Arquivo da categoria: Final

Prêmio por vaga em final cobre gasto com compra de direitos de B. Henrique

Leia o post original por Perrone

A premiação assegurada pelo Flamengo só pela classificação à final da Liberadores é suficiente para cobrir o gasto com a compra dos direitos de Bruno Henrique e pagamentos de luvas ao jogador. A bonificação é de US$ 6 milhões (R$ 24.049.800 pela cotação desta quinta, dia 24). Essa é a quantia destinada ao vice-campeão do torneio. Ou seja, é o mínimo a ser embolsado pelo time de Jorge Jesus.

De acordo com o balanço do rubro-negro referente aos seis primeiros meses de 2019, a compra dos direitos econômicos e federativos de Bruno Henrique foi acertada junto ao Santos por R$ 23 milhões. O documento também mostra que foi combinado um pagamento de R$ 900 mil ao jogador como luvas. Ou seja, a quantia mínima que o Flamengo vai levar pela vaga na final é suficiente para cobrir esses gastos na transferência de Bruno Henrique e ainda sobrariam R$ 149.800.

Porém, vale lembrar que o clube da Gávea também se comprometeu a pagar R$ 1.277.000 para a D3 Consultoria Esportiva e R$ 1.610.000 para a Yesport Marketing Esportivo pela intermediação na negociação por Bruno Henrique.

Caso conquiste o título da Libertadores, no lugar dos US$ 6 milhões, o Flamengo embolsará US$ 12 milhões (aproximadamente R$ 48,1 milhões). A bolada supera facilmente o que o clube recebeu nos seis primeiros meses de 2019 em patrocínio: R$ 30.790.000, de acordo com o balanço do primeiro semestre.

Contando o que já recebeu nas outras fases e a premiação mínima por ser finalista, o rubro-negro tem assegurados na competição US$ 13 milhões (cerca de R$ 52,1 milhões). O montante representa quase a metade do que a agremiação gastou com salários no departamento de futebol, incluindo jogadores e seus direitos de imagem até 30 de junho. Segundo o balanço do primeiro semestre, essa despesa, contando encargos e benefícios, foi de R$ 103.138.000.

Se levantar a taça, o Flamengo acumulará premiação total na competição no valor de US$ 19 milhões (cerca de R$ 76,1 milhões). A quantia é suficiente para cobrir a despesa gerada pela compra de 75% dos direitos de Arrascaeta. No balanço do clube referente ao primeiro semestre o custo com direitos do jogador está registrado em R$ 76.096.000. Nesse valor não estão calculados pagamentos de comissões.

O blog tentou ouvir Márcio Garotti, diretor de financeiro do Flamengo, sobre como o clube usa a premiação recebida no torneio continental, mas não obteve resposta até a conclusão deste post.

 

Evidências

Leia o post original por Rica Perrone

A gente se engana mas no final tudo volta a ficar claro. Nossa relação é intensa, covarde, abusiva. Queremos tudo de ti, damos nada em troca. Sendo você “a” seleção, diria até que somos machistas opressores. Afinal, somos “o” torcedor. Sendo essa gangorra de amor e ódio onde a você só vale a conquista e…

Patrocinador do nome do Paulistão nega ligação com ‘farra’ de políticos

Leia o post original por Perrone

Em nota ao blog, o Sicredi, patrocinador que comprou o direito de juntar seu nome ao do Campeonato Paulista de 2019, se eximiu de responsabilidade no fato de o pódio de premiação após a partida final ter virado palco para políticos. Abaixo, veja o comunicado da parceira da federação no “Paulistão Sicredi”.

“O Sicredi esclarece que sua participação no campeonato foi como “title sponsor”, ou seja, se restringe ao nome e identidade visual da competição. Dessa forma, afirma que não teve nenhuma participação na organização e realização do cerimonial de entrega de premiações do evento. A entidade mantém neutralidade política e reafirma seu apoio ao esporte como ferramenta de melhoria social”.

A entrega de medalhas e da taça ao campeão Corinthians com a presença de políticos incomodou ao menos parte dos jogadores alvinegros. O deputado estadual Cauê Macris (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, chegou a levantar a taça junto com o capitão Cássio. Já o senador Major Olimpio (PSL), trajando uma camisa da seleção brasileira com o número de seu partido (17), entregou medalhas e até recebeu uma. Segundo sua assessoria, ela foi dada pelo presidente do Corinthians, Andrés Sanchez. Alguns membros da comissão técnica não receberam o prêmio. Também participou da cerimônia o secretário estadual de esportes de São Paulo, Aildo Ferreria Rodrigues.

Os políticos foram convidados pela Federação Paulista de Futebol, que cuida do protocolo de premiação do campeonato.

 

 

Roteiro adaptado

Leia o post original por Rica Perrone

Quando São Paulo e Corinthians decidem nós conhecemos o final provável. Muda-se a forma, o herói, o minuto do gol e até os estádios. Mas a história se repete e o Corinthians acaba eliminando o São Paulo. Há no futebol doses cavalares e inexplicáveis do sobrenatural que costumam não apenas se repetir no evento como…

Final da Copinha: Antony e Lucas Santos são legados do torneio

Leia o post original por Perrone

São Paulo e Vasco fizeram nesta sexta (25), no Pacaembu, uma bela final de Copa São Paulo, vencida nos pênaltis pelos paulistas. O jogo foi digno de decisão principalmente por conta dos dois melhores jogadores do torneio na opinião deste blogueiro: o são-paulino Antony e o vascaíno Lucas Santos.

O atacante tricolor manteve o nível que demonstrou na competição inteira. Deu a assistência para o gol de Gabriel Novaes e fez outro para estabelecer 2 a 0 no placar.

Lucas Santos, por sua vez, fez um primeiro tempo apagado, abaixo de sua média na Copinha. Mas, na etapa final acordou o time de São Januário com um golaço e abriu caminho para o empate em dois gols que levou a decisão para os pênaltis.

Antony e Lucas Santos são precisos nos passes e lançamentos, finalizam bem,  têm boa visão de jogo, rapidez e driblam com eficácia.

Claro que ambos ainda não estão prontos, mas são ótimos nomes para serem trabalhados pelas equipes principais de seus clubes. O futuro é promissor para a dupla, principal legado desta edição da Copinha.

 

 

É muito mais sério que futebol

Leia o post original por Rica Perrone

Enquanto discutimos se a Conmebol está certa ou não, se Boca ou River merecem ganhar no tapetão, fugimos da única discussão que realmente deveríamos ter nesse momento: É um direito do estado “arregar” para os bandidos? Sim, é isso que está acontecendo. Aqui também acontece há anos, toda semana. O problema aconteceu a 3 quadras …

Papelão na Argentina vai render grana para a Conmebol… é mole?

Leia o post original por Craque Neto

Não é novidade para ninguém que sempre tive meu pé atrás com dirigente de futebol. Pra mim a maioria é corrupto e só pensa no próprio bem estar (leia-se bolso!) ao invés da saúde financeira de seu clube. De qualquer forma eu sinceramente achava que essa edição da Libertadores tinha tudo para ter uma das finais mais disputadas da história da competição. Sendo bem realista esperava até um pouco de violência dentro de campo. Pelo menos aquelas entradas mais fortes, algo normal no tipo de jogo deles. Mas para minha surpresa, mesmo com o duelo em igualidade (o primeiro jogo […]

O post Papelão na Argentina vai render grana para a Conmebol… é mole? apareceu primeiro em Craque Neto 10.