Arquivo da categoria: Fábio Carille

Dá pra se empolgar com esse Corinthians retranqueiro?

Leia o post original por Craque Neto 10

Nunca neguei meu carinho e a torcida pelo Corinthians. Por mais que reconheça que rivais como Palmeiras e Flamengo estejam em momentos bem melhores, com elenco mais forte e saúde financeira incrível, a verdade é que ainda assim sigo acreditando de verdade no sucesso do Timão. Perguntam pra mim direto: ‘Você acha que o Timão ainda briga por mais títulos em 2019?’. Eu acho que sim. Obviamente que é difícil acreditar em sucesso no Brasileirão vendo o atual cenário. O time do Felipão segue invicto – dificilmente sofre gols – e o Mengão do Jesus começou a empolgar com contratações […]

Carille quer mais, mas Corinthians planeja encerrar contratações com Gil

Leia o post original por Perrone

Será difícil para Fábio Carille conseguir como reforços um armador e um atacante que atue pelos lados. De acordo com dois dirigentes ouvidos pelo blog, o Corinthians não pretende fazer contratações neste momento. Isso sem contar o zagueiro Gil, que a direção espera anunciar em breve.

A avaliação dos cartolas é de que o clube já trouxe reforços em quantidade suficiente para esta temporada e deu ao treinador um elenco forte. A recente contratação de Everaldo (ex-Fluminense) também é usada para justificar a falta de necessidade de um novo investimento no ataque.

Conforme mostrou o UOL Esporte, pouco depois da parada na temporada brasileira para a disputa da Copa América, Carile disse aos dirigentes sobre seu desejo de contar com mais um meia e um atacante.

Porém, há preocupação entre os cartolas corintianos em evitar mais gastos no departamento de futebol. Internamente, pelo menos parte da diretoria bate na tecla de que é necessário vender jogadores para cumprir o orçamento. A previsão orçamentária disponibilizada no site alvinegro projeta receita de aproximadamente R$ 54 milhões com repasses de direitos federativos. Até agora, nenhuma venda significativa de atleta foi realizada em 2019.

Carille assina contrato de seis anos com Adidas

Leia o post original por Perrone

Fábio Carille assinou contrato de patrocínio com a Adidas por seis anos com opção de renovação pelo mesmo período. A informação foi confirmada ao blog por pessoa próxima ao treinador corintiano.

Carille já tinha uma parceria com a fábrica de material esportivo pela qual recebia produtos da marca. Agora, o contrato prevê além do fornecimento de roupas esportivas o pagamento de quantias em dinheiro.

Para o estafe do treinador, o contrato mostra a valorização dele no mercado.

Vale lembrar que a Adidas é concorrente da Nike, patrocinadora do Corinthians.

Procurada, a Adidas diz que não comenta sobre contratos com jogadores e treinadores.

Carille na Arábia? De novo???

Leia o post original por Craque Neto 10

Nesta quinta-feira (13) surgiu a informação que o Al Hilal, maior clube da Arábia Saudita, estaria sondando a contratação do Fábio Carille, técnico do Corinthians. Fui tentar obter mais detalhes e descobri que a verdade é que ele teria sido oferecido ao clube gringo. O que são situações bem diferentes, diga-se de passagem! Mas isso tudo me deixa com uma pulga atrás da orelha e a impressão de que tem caroço nesse angu. Ou seja, não é possível que um profissional que tem o carinho quase que unânime da torcida vai se desligar do clube simplesmente do nada. Ainda mais […]

O post Carille na Arábia? De novo??? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Quem é melhor: Felipão ou Carille?

Leia o post original por Craque Neto 10

Esses dias estavam perguntando isso para mim lá na redação da Band: quem é mais treinador, Carille ou Felipão??? Meio em tom de brincadeira, é bem verdade. Até porque como comparar um técnico em início de carreira com outro totalmente consagrado e campeão do mundo com a Seleção Brasileira? Óbvio que historicamente não existe nenhuma forma de comparação. Mas a verdade é que dá pra analisar pelo retrospecto recente. O hoje técnico do Timão começou a trabalhar como técnico em 2017 e de lá pra cá ele conquistou 4 títulos. Isso mesmo! Quatro! O tricampeonato do Paulistão e um Campeonato […]

O post Quem é melhor: Felipão ou Carille? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

O Corinthians precisa é POUPAR dinheiro, isso sim!

Leia o post original por Craque Neto

O Corinthians empatou com o Vasco por 1 a 1 no último sábado e o que mais eu ouvi foram as críticas ao técnico Fábio Carille por ter usado uma equipe basicamente reserva e desentrosada contra os cariocas. Posso falar? Eu já disse mais de uma vez que esse negócio de poupar é um TREMENDO erro. A justificativa da comissão é de que pretende evitar uma lesão por excesso de esforço físico. Só pode ser piada, não é? Jogador que não pode jogar de quarta e domingo precisa se aposentar. Ir trabalhar em repartição pública, poxa vida! A verdade é […]

O post O Corinthians precisa é POUPAR dinheiro, isso sim! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: time reserva do Corinthians tem obrigação de jogar mais

Leia o post original por Perrone

Fábio Carille citou a falta de entrosamento de seus reservas como dificuldade no empate do Corinthians em um gol com o Vasco, neste sábado (4), em Manaus. Porém, na opinião deste blogueiro, o alvinegro tinha a obrigação de apresentar mais. As mudanças na equipe não justificam o futebol apresentado.

“Achei que teríamos mais dificuldade porque só tivemos dois jogadores que fizeram a final contra o São Paulo [Cássio e Ralf]. De resto, só mudanças: uns no departamento médico, outros que seguramos para evitar lesão. Estou satisfeito, pois sabíamos que os erros de passe seriam naturais pela falta de ritmo de jogo”, disse Carille.

Discordo do treinador corintiano. Os reservas treinam junto o tempo inteiro. Precisam mostrar o mínimo de entrosamento. Do jeito que ele fala, parece que os caras não se conhecem.

Se falta entrosamento, o técnico deveria ter cuidado disso antes. Ter feito mais jogos-treino para os reservas, ter colocado mais para jogar quando possível.

Afinal, Carille sabia que precisaria usá-los durante a temporada. E o Brasileirão está apenas em sua terceira rodada.

Nada justifica mandar a campo um time tão mal treinado. E isso vale para todos os treinadores do Brasileirão. Falta de entrosamento não pode ser desculpa para queda de rendimento com time reserva. A diferença de qualidade entre reservas e titulares, sim.

Em termos qualitativos, vale lembrar que o Corinthians que entrou em campo em Manaus tinha, além de Cássio e Ralf, Jadson e Vagner Love. Todos jogadores de bom nível.

Carille não deve criticar individualmente e publicamente jogadores. Mas a fraca atuação diante do Vasco passa também pelo baixo rendimento da maioria dos atletas, incluindo dois  dos mais fortes tecnicamente: Jadson, que melhorou no segundo tempo, e Love.

Diante do fraco desempenho da equipe, chegou a ser surpreendente Carille declarar que seu time fez “um bom jogo”. Se ele foi sincero, o torcedor corintiano deve ter problemas ao longo do Brasileirão.

Opinião: 10 sinais dados na primeira rodada do Brasileirão

Leia o post original por Perrone

1 – Santos

Não era fake news, o time de Sampaoli vai jogar pra vencer mesmo fora de casa e até com time misto. Mostrou isso ao bater o Grêmio em Porto Alegre por 2 a 1.

2 – Cariocas

Vasco, Fluminense e Botafogo confirmaram que neste momento estão bem atrás do rival Flamengo. O caso mais sintomático foi a derrota vascaína por 4 a 1 para o Athlético-PR, em Curitiba. Os tricolores não tiveram força para derrotar o Goiás, que retorna à elite, no Maracanã, e perderam por 1 a 0. O Botafogo comprovou na derrota por 2 a 0 para o São Paulo, no Morumbi, que o técnico Barroca terá muito trabalho para acertar o time.

3 – Flamengo

A vitória por 3 a 1 sobre o Cruzeiro, no Maracanã, mostrou como será difícil bater o time de Abel Braga quando pelo menos duas peças de seu forte elenco jogarem em alto nível. Na estreia, Bruno Henrique, autor de dois gols, e Everton Ribeiro, foram os destaques.

4 – Athlético-PR

Se alguém duvidava, o time paranaense sinalizou que está mesmo entre as forças do Brasileirão. Fez o que os mais fortes fazem quando pegam um time que não está bem. Atropelou o Vasco.

5 – Corinthians

O tricampeão paulista ainda é um time que oscila. Foi neutralizado pelo Bahia, cometeu falhas defensivas e perdeu por 3 a 2 fora de casa.

6 – Bahia

Roger Machado, estruturando o tricolor baiano, indicou ao vencer o duelo com Fábio Carille, que pode dar trabalho a adversários com maior poderio financeiro.

7 – Zé Rafael

O meia mostrou estar pronto para ser titular do Palmeiras. Felipão foi criticado por torcedores do time por pouco aproveitar Zé Rafael no Campeonato Paulista. Ele entrou no início do jogo contra o Fortaleza, após contusão de Ricardo Goulart, fez dois gols e deu uma assistência na vitória por 4 a 0.

8 – CSA

A equipe alagoana está muito atrás da turma. Não conseguiu equilibrar a partida com o Ceará, em tese também candidato a lutar contra o rebaixamento no Brasileiro, e perdeu de 4 a 0.

9 – Treinadores

Pouca coisa deve mudar no comportamento dos técnicos com a regra que implementou cartões amarelos e vermelhos para eles. Quem gosta de apitar o jogo continuou apitando. Caso de Mano Menezes, o primeiro a ser “amarelado”.

10 – Barreira

A regra que obriga adversários a manterem distância das barreira deve funcionar. Acabou com aqueles empurrões irritantes entre jogadores.

 

 

 

Análise: como Love foi importante além do gol do tri corintiano

Leia o post original por Perrone

Vagner Love entrou para a história do tricampeonato paulista do Corinthians como autor do gol do título na vitória por 2 a 1 sobre o São Paulo, porém, sua importância na campanha corintiana foi além da única bola que mandou para as redes na competição. A versatilidade e o posicionamento dele sem a bola foram valiosos para o time de Fábio Carille.

O veterano jogou como centroavante e atacante pelos dois lados. Pelas beiradas, o jogador de 34 anos executou função desgastante e semelhante à que era feita por Romero, de 26 anos. Quando o time estava sem a bola, ele marcava o lateral ou o ponta rival até no campo de defesa corintiano, com a obrigação de ir para o ataque rapidamente quando a equipe recuperava a posse de bola.

Na defesa, além de marcar o adversário que estava com a bola, dependendo do momento, ele se posicionava no meio do caminho do rival mas bem posicionado para receber o passe, tirando uma opção do oponente. Outra função, era se posicionar no primeiro pau nos escanteios para os rivais. Quando outro jogador adversário se aproximava do cobrador, lá partia Love para fazer a marcação fora da área e tentar a evitar a cobrança curta. O atacante também marcava a saída de bola dos rivais.

Quando era o atacante pelo meio, ele chegou a ser útil roubando a bola no círculo central e iniciando contra-ataque. No campeonato inteiro, fez cinco desarmes em 13 jogos, segundo o site “Footstats”. Gustagol efetuou oito em 15 apresentações.

No ataque, Love flutuou sempre em busca de espaço tentando evitar ficar isolado, preso entre os defensores adversários, algo que aconteceu frequentemente com Gustagol. Ele se deslocava de um lado para o outro e quase sempre procurava se aproximar do companheiro com a bola para dar ao colega uma opção de passe. Em parte das jogadas em profundidade que se encaminhavam para o cruzamento buscando Gustagol, Love se posicionava ao lado do companheiro, de frente para a meta adversária, em posição para arrancar e aproveitar um eventual rebote. Nos escanteios, uma de suas funções era ficar na segunda trave para, principalmente, tentar aproveitar a segunda bola. Não fez gol assim no Paulista, mas deu trabalho para defensores adversários.

Quando o Corinthians roubava a bola, o veterano era um dos poucos a enxergar espaços vazios e partir em velocidade para eles. O melhor exemplo é o segundo gol corintiano na partida decisiva. Quanto a jogada ofensiva se desenvolve pelo lado direito do ataque, ele enxerga um espaço deixado pela zaga tricolor. Então, se desloca da direita para o centro da área e fica em condição perfeita para receber a bola. O trabalho foi tão bem executado que Love precisou de um só toque na bola para marcar o gol. O lance resumiu toda visão de jogo e inteligência tática demonstradas por ele no campeonato.

Jogou com raça! Mereceu muito o TRI!

Leia o post original por Craque Neto

A Fiel lotou Itaquera! Foram mais de 40 mil pessoas apoiando a equipe do Corinthians, que pra falar a verdade vinha afundada em críticas. E realmente o Timão não vinha jogando bem. Defensivamente continuava forte, mas pecava no ataque. Por mais que o técnico Fábio Carille se esforce eu penso que falta qualidade ofensiva para esse elenco. Diante de um São Paulo bem armado pelo Cuca, os donos da casa – ao contrário do que se imaginava – propuseram o jogo com intensidade. Agrediu o Tricolor e saiu na frente ainda no primeiro tempo com o gol do Avelar. Mérito […]

O post Jogou com raça! Mereceu muito o TRI! apareceu primeiro em Craque Neto 10.