Arquivo da categoria: Felipão

Opinião: Felipão fala de Deyverson, mas também parece ter ‘chavezinha’ ruim

Leia o post original por Perrone

O Palmeiras obteve uma vitória de campeão ao bater o Santos, no sábado (3), por 3 a 2, pavimentando ainda mais seu caminho rumo ao título brasileiro. Porém, Felipão conseguiu emplacar o time negativamente nas manchetes ao dar piti impedindo Dayverson de conceder entrevistas depois do jogo.

Numa tacada só o treinador censurou o atacante e a imprensa, ameaçou cercear a liberdade de expressão de outros atletas, deixou o jogador exposto ao dizer que ele tem uma chavezinha que não funciona e indicou uma certa insatisfação com o comportamento de seu comandado.

É um pacote negativo muito grande numa noite em que a atuação palmeirense deveria se o destaque.

Ipressiona a falta de habilidade do veterano treinador para lidar com a situação.

Se a ideia era a de que Deyverson não falasse, a comissão técnica falhou ao não o convencer disso depois de ele irritar jogadores do Santos simplesmente por comemorar a vitória.

Outro erro foi Scolari explodir na frente de jornalistas. Chega a ser cômico. Ele diz que o atacante tem uma chavezinha que não funciona, mas parece sofrer do mesmo problema.

A diferença é que o “defeito” de Felipão é muito mais antigo. Vem dos tempos em que agrediu o jornalista Gilvan Ribeiro em sua primeira passagem pelo Palmeiras e um jogador sérvio enquanto comandava brilhantemente a seleção portuguesa.

A tal chavezinha já tinha mostrado ainda não ter sido reparada quando ele falou em tom ameaçador aos jogadores do Cruzeiro que teriam que jogar na casa alviverde depois de desentendimento no Mineirão, pela Copa do Brasil.

Deyverson ainda está em processo de amadurecimento em sua carreira e é compreensível que se envolva em episódios desnecessários.

Por outro lado, Felipão é um dos treinadores mais experientes e vitoriosos do futebol brasileiro. Passou da hora de aprender a se controlar e deixar de tumultuar seu próprio ambiente de trabalho.

Scolari deveria entender que reações pré-históricas como a que teve agora ajudam um treinador a ser definido como ultrapassado. Causa perplexidade que com tanto tempo de estrada ele ainda não tenha percebido isso. E se percebeu e não liga, o caso beira a sabotagem a ele mesmo.

Clássico confronta Palmeiras ‘mordedor’ com Santos ‘dono’ da bola

Leia o post original por Perrone

O clássico deste sábado (3), às 19h, no Allianz Parque, opõe o “mordedor” Palmeiras ao Santos, que gosta de ficar mais com a bola. É o que mostram as estatísticas dos times no Brasileirão. Os números são do site “Footstats”.

A pegada forte do time de Felipão é responsável por colocar o alviverde no topo do ranking das equipes que mais desarmam, cometem faltas e levam cartões amarelos.

O alviverde é o líder em desarmes certos com média de 18,7 por jogo. Seu adversário é o quinto colocado com 16,2 a cada partida.

Ninguém levou mais amarelos do que os palmeirenses. Foram 96 até aqui. Já os santistas receberam 68 cartões. Com essa marca, o alvinegro é apenas a 15ª equipe mais indisciplinada na competição.

O Palmeiras também tem a média mais alta de faltas cometidas por jogo: 17,6. A marca santista é de 13,9 (mesmo número exibido pelo Corinthians) por apresentação. Só o Fluminense, com 13,8 de média, bate menos na Série A.

Já os santistas ficam mais com a bola do que o rival. Ostentam média de 54,1% de posse (a quarta melhor) diante de 50,9% do Palmeiras, oitav0 colocado nessa lista.

Os jogadores de Cuca também costumam trabalhar mais as jogadas. Trocam, em média, 399,3 passes certos por jogo. É a sexta marca mais alta da competição.

Por partida, os palmeirenses registram média de 335,2 passes corretos, ocupando o 12º lugar nesse ranking. Por aqui passa uma das receitas do líder do Brasileirão. O alviverde aproveita seu alto poder de destruição sendo objetivo quando tem a posse de bola.

Tanto que é quem mais faz lançamentos certos em média por partida: 19,2. O Santos só utiliza esse recurso 11,8 vezes em cada duelo, na média.

A objetividade e a precisão palmeirenses também são traduzidas pelo número de finalizações certas da equipe na competição: 161. É a quarta melhor marca do campeonato. Embora fique mais tempo com a bola, o Santos finalizou menos de maneira correta até agora. Foram 130 arremates com endereço certo. Onze times registram marca melhor.

Os palmeirenses também marcaram dez gols a mais do que os santistas (48 contra 38). O alviverde divide com o Atlético-MG o posto de segundo melhor ataque do Nacional. A liderança pertence ao Flamengo com um tento a mais. Na oitava posição nesse quesito aparece o Santos.

A agressividade do Palmeiras na marcação também contribui para o time ter a defesa menos vazada (20 gols). Os santistas levaram 28 gols. É a sexta melhor marca, dividida com o Cruzeiro.

Num vai dar? Num deu!

Leia o post original por Craque Neto

É óbvio que foi criada um baita ambiente positivo para esse jogo de volta do Palmeiras contra o Boca Juniors no Allianz Parque. Era a chance do Verdão voltar a final da Libertadores após quase duas décadas. E não dá pra negar que pelo trabalho da diretoria e da patrocinadora (que montou um elenco fortíssimo!) tinha tudo para o time alcançar essa façanha. Eu sinceramente comecei a acreditar quando vi que o Felipão substituiu o Roger como técnico e controlou de vez o vestiário. Acalmou os ânimos de jogadores importantes como o Dudu e o Felipe Melo. A bola começou […]

O post Num vai dar? Num deu! apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Desmontar o esquema por causa do Lucas Lima? Sério isso, Felipão?

Leia o post original por Craque Neto

Fiquei sabendo que o Felipão provavelmente utilizará o Lucas Lima contra o Boca Juniors na semifinal decisiva da Libertadores. Isso mesmo! De acordo com informações dos repórteres que acompanham o Verdão o treinador possivelmente utilizará o meia no lugar do atacante Willian. Posso falar? Acho um tremendo erro! Vejam bem, na minha visão – e na maioria das pessoas -, o grande diferencial desse Verdão virtual campeão do Brasileirão é a utilização do Dudu e do Bigode pelas pontas com um centroavante mais centralizado. Isso mesmo! Pode variar o Borja ou o Deyverson que sempre o jogo funcionou justamente por […]

O post Desmontar o esquema por causa do Lucas Lima? Sério isso, Felipão? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

E o “burro” era ele…

Leia o post original por Rica Perrone

Outro dia o Felipão foi massacrado pela imprensa brasileira porque perdemos de 7×1. Merecido ser criticado, é parte disso, cometeu erros. Mas entre a critica e o massacre está o ponto que destoa a audiência. Quanto mais babaca você for no ar, mais gente para pra ver. Gritos, piadas idiotas e radicalismo na opinião fazem…

Palmeiras tetra em 2018?

Leia o post original por Milton Neves

Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras

Sim, por que não?

Perdeu o contestado Paulistão, mas na Libertadores o Verdão está na semifinal.

O Colo-Colo já era.

Agora virá o Cruzeiro.

Ou o Boca.

E depois o Grêmio, o River Plate ou Independiente.

Tudo ganhável.

E Felipão-7 a 1 está ganhando hoje nota 9,71 no Palmeiras!

Encorpou o banco, tomou conta do time, cobras criadas do elenco milionário viraram doces abelhas operárias e o elenco o obedece como se fossem todos juniores deslumbrados vendo de perto o velho e polêmico treinador.

A Copa do Brasil está um pouco complicada depois do 0 a 1 do Cruzeiro no Allianz Parque.

Mas com os ventos verdes soprando como estão…

Aí, uma final vitoriosa contra Flamengo ou Corinthians seria a glória para o gauchão de Passo Fundo.

Contra o fraco Corinthians então…

Já no Brasileirão a chance é muito boa também.

Elenco grandão, forte, e o porco pode já, já encostar e passar o Saci e o Vovô.

Mesmo com eles não tendo nenhuma complicada competição simultânea.

Haja o que houver, mas Alexandre Mattos e Maurício Galiotte acertaram na mosca repatriando o então auto-desempregado Felipão.

Como bem definiu o jornalista verde Mauro Beting, em frase novinha jamais lida ou citada por alguém, “na hora certa, Felipão e o Palmeiras juntaram a fome e a vontade de comer pizza, gnocchi, bife à parmegiana, penne, fusilli, uma perna de cabrito, asa de gavião, ensopado de robalo, filé de raposa ou coraçãozinho de galo com tudo regado por um belo Brunello di Montalcino”.

Ei, mas até aí é “só” tri, cadê o tetra?

O tetra está esperando lá em Abu Dhabi.

Se a expulsão injusta do gremista Rivarola em 1995, contra o Ajax, e a falha, algo raríssimo, de São Marcos em 1999, diante do Manchester United, deixaram Felipão com frustrantes vices, agora em 2018 ele poderá voltar a sentir em uns 7,1% a felicidade de 2002 na Ásia.

Aí, farei de novo o hino do Palmeiras em árabe, e não mais em japonês, e em minha nova música de 2018, com o top Julio César Moschen, o porco não vai mais comer sushi, mas esfiha, quibe, tabule e “malfuf”, que vocês de São Paulo chamam de “charuto” e nós de Minas Gerais de “mafufo”.

Coma tudo, porco!

Inclusive, o tal “legítimo Mundial” que é tão aguardado pelos esmeraldinos quanto os judeus ortodoxos esperam a finalmente “chegada do Messias”.

E que todos tenham um ano doce, verde e repleto de felicidades.

Shaná Tová!

Opine!

Rumo ao título!!! Mas olho no apito, hein?

Leia o post original por Craque Neto

O estádio Monumental David Arellano estava cheio em Santiago para acompanhar o jogo entre Colo Colo e Palmeiras. Mas posso dizer? Os milhares de torcedores chilenos que ali estavam só gastaram a grana deles porque a diferença técnica e tática entre as duas equipes é monstruosa. O Verdão do Felipão passeou em campo nos mais de 90 minutos, fez o que quis e construiu a boa vantagem por 2 a 0. E olha que poderia ser mais, hein? Se o técnico brasileiro pudesse escalar um centroavante de um pouco mais de qualidade seria uns 5. Não tenho dúvida de que […]

O post Rumo ao título!!! Mas olho no apito, hein? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Palmeiras não deveria poupar equipe no Campeonato Brasileiro.

Leia o post original por Nilson Cesar

Não concordo com Luis Felipe Scolari que poupa muitos titulares em jogos importantíssimos no campeonato brasileiro. O Palmeiras pelo elenco que têm pode sim ser campeão brasileiro desta temporada. Tirar 2 ou 3 de um jogo ou outro tudo bem. Começar o jogo com 3 titulares acho um erro muito grande. Terá uma tarefa muito difícil na Copa do Brasil e ganhar a Libertadores não é fácil. Pode sim brigar pelo título brasileiro se jogar sempre com a maioria de seus titulares. O técnico é o Felipão e sabe o que está fazendo. Só acho que o Palmeiras pode pagar um preço muito alto por isso. Vamos aguardar…

Opinião: onze episódios mostram decadência do futebol brasileiro

Leia o post original por Perrone

Abaixo confira 11 fatos que mostram o futebol brasileiro em profunda decadência.

1- Jogadores empurrando ambulância em campo até pegar no tranco.

2 – Gramado do Maracanã, palco de duas finais de Copa do Mundo, em péssimas condições.

3 – Um clube do tamanho do Santos sendo eliminado na Libertadores após tomar 3 a O nos tribunais por escalar jogador suspenso diante do Independiente.

4  – Cenas de vandalismo protagonizadas por torcedores do Santos no Pacaembu para protestar contra a punição na Libertadores.

5 – Guerra pública entre presidente e vice do Santos, acusações de ameaça de morte e barracos na Vila Belmiro.

6 – Times grandes assumidamente jogando como pequenos.

7 – Jogador (Deyverson, do Palmeiras), comemorando falta recebida.

8 – Felipão tentando e não conseguindo fazer substituição no último minuto dos acréscimos para ganhar tempo.

9 – O técnico do Palmeiras sendo questionado em entrevista coletiva se escondeu Bruno Henrique e Borja na chegada ao Allianz Parque para confundir o Cruzeiro em jogo vencido pelo rival. Ele nega.

10 – Dirigentes pressionando a arbitragem sem constrangimento.

11 – A CBF calada diante de todas as queixas contra ela.

 

Felipão tem visivelmente dificuldades táticas, hein?

Leia o post original por Craque Neto

Não dá pra negar que o Palmeiras engrenou positivamente com a chegada do técnico Felipão. Trata-se de um profissional com uma característica de mexer com o emocional dos jogadores. Isso sem contar que sua presença física impõe respeito na boleirada. Claramente acertou o vestiário do Verdão, talvez a maior dificuldade que o antecessor Roger Machado teve para trabalhar. Coincidência ou não, a sequência de vitórias sempre veio contra adversários da parte de baixo da tabela. A único jogo contra uma equipe mais competitiva, o líder Internacional, rolou um empate sem gols no Beira Rio. Na minha visão do mesmo jeito […]

O post Felipão tem visivelmente dificuldades táticas, hein? apareceu primeiro em Craque Neto 10.