Arquivo da categoria: empate

São Paulo e Atlético-MG fizeram bom jogo

Leia o post original por Flavio Prado

(Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

O jogo do Morumbi foi bom. As duas equipes buscaram o gol, cada uma no seu estilo. O São Paulo um time mais vertical que acelera quando tem a bola, o Galo procurou cadenciar mais o jogo e diminuir o ritmo.

Diego Aguirre fez apenas o seu jogo de número 11 no comando da equipe, o técnico claramente teve o sistema defensivo como sua primeira preocupação e na maioria dos jogos, o São Paulo é firme defensivamente, mas acredito que já está na hora de avançar um pouco mais.

Aguirre sempre escala o time com 3 zagueiros ou 3 volantes ou até mesmo com todos juntos, mas isso não é o mais importante, o time pode ser ofensivo com a posse de bola mesmo com jogadores teoricamente mais defensivos. O problema é a postura do time quando está em vantagem.

Nos jogos contra Fluminense e Atlético-MG, o time estava na frente, recuou e deu campo ao adversário, acabou deixando a vitória escapar. Acho que já é possível que o time mantenha um pouco mais a bola no pé e que apareça mais vezes no campo adversário. O time se defende bem com a linha mais baixa, mas não é veloz no contra-ataque.

A continuação

Leia o post original por Rica Perrone

Acabou como se fosse um turno. Descansa-se, prepara e volta pro mesmo torneio, do mesmo jeito, com o mesmo favoritismo e o mesmo futebol.  O Grêmio estreou na Libertadores de 2018 jogando exatamente como em 2017.

Óbvio, isso não pode ser ruim.

O time viaja pro Uruguai e tem 79% de posse de bola. Toques curtos, mais de 700 passes trocados. Número atingido hoje por Bayern, Barcelona e se não me engano City. O restante do mundo troca menos de 500 por partida em média.

O Defensor, pra se ter idéia, trocou menos de 200 passes.

Não se transforma esses números em placares elásticos porque é parte da limitação técnica do Grêmio essa forma de atuar. Inteligente, sabendo que no confronto aberto tem time mas não tem uma seleção imbatível, ele fica com a bola e tenta errar pouco.

O baile de números não se transforma em gols. Nem dá. Falamos de Cícero, Everton, Ramiro.Na frente só tem um jogador de fato goleador: o Luan. E que hoje atua mais recuado. Mas exatamente por ter nestes jogadores o toque de bola e a movimentação, troca-se passes o tempo todo até achar o espaço.

O Grêmio volta com um ponto e é bom. Poderia sair com 3 mole, não fosse a bobeira de deixar um jogador cabecear sem sair do chão dentro da área.  Um erro grotesco de marcação que custou 2 pontos.

Mas são 2 pontos num cenário pouco perigoso. O Grupo é ruim, o Grêmio vai se classificar e portanto não fará tanta falta.

A estréia do Tricolor é a continuação de 2017.  Quem sabe os resultados também sejam?

abs,
RicaPerrone

Empates na América

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: RODRIGO BUENDIA/AFP

Corinthians e Santos empataram seus compromissos pelas competições continentais. O santista dormiu mais tranquilo do que o corintiano.

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

O Corinthians pela Copa Sul-Americana ficou no 1×1 em casa contra o Racing. O time brasileiro fez ótimo primeiro tempo, abriu o placar com Maycon em bela jogada de Marciel e poderia ter feito mais. O segundo tempo foi bem diferente. O time argentino dominou o jogo, tirou a velocidade e o espaço do Corinthians e merecidamente chegou ao empate. O time argentino joga pelo 0x0 em casa.

A situação do Santos na Libertadores é mais tranquila. Conseguiu o empate com gols no Equador contra o Barcelona. O Santos não perde faz tempo, mas preocupa o recuo exagerado quando está em vantagem. Tomou sufoco desnecessário e correu riscos nos minutos finais em Guayaquil. Lucas Lima e Bruno Henrique saíram com dores musculares, são os jogadores mais importantes do Santos no momento, é fundamental para o time que a dupla chegue bem na Vila Belmiro.

 

Empate melhor para o São Paulo

Leia o post original por Flavio Prado

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

São Paulo e Grêmio empataram no Morumbi. Apesar de permanecer na zona de rebaixamento, vejo o empate melhor para o São Paulo, dentro do objetivo de cada equipe.

Era importante para o São Paulo não perder. Um time nesta situação sofre muito na parte emocional, o São Paulo venceu o Vasco depois de 9 rodadas sem um resultado positivo, uma derrota na sequência poderia derrubar o emocional da equipe.

O Grêmio quer o título e com o empate ficou mais distante do Corinthians. São 8 pontos de diferença para um time que quase não perde, soma pontos sempre.

Dentro de campo foi nítida a diferença no estágio das equipes. O Grêmio é muito mais forte coletivamente, tem uma sequência de trabalho e de elenco. O São Paulo está sempre recomeçando, ainda parece um time em pré-temporada.

Mais do que o previsto

Leia o post original por Rica Perrone

Um ar de frustração toma conta do Maracanã após o empate entre Flamengo e Botafogo. As duas torcidas não comemoram, é compreensível, mas friamente deveriam. Porque a expectativa criada em cima de uma superação não pode ser estabelecida como “mínimo” dentro de um contexto maior.  O Flamengo entrou no Brasileirão nem falava em G4. Tava …

Corinthians jogou mal em Itaquera

Leia o post original por Flavio Prado

Mais uma vez o Corinthians jogou mal no Campeonato Brasileiro. A campanha no segundo turno é fraca. Os pontos acumulados no primeiro turno, ainda com algum legado de Tite e com Bruno Henrique e Elias no meio, ainda colocam o time na briga pela Libertadores.

O setor ofensivo do Corinthians é fraco e alguns jogadores ainda estão abaixo do que podem render, casos de Giovani Augusto, Marlone e Marquinhos Gabriel.

Oswaldo de Oliveira busca alternativas, principalmente na posição de centroavante. Guilherme já atuou na função, mas estava suspenso. Romero iniciou a partida centralizado, depois inverteu com Marquinhos Gabriel e foi para o lado direito, Lucca também atuou por alguns minutos mais avançado.

Pelo lado, Rildo pode ganhar espaço. Briga por dois lugares no time com Romero, Marlone e Marquinhos Gabriel. Oswaldo ainda busca alternativas, mas falta qualidade no atual elenco.

 

O cheiro e os fatos

Leia o post original por Rica Perrone

É bem verdade que o Flamengo faz uma campanha quase “milagrosa” sem estádio, viajando toda rodada (milhares de km a mais que os outros) e estando regularmente em segundo até aqui.  O cheirinho, de fato, existe. Mas também é verdade que ganhar do São Paulo no Morumbi jamais será algo comum. O empate lá, portanto, …

Tropeço do Corinthians

Leia o post original por Flavio Prado

Foto Fernando Dantas/Gazeta Press
Foto Fernando Dantas/Gazeta Press

O Corinthians só empatou com o Figueirense em Itaquera. Mais do que o resultado ruim, preocupa a atuação do Corinthians. Em poucos momentos o Corinthians pressionou, o time sofre muito quando precisa trocar passes e envolver o adversário para encontrar espaços.

Cristóvão fez algumas mudanças na equipe quando assumiu. Saiu Guilherme, Giovanni Augusto foi da direita para o meio, Romero entrou pela ponta e Luciano como centroavante. O time engatou uma sequência de vitórias, mas sempre com dificuldades de ter a iniciativa do jogo.

Muitas mudanças aconteceram, no time e na comissão técnica, a oscilação é normal, mas sempre a cobrança será forte.

Alexandre Pato, se realmente estiver disponível, pode ajudar. Deve assumir a posição de centroavante, Luciano, Danilo e André não firmaram na posição e Giovanni Augusto centralizado caiu de produção. Cristóvão terá que buscar alternativas, Guilherme parece ser a opção com mais capacidade para tentar melhorar o setor criativo, ou no centro da linha de meias ou até mesmo como homem mais avançado.

Corrigir ou aceitar?

Leia o post original por Rica Perrone

Assim somos.  Desde o primeiro coco que rolou numa praia qualquer, o brasileiro reage emocionalmente de forma muito decisiva. Em qualquer aspecto, em qualquer ocasião.  O brasileiro coloca a emoção acima de tudo, é nosso jeito de ser. Jeito esse que conquista, cativa, nos faz péssimos favoritos, insuportáveis azarões. A idéia de “contra tudo e …