidar é são-paulino com um sobrenome de muitas tradições na história do clube. Tanto ele como Kalil Rocha Abdalla não possuem essa “mão centralizadora”. O propósito de seu retorno ao cargo máximo no clube será de reconduzir o Tricolor a modernidade e as grandes conquistas, e isso inevitavelmente passa por uma gestão profissional em todos os setores do clube. E o papel do Blog do Torcedor, que não declarou apoio a nenhum candidato ou chapa, será de informar, opinar e principalmente cobrar essas transformações.

A vida de Carlos Miguel Aidar e do São Paulo não será fácil nos próximos anos. Essa deverá ser uma gestão de reconstrução interna, tão difícil como o período das “vacas magras” de Paulo Amaral e dos amortecedores do Morumbi, de Fernando Casal de Rey. Além de promover o choque de gestão (que para mim deve passar pela separação do social e futebol profissional), debater com a sólida oposição formada e ainda formar um elenco capaz de conquistar títulos, o novo presidente terá que correr atrás do tempo perdido junto a reforma do Morumbi ainda e combater a tentativa de “espanholizar” o Campeonato Brasileiro, com a presença de dois times recebendo valores muito acima dos demais.

Saudações Tricolores!

Veja aqui a lista dos conselheiros eleitos neste sábado: http://glo.bo/1husMhd 

PS: Tricolor, se você não compactua com as opiniões emitidas no texto ou com a opinião de outros torcedores seja educado no modo de se expressar. Mensagens em desordem com o andamento do blog serão pré-eliminadas. abs!

Me siga no Twitter: http://twitter.com/danielperrone
Curta a Fan Page: http://facebook.com/danielperronespfc
Instagram: http://instagram.com/danielperrone

Opine, palpite, participe do Blog do Maior do Mundo!

As vésperas da eleição, Tricolor sofre com sócios não são-paulinos, oportunistas e o sistema de votação

Leia o post original por daniel perrone

Nação do Maior do Mundo;

Neste fim de semana, os sócios do São Paulo FC elegerão os novos conselheiros que, ao lado dos vitalícios, decidirão quem mandará no clube nos próximos três anos.

É normal a política ferver no São Paulo, principalmente em véspera de eleição. A chapa da situação (Avança São Paulo) e a chapa da oposição (SPFC Forte) fazem de tudo para conquistar os eleitores: Folders explicativos, camisas, eventos e até santinhos com a tabela da Copa do Mundo são armamentos na guerra política.

Porém, quem é torcedor do São Paulo e se envolve com a política do clube sofre muito com este período. É nele que entra em campo os sócios não torcedores do time, os oportunistas e o sistema arcaico de votação. Analisaremos eles a seguir:

Sócios não são-paulinos Acredite: Praticamente metade do clube é frequentado por sócios que não torcem para o São Paulo. E acredite mais ainda: Muitos que torcem não ligam a mínima para o que acontece no campo do futebol. Apenas são são-paulinos. O perfil do sócio é de gente que mora nas redondezas e aproveita da boa estrutura que o clube oferece. Fazem amigos, são influenciados e influenciam as pessoas de dentro. Vivem em uma sociedade fechada. Poderiam estar no Paulistano, no Pinheiros mas estão no São Paulo pela questão geográfica. Por isso, é perfeitamente fácil de acreditar que eles “trabalham contra” o principal alicerce do clube: O futebol profissional. Na verdade eles querem mais é ver o clube limpo e bonito. Estão no direito deles.

Oportunistas Em qualquer ramo da sociedade existem eles, os oportunistas. Em clubes isso não é diferente. São-paulino ou não, o oportunista não visa o clube como uma sociedade e sim algo bom para ele. São aqueles que votam ou são votados em troca de cargos, benefícios ou presentes que vão desde uma simples camiseta, passam por uma carterinha para ter uma vaga no estacionamento e até terminam em grandes comissões “por fora”, caso esse oportunista seja muito competente.

Sistema de votação No São Paulo, o sócio pode votar apenas nos candidatos de uma chapa só, isso é, não podem votar no que consideram melhores por segmento de interesse (futebol, tênis) ou por qualquer outra afinidade. É preciso escolher um partido. Isso impede que um sócio possa, por exemplo, votar nos melhores nomes para o futebol, independente de chapa.

Tudo isso atrapalha (e muito) o andamento do futebol profissional. Na minha opinião não faz nenhum sentido pensar em uma gestão séria e profissional nos dias de hoje com o social “mandando” no destino do futebol.

Tem muita gente boa na chapa amarela e na chapa vermelha (alguns caras ruins também), mas que são atrapalhados pelos fatores descritos acima. Infelizmente para se ter sucesso na gestão do futebol profissional (o motivo de você vir aqui no blog todos os dias) as chapas tem que trabalhar junto com esses fatores, muitas vezes se aliando com gente desonesta ou simplesmente incompetente, mas que os fortalece politicamente.

Mais que a presidência, é essa estrutura que realmente precisa mudar no São Paulo.

Saudações Tricolores!

PS: Tricolor, se você não compactua com as opiniões emitidas no texto ou com a opinião de outros torcedores seja educado no modo de se expressar. Mensagens em desordem com o andamento do blog serão pré-eliminadas. abs!

Me siga no Twitter: http://twitter.com/danielperrone
Curta a Fan Page: http://facebook.com/danielperronespfc
Instagram: http://instagram.com/danielperrone

Opine, palpite, participe do Blog do Maior do Mundo!

São Paulo só deverá pensar em contratações após as eleições de abril

Leia o post original por daniel perrone

Nação do Maior do Mundo;

O início da temporada serviu para o torcedor constatar que, além de atitude dentro de campo, ainda faltam algumas peças importantes para voltarmos a formar um grupo candidato a título de algo no ano. Atualmente não figuramos entre os cinco primeiros melhores times do Brasil. Aliás, estamos longe disso.

Muricy já deixou claro que precisará de um elenco maior e mais qualificado para o Campeonato Brasileiro. Ele sabe que para disputar a ponta precisa ter mais e melhores peças que aquelas que o clube atualmente possui. O treinador pede a volta de Rafael Tolói e cogita-se a vinda do volante Wesley, do Palmeiras.

Entretanto, novas peças só devem chegar após a segunda quinzena de abril. Se chegarem.

A razão disso é que clube está entrando em sua reta final de eleições. No próximo fim de semana, os sócios do São Paulo FC escolherão novos conselheiros que, juntamente com os conselheiros vitalícios, escolherão no meio do mês o novo presidente. Carlos Miguel Aidar (Avança São Paulo) e Kalil Rocha Abdalla (SPFC Forte) concorrem ao cargo de mandatário máximo Tricolor.

Após eleito, o presidente escolhido terá até trinta dias para nomear definitivamente sua diretoria. Só após esse período é que o clube deverá efetivamente correr atrás dos setores considerados essenciais pelo técnico. Com todos esses obstáculos, é capaz do Tricolor ter novos nomes apenas após a Copa do Mundo, já com o Campeonato Brasileiro em andamento. O Tricolor, ao meu ver, no mínimo ainda precisa de um bom volante e um bom zagueiro. O mercado não está fácil, mas acredito que no interior possa ter bons nomes. Corre nos bastidores que o São Paulo esteja negociando com Hudson, volante do Botafogo SP.

Enquanto isso o elenco treina “de castigo” para a próxima partida, que será pela Copa do Brasil diante do CSA, de Alagoas. Será a estréia de Alexandre Pato com a camisa do São Paulo no Morumbi e muito provavelmente a volta de Souza no meio de campo Tricolor.

Saudações Tricolores!

PS: Tricolor, se você não compactua com as opiniões emitidas no texto ou com a opinião de outros torcedores seja educado no modo de se expressar. Mensagens em desordem com o andamento do blog serão pré-eliminadas. abs!

Me siga no Twitter: http://twitter.com/danielperrone
Curta a Fan Page: http://facebook.com/danielperronespfc
Instagram: http://instagram.com/danielperrone

Opine, palpite, participe do Blog do Maior do Mundo!

Adeus Capitão!

Leia o post original por JC

Então, a pessoa que entrou na justiça para impedir a reunião da Junta Deliberativa trabalha na empresa que cuida do marketing do Eurico Miranda. Certamente, mais uma coincidência que em nada liga o candidato aos sócios que estão tendo suas mensalidades pagas em troca de votos.

Até acho que possa ser verdade. Certamente não foi o próprio ex-deputado que arregimentou “torcedores”, preencheu fichas e levou as inscrições até o clube. Aliás, isso tudo já tinha ficado muito claro desde o primeiro momento. As palavras do próprio Eurico elucidam a questão completamente:

Eu não comecei campanha nenhuma. Eu respondo por mim. Agora, se há pessoas que estão dispostas a pagar as mensalidades de três, quatro, cinco pessoas, não vejo irregularidade nenhuma nisso.

E realmente não há nada no estatuto que obrigue que os próprios sócios paguem suas mensalidades. Devemos nos acostumar com o fato de que não há qualquer motivo legal para impedir que os associados de abril votem nas próximas eleições.

Moralmente isso é outra história. E se os sócios de abril acham que esse tipo de manobra não é impedimento para se votar em candidato X ou Y, azar o do clube.

Só não entendo porque alguém que sempre se orgulhou em bradar que volta à presidência do Vasco quando quiser, precisa desse tipo de ajuda. Eurico bem podia lembrar a essas “pessoas que estão dispostas a pagar as mensalidades de três, quatro, cinco pessoas” que ele não necessita desse tipo de expediente: basta esperar as eleições e ver o ex-presidente retornar ao cargo nos braços dos sócios.

***
Agora, já que não há nada de ilegal ou que contrarie o estatuto, por que os responsáveis pelo “sustento” dos sócios de abril não assumem logo o fato? Seria mais digno, pelo menos.

***

Mas tem coisa pior nessa história. A vista grossa que a diretoria faz com relação aos sócios de abril teria relação com um acordo entre Dinamite e Eurico. O primeiro – como sempre – não faz nada de efetivo para antecipar as eleições e o segundo da aquela ajuda na aprovação das contas da atual gestão. Os dois negam qualquer tipo de aliança, mas há muito se fala que a divergência entre os dois últimos presidentes não é tão completa quanto parece.

Vale lembrar que foi o próprio Eurico, como presidente do Conselho de Beneméritos, que pediu uma prorrogação de 60 dias no prazo para que a Diretoria entregasse as contas de 2012. Mesmo depois do presidente do Conselho Fiscal, Hélio Donin, ter informado que já havia sido dado um prazo, que ele tinha acabado e que a diretoria não havia conseguido regularizar as contas.

Resumindo: no final do seu malfadado mandato como presidente do Vasco, Roberto Dinamite dá sinais cada vez mais claros de que não dá a mínima para os interesses do clube.

***
Triste mesmo é o fim de um belo capítulo na história de pioneirismo do Vasco no futebol brasileiro: Bellini, ídolo do Gigante e primeiro capitão da seleção canarinha a erguer uma taça de campeão do mundo, nos deixou hoje, aos 83 anos de idade.

Por ter sido um dos maiores zagueiros da história cruzmaltina, participante do Expresso da Vitória, com 430 jogos com a nossa armadura e 10 títulos conquistados, a torcida só tem a agradecer ao grande Bellini por tudo o que fez pelo Vasco.

Vá em paz, capitão! O luto de cada vascaíno hoje não é nada além de uma homenagem mais que merecida.

***

Aviso: pessoas que nunca comentaram no blog e que passaram a ser muito frequentes de súbito, apenas para falar sobre política serão vetadas. Essa tática é antiga por aqui e certamente há locais melhores para que sua doutrinação seja feita.

***

Quem quiser ler mais a respeito dos temas desse post podem visitar a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e acessar os links das matérias que tratam desses assuntos. O link também está no meu twitter: @jc_CRVG.

Tema livre

Leia o post original por JC

Rapidinhas porque o tempo é curto;

Volta ou aposentadoria: nessa história do Felipe abandonar o futebol ou retornar ao Vasco para encerrar a carreira no clube, fico com a segunda opção. Sou um torcedor assumidamente romântico e acho que nosso velho camisa 6, como patrimônio vascaíno que é, merece um tratamento especial. Mesmo que sua última passagem pelo clube tenha sido problemática, não acho justo que o jogador que mais títulos conquistou com a camisa cruzmaltina pendure as chuteiras dessa forma. E um mero jogo de despedida também é pouco.

Acho que as partes precisam se acertar e ver o que é melhor para todos. Ao invés de se aposentar dessa forma, que se faça um acordo aos moldes do Juninho: Felipe receberia como salário as parcelas da dívida que o clube tem com ele e o jogador faz sua última temporada ajudando seu time do coração em campo.

***

Candidatura: a chapa Identidade Vasco oficializou a candidatura de Roberto Monteiro ao cargo de presidente do clube. Entre as propostas do atual VP do conselho deliberativo e ex-presidente da Força Jovem estão a total transparência da gestão – com a criação de ouvidorias externa e internas  – e o desenvolvimento de um planejamento estratégico para o clube, com a criação de comitês gestores e a integração de todos os departamentos.

Lançada a campanha de Monteiro, ela se junta às de Eurico Miranda e Nelson Rocha como postulantes ao cargo máximo vascaíno para as próximas eleições.

***

A espera continua: depois de intensa chiadeira por conta da convocação da Junta Deliberativa, seus membros acabaram se juntando e não deliberando nada: a reunião de ontem não serviu para marcar a data das eleições.

A única coisa prática que saiu do encontro foi a entrega de uma lista provisória dos sócios elegíveis que será analisada por uma comissão de sindicância. Dinamite deveria ter estipulado um prazo para esse trabalho terminar ainda ontem. Mas, pelo visto, não o fez.

***

A espera continua 2: fontes seguras garantem: a instabilidade política do Vasco já atrapalha a busca por patrocínios. Empresas interessadas em firmar parcerias com o clube não faltam, mas elas preferem que as eleições se definam antes de fechar qualquer negócio (e tem gente que ainda acha que o pleito pode esperar um pouco para ser anunciado!).

E mais: algumas empresas sondadas já disseram que, dependendo de quem for eleito, não haverá nem conversa.

***

Quem quiser ler mais a respeito dos temas desse post podem visitar a fanpage do Blog da Fuzarca no Facebook e acessar os links das matérias que tratam desses assuntos. O link também está no meu twitter: @jc_CRVG.