Arquivo da categoria: fernando diniz

Fernando Diniz e Thiago Nunes ainda estão em formação !

Leia o post original por Nilson Cesar

O técnico Fernando Diniz do São Paulo e Thiago Nunes do Corinthians ainda são treinadores em formação . Qualifica-los de geniais trata-se de uma insanidade . Irão aprender muito ainda como todos nós . Terão um longo caminho pela frente para se igualarem aos grandes treinadores da história do futebol brasileiro . É assim mesmo . São jovens que ainda errarão muito . Exigir o que eles não podem ainda…

Fonte

Opinião: São Paulo acerta ao fazer campanha para defender trabalho de Diniz

Leia o post original por Perrone

O São Paulo está em campanha pública para defender o estilo de jogo implantado por Fernando Diniz. Trata-se de comprar uma boa briga já que parte significativa da torcida contesta o treinador.

A crítica geralmente bate na tecla de que não adianta jogar bem. É preciso obter melhores resultados, taças.

Na opinião deste blogueiro, o clube está certo  em se esforçar para defender o técnico. O trabalho da diretoria é criar condições para que a comissão técnica supere dificuldades. Convencer o torcedor de que vale à pena continuar com o projeto é parte dessa função.

Prova de que a direção do São Paulo não se limita a “prestigiar” Diniz  é uma postagem feita no perfil oficial da agremiação no Twitter na última segunda-feira (17).

O texto é praticamente uma carta aberta ao torcedor tricolor com o objetivo de convencê-lo de que a manutenção de Diniz é o melhor caminho.

Diz a postagem: “Construir e ter prazer em jogar futebol. O que se treina é o que se joga. O time que cria mais e oferece menos chances é o time que está mais perto de ganhar. É a probabilidade, e vamos ficar com ela. Perseverança e persistência”.

 A mensagem é acompanhada vídeo com lances em que o São Paulo troca passes desde o seu campo de defesa até chegar à área corintiana no clássico do último sábado, no Morumbi.

As jogadas mostram paciência dos atletas para encontrar espaços e sugerem um treinamento bem feito.

O clube poderia ainda ter acrescentado dados estatísticos para reforçar a tese de que não se trata de uma edição de imagens com o objetivo de criar falsa realidade.

De acordo com o site especializado em estatísticas “Footstats”, o time comandado por Diniz fica, em média, com a posse de bola durante 61% de uma partida do Paulista. É a melhor marca do Estadual.

Empatado com o Corinthians, o São Paulo tem também o mais alto índice médio de acertos de passe: 93,2%.

A equipe tricolor é a que mais finalizações fez até agora no Paulista. Foram 116. Segundo colocado nesse ranking, o Palmeiras acumula 104 arremates. O índice médio de acerto de conclusões são-paulino é apenas o 6º melhor da competição (38,8%). Mesmo assim, o time do Morumbi é o que mais acerta finalizações por jogo em média. São 7,5 arremates certos por partida.

Os torcedores mais incomodados com Diniz, porém, vão me mandar enfiar toda essa numeralha no bolso. Dirão que ela de nada adianta se não for acompanhada de vitórias e títulos. E o último caneco relevante levantado pelo tricolor foi o da copa sul-americana, em 2012.

Já que o São Paulo vai bem em estatísticas importantes e o clube tem até um vídeo para defender o estilo de jogo do time, o torcedor que critica Diniz está errado? Claro que não. Só quem nunca se desesperou com seu time pode condenar um fã irritado, desde que pacífico.

Quem não pode entrar nessa é a diretoria. Pelo menos publicamente, a do São Paulo tem feito isso bem com Diniz, apesar do seu histórico de moer treinadores.

A divisão de papéis no futebol é simples e clara. A torcida pode agir mais com a emoção do que com a razão. Por sua vez dirigentes deveriam ser, nesse aspecto, frios, calculistas e profissionais, o que raramente se vê no futebol brasileiro.

Por enquanto, a direção do São Paulo age bem ao não se limitar a fazer uma defesa protocolar de Diniz.Vamos ver se isso não muda de repente.

 

Cadê o Soberano? Morreu de vez para o G-4?

Leia o post original por Craque Neto 10

Olha como são as coisas, durante essa semana o que mais vi pelas ruas foram os torcedores são-paulinos bem contentes com a posição no G-4 e confiantes no trabalho do técnico Fernando Diniz. E por mais que eu tenha um baita pé atrás com o que ele fez na carreira – que é quase nada!, …

Cadê o Soberano? Morreu de vez para o G-4? Read More »

O post Cadê o Soberano? Morreu de vez para o G-4? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Torcida do São Paulo pode se empolgar com Fernando Diniz?

Leia o post original por Craque Neto 10

O São Paulo recebeu o Fortaleza no Pacaembu e por mais que tenha feito um jogo um tanto irregular no primeiro tempo – abafando nos 30 minutos iniciais, é verdade!-, venceu por 2 a 1 no apito final e segue brigando firme e forte por uma posição no G-4. Essa foi a primeira vitória do Tricolor sob o comando do novo técnico Fernando Diniz, que recentemente substituiu o Cuca no cargo. A pergunta que fica é: será que a troca de comando está mesmo empolgado o torcedor? Eu particularmente não gosto do estilo dele. Nada pessoal. Só acho que o […]

O post Torcida do São Paulo pode se empolgar com Fernando Diniz? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Opinião: troca de comando técnico no Fluminense deve ser sofrida

Leia o post original por Perrone

A diretoria do Fluminense não merece ser criticada pela decisão de demitir Fernando Diniz. O treinador não conseguia corrigir antigos problemas do time e era preciso reagir. Mas a troca de comando deve ser dolorosa, independentemente de quem for o substituto.

Diniz montou o elenco sob medida para seu estilo de jogo, que valoriza a posse de bola, não tolera chutões na saída da defesa e prima pela ofensividade. As características são bem peculiares. É difícil encontrar no mercado brasileiro alguém com a mesma filosofia. E imagino que nem seja isso que a diretoria quer.

O mais provável é que o Flu busque um técnico conservador, que arrume a defesa e jogue com segurança. Encontrar alguém assim não é tarefa difícil. O problema é reestruturar o estilo de jogo com o fantasma do rebaixamento por perto.

Quem chegar terá que mudar a mentalidade tática dos atletas de forma radical. Isso costuma levar tempo, algo que o Fluminense não tem. Por isso o processo deve ser sofrido. A boa notícia para o torcedor tricolor é que ainda há muito Brasileirão pela frente. Apesar das dificuldades, a recuperação é amplamente possível.

 

Sampaoli é um fanfarrão da bola! Quem acredita?

Leia o post original por Craque Neto 10

Acompanhei atentamente pela Rádio Craque Neto o jogo de volta entre Santos e Atlético/MG. Depois do empate sem gols em Minas o Peixe tinha a oportunidade de garantir a vaga nas quartas da Copa do Brasil dentro do Pacaembu. Mas posso falar? Com o Sampaoli no banco não dá. Me desculpem. Sei que tem um monte de gente que paga pau pra esse argentino, mas a verdade é que ele é um fanfarrão como treinador. Muda a escalação toda hora e desequilibra tudo quando só lança o time pra frente. Nitidamente o gol da vitória do Galo, marcado pelo Chará […]

O post Sampaoli é um fanfarrão da bola! Quem acredita? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

CADÊ o mínimo de PROFISSIONALISMO, hein?

Leia o post original por Craque Neto

Acho essa relação de cautela dos clubes brasileiros com os treinadores até um tanto igual. Ou seja, do mesmo jeito que o empregador dá o boné (leia-se DEMITE!) o cara MUITO antes do término de seu contrato, também acho natural um treinador fazer o mesmo quando tem uma proposta de trabalho melhor. É claro que desde que se respeite as regras contratuais. Só que na minha visão o que o técnico Fernando Diniz fez com o Guarani foi uma tremenda sacanagem. Pelo amor de Deus! O sujeito foi apresentado em dezembro e colocaram uma baita esperança dele resgatar o Bugre […]

O post CADÊ o mínimo de PROFISSIONALISMO, hein? apareceu primeiro em Craque Neto 10.

Timão está entre Roger e Eduardo Baptista! Mas por que não apostar em Fernando Diniz?

Leia o post original por Milton Neves

tecnicos blog

Cristóvão Borges tinha 12,94% de culpa pela má fase do Corinthians, mas acabou “pagando o pato” e perdeu o seu emprego após a derrota no clássico diante do Palmeiras.

Agora, os mandatários alvinegros garantem que Fábio Carille, que trabalha desde 2009 no clube, será o treinador até o final do ano.

Mas, não sejamos ingênuos: se a equipe não engrenar – o que é muito provável -, os cartolas do Timão vão antecipar a chegada de um novo comandante.

Por enquanto, os colegas jornalistas que acompanham o dia a dia do Corinthians cravam que Roger Machado e Eduardo Baptista são os favoritos.

Boas apostas, é verdade.

Mas por que o Timão não pensa em Fernando Diniz, técnico que surpreendeu a todos no Paulistão deste ano?

Se ele tivesse a oportunidade de assumir o Corinthians hoje, poderia montar a equipe para o ano que vem.

E se ele conseguiu levar o inexpressivo Audax para a final do Paulistão – eliminando o São Paulo e o próprio Corinthians -, certamente terá sucesso em um clube de orçamento infinitamente maior.

Pensem nisso, cartolas corintianos!

Opine!

Lobby por técnico estrangeiro no São Paulo enfrenta rejeição de Leco

Leia o post original por Perrone

Parte dos diretores e conselheiros do São Paulo faz lobby pela contratação de um treinador estrangeiro. A ideia, porém, enfrenta um enorme obstáculo: a rejeição de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, presidente do clube.

Reunião do Conselho Deliberativo tricolor nesta terça serviu para medir o desejo dos cartolas. Em conversas fora da discussão formal do encontro, Reinaldo Rueda, atual campeão da Libertadores pelo Atlético Nacional, da Colômbia, e Facundo Sava, do Racing, da Argentina, despontaram como preferidos. Além disso, dois diretores disseram ao blog preferirem um estrangeiro.

Leco não estava presente por não ter se sentido bem antes da reunião, mas membros da direção afirmam que o presidente deseja um brasileiro para substituir Edgardo Bauza. Isso por entender que um técnico do exterior precisaria de mais tempo de adaptação, o que poderia prejudicar o time no Brasileirão.

O presidente e Gustavo Vieira de Oliveira, executivo de futebol do São Paulo, tratam em sigilo a sucessão de Patón. Com pouco poder de influência, conselheiros do clube enxergam raras opções entre os brasileiros. Abel Braga é o mais comentado por eles. Depois aparece Fernando Diniz, do Oeste.